terça-feira, 5 de março de 2013

Orquestrando a vida no Trianon

Fonte:Ururau

A Orquestrando a Vida inicia o ano com o pé direito, além de estar desfrutando de uma maravilhosa sede nova, seu primeiro concerto encerra com chave de ouro o Seminário Internacional com a Orquestra Mariuccia Lacovino, que acontece desde o dia 22 de fevereiro, sob a regência do maestro do Panamá, Samuel Robles.
O concerto será dia 07/03, às 20h, no Teatro Municipal Trianon.
A experiência e a boa técnica adquirida nos Seminários Internacionais para as orquestras, inclusive a Municipal, cujos componentes são praticamente os mesmos da Mariuccia Lacovino, promovem um incentivo e um diferencial que notadamente faz a grande diferença nas apresentações das orquestras pelo Brasil e exterior
. A importância musicalmente, de receber grandes nomes da música erudita, para a cidade de Campos é inestimável e o benefício dos nossos músicos das orquestras e maestros os tornam profissionais muito bem capacitados.
Esses seminários também são muito benvindos porque estamos nos preparando para duas viagens internacionais: Portugal (Açores) e Venezuela, onde será uma das nossas maiores conquistas, somos o primeiro Núcleo convidado a tocar dentro da Sede Ação Social, no Festival Villa Lobos, uma honraria dada à Campos, através da Orquestrando a Vida.
O violoncelista Fernando Baltazar de 17 anos "diz que é muito importante essa experiência com maestros de outros países, que nos mostram como tudo é feito lá fora. A dificuldade é o repertório que está sendo muito difícil, mas que por isso mesmo será muito gratificante tocar num concerto de alto nível." A violinista, Verônica Lopes, de 15 anos também está achando muito difícil as peças que serão apresentadas no concerto. "A  diferença é muito grande do ano passado, quando Samuel Robles veio nos dar outro seminário internacional. Mas é exatamente isso que nos faz crescer cada vez mais, além do que ele apesar de sério, é muito divertido." O maestro Luis Maurício Carneiro enfatiza: " Esse concerto na próxima quinta-feira, reúne duas peças do Ciclo Beethoven, que é importantíssimo para o crescimento das orquestras porque é atravez dela que a orquestra, por razões difíceis de explicar conseguem adquirir sonoridade e técnica.
 Esse ciclo acontecerá todo o ano, bem distribuído até dezembro,como nas orquestras da Europa e as principais do Brasil, dada a importância desse compositor na formação de músicos eruditos. Estar apta a fazer o Ciclo Beethoven comprova que a Orquestra Mariuccia Lacovino está chegando num estágio extremamente profissional pois qualquer músico orquestral deve conhecer e já ter tocado pelo menos, as Sinfonias de Beethoven.
A "3ª Sinfonia" de Beethoven é de extrema dificuldade técnica e musicalmente é conhecida como "Heróica", superando em alguns pontos a conhecida "5ª Sinfonia" de Beethoven, que é mais popular. Outras obras compõem esse concerto com o maestro Samuel Robles: "Abertura Tanhäuser" que trará ao programa a dramaticidade das óperas de Wagner e Abertura da Ópera "A Flauta Mágica" de Mozart.

Nenhum comentário: