quinta-feira, 31 de maio de 2012

Flamengo consegue reforço de peso: Ronaldinho entra na justiça e sai do time da gávea


Do GloboEsporte.com:

"A advogada Gislaine Nunes está na CBF para protocolar nesta tarde a tutela antecipada concedida pelo juiz André Luiz Amorim Franco, da 9ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro, e desvincular Ronaldinho Gaúcho do Flamengo. Cansado dos salários atrasados, o jogador decidiu entrar na Justiça e pedir o fim do vínculo com o clube carioca. Segundo a advogada, o camisa 10 confirmou que não irá mais jogar no Flamengo.

- Dedico essa liminar ao Coutinho. Da pérola que ele falou... que o Ronaldinho não joga nada. Vai chorar na cama que é lugar quente - disse Gislaine Nunes em entrevista ao Arena SporTV.

A advogada se refere ao vice-presidente de futebol Paulo Cesar Coutinho, que teve uma conversa com torcedores registrada em vídeo na porta do hotel onde o time está hospedado em Teresina, para o amistoso desta quinta-feira contra a seleção do Piauí. Um dos torcedores registrou o diálogo que aconteceu já na madrugada desta quinta, por volta de 2h, e o dirigente dizia que Ronaldinho estava afastado, condenava o fato de o jogador não ter dado satisfação para não viajar e dizia que camisa 10 não jogava 'p... nenhuma'.

Gislaine Nunes explicou a ação que entrou na Justiça a pedido do jogador e garante que o vínculo dele com o clube terminou.

- Não é mais jogador. O contato dele foi rescindido judicialmente pelo juiz André Luiz Amorim Franco, da 9ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro. Ele teve o contrato rescindido judicialmente, tudo ocorreu tranquilo conforme esperávamos. Em relação a valores eu não posso falar, porque eu pedi segredo de justiça para que não houve muita retirada do pedido. O Flamengo já está sabendo. Os valores são altos, mas que o atleta tem direito a receber por contrato - disse Gislaine Nunes.

Na manhã desta quinta-feira, a advogada ingressou com ação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), do Rio de Janeiro, e conseguiu uma liminar que o libera do clube carioca por conta de uma dívida de R$ 40.177.140,00. O valor é alto porque, segundo a advogada, ela conseguiu mostrar na ação que o direito de imagem deveria ser considerado como salário do jogador.

- Conseguimos desmascarar o contrato de imagem, que geralmente os clubes utilizam para burlar impostos previdenciarios trabalhistas. Então, o juiz acatou nossa tese.

O vice-presidente jurídico do Flamengo, Rafael de Piro, confirmou que o clube já foi notificado da decisão judicial. Mas disse que o clube vai entrar com um pedido de reconsideração no juízo que emitiu a decisão. No entanto, Gislaine acredita ser muito difícil que o Flamengo consiga reverter o quadro.

- Podem entrar com recurso, podem casar. Mas, eu acho que é muito difícil - completou Gislaine."


Olha o 'rapa'

Em operação conjunta em todo o Estado, A Polícia Civil realiza mais uma apreensão de produtos piratas no Shopping Popular Michel Haddad em Campos, o popular Camelódromo. Na mira,  CDs; Dvds; Roupas e produtos de informática.

Acidente grave na BR-101


O RJ TV local informou há pouco sobre um grave acidente na BR-101, próximo a Macaé. Tudo indica que uma carreta com combustível explodiu. O trânsito está interditado nos dois sentidos. Assim que soubermos de algo mais, informaremos. E sempre na torcida para que vidas não tenham sido perdidas.

Morte de Tim Lopes faz 10 anos

Do:G1
A morte de Tim Lopes completa 10 anos no próximo sábado (2). A data será lembrada com um evento no Conjunto de Favelas do Alemão, no Rio, onde o jornalista foi assassinado por um grupo de traficantes quando fazia uma reportagem no local. Segundo a Vara de Execuções Penais (VEP), os sete acusados do crime foram condenados e permanecem presos

3º Balada Curta nesta sexta-feira na AIC


Nesta sexta-feira (dia 1º), dando prosseguimento à 22ª Semana da Imprensa, a Associação de Imprensa Campista (AIC) vai promover em sua sede, o 3º Balada Curta. O evento acontece a partir das 21h, reunindo cinema, música, literatura, fotografia e bar em um único ambiente. O "Balada" tem entrada franca e é aberto ao público em geral: ligado ou não à área de Comunicação. Abaixo, a programação detalhada:

Vídeo:
Narradores do Açú – Curso Jornalismo UNIFLU
Ignorados – Núcleo de Criação Audiovisual do Pólo Universitário de Campos dos Goytacazes - UFF
Velhice - Núcleo de Criação Audiovisual do Pólo Universitário de Campos dos Goytacazes – UFF
Casa do Capeta – Canibal Goytacá
Passageiros da Alegria - Gildo Henrique
Câmara Escura - Gildo Henrique

Música:

Noite do Vinil - Colecionador Wellington Cordeiro
Música Experimental - Dj Harlen Pinheiro
Participações: Maria Fernanda e Ivan Lee


Exposição fotográfica:

Mostra virtual organizada pela Casa da Fotografia de Campos. Participantes: Alicinéia Gama, Anacele Nuffer, Antônio Cruz, Carlos Emir, Dani Garnier, Leonardo Berenger, Livia Amorim, Mary Chrisóstomo, Mauro de Souza, Patrícia Bueno, Thiago Freitas, Thiago Macedo e Wellington Cordeiro.


Microfone aberto:
A AIC disponibilizará um microfone para manifestações diversas como música, poesia etc.


Bebidas e afins:
Botequim da Imprensa – AIC

Local: AIC - Rua Tenente Coronel Cardoso, 460, Centro, Campos

Curadoria do Balada Curta: Alexandro F. e Wellington Cordeiro

Fonte:Ascom

Lembrando o poeta...

Se estivesse entre nós, nesta data, estaria fazendo aniversário o poeta Antonio Roberto Fernandes.

Um dos seu poemas de que mais gosto:


 MAS...

E eu que achei que a lua não brilhasse
Sobre os mortos no campo da guerrilha
Sobre a relva que encobre a armadilha
Ou sobre o esconderijo da quadrilha,
Mas, brilha...


Eu achei que nenhum pássaro cantasse
Se um lavrador não mais colhe o que planta
Se uma família vai dormir sem janta
Com um soluço preso na garganta,
Mas, canta...


Também pensei que a chuva não regasse
A folha cujo leite queima e cega
A carnívora flor que o inseto pega
Ou o espinho oculto na macega,
Mas, rega...


Pensei também, que o orvalho não beijasse.
A venenosa cobra que rasteja
No silêncio da noite sertaneja
Sobre as ruínas da esquecida igreja,
Mas, beija...


Imaginei que a água não lavasse
O chicote que em sangue se deprava
Quando de forma monstruosa e brava
Abre trilha de dor na pele escrava
Mas, lava...


Apostei que nenhuma borboleta
Por ser um vivo exemplo de esperança,
Dançaria contente, leve e mansa.
Sobre o túmulo
Em flor de uma criança,
Mas, dança...


Por isso achei que eu não mais fizesse
Poema algum após tanto embaraço
Tanta decepção, tanto cansaço.
E tanta esperança em vão por teu abraço,
Mas, faço...

Pachecos já estão com bandeira, mas brilho do ouro ainda é bijuteria- por José Roberto Malia


Do blog do jornalista José Roberto Malía, da ESPN Brasil:

"Os Pachecos globalizados certamente já vestiram a amarelinha desbotada e tiraram a bandeira do baú. Os manos do Mano colocaram os americanos de quatro, em Washington, e conquistaram a oitava vitória consecutiva, em 10 jogos sem derrota.

A equipe obteve o segundo triunfo na turnê para descobrir um time olímpico. Mereceu? Sem dúvida. Empolgou? Não. Ainda precisa melhorar, e muito, para chegar ao pódio dourado e não voltar dos Jogos de Londres apenas com o crachá no peito.

A defesa, por exemplo, mostrou-se incompetente no jogo aéreo. A dupla de zaga, principalmente Juan, bateu cabeça em vários momentos, enquanto Danilo foi extremamente generoso com os donos da casa: errou um terço dos 17 passes desperdiçados pelo time.

A vaca poderia ter ido para o brejo se o estreante Rafael não estivesse inspirado. O santista fez três grandes defesas e ainda foi ajudado pela trave. O lateral Marcelo também correspondeu. Deitou o rolou pela esquerda.

No meio-campo, Oscar assumiu de vez o papel de maestro. Só não esteve perfeito porque ‘ousou falhar’ em um dos 43 passes que distribuiu.

Boa parte deles foi endereçada ao moleque Neymar, que também brilhou em campo, com um gol de pênalti (inexistente), duas assistências para os companheiros marcarem e uma sinfonia de dribles.

Mais uma vez, Neymar contou com um bom coadjuvante, o incrível Hulk, que pouco a pouco vai cavando um lugar entre os manos do Mano. Bem diferente de Leandro Damião, um ‘matador’ sem balas e perdido em campo."

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Cidinha X Clarissa: mais um duelo



Do blog de Berenice Seabra, jornalista do "Extra", em postagem feita às 15:25 de hoje:

"A deputada estadual Cidinha Campos (PDT) chamou a colega Clarissa Garotinho (PR) de "animal", ao responder as críticas de que comprou 500 camisas para os funcionários da Comissão de Defesa do Consumidor, presidida pela pedetista.
"O animal vai crescendo, porque veio de animal. Animal gera animal. Pai e mãe animais, geram um animalzinho. E esse animalzinho cresce e cria tentáculos, e vira um animalzão", afirmou, em referência aos pais de Clarissa, a prefeita de Campos, Rosinha Garotinho (PR), e o deputado federal Anthony Garotinho (PR).
Clarissa, do plenário, riu do discurso de Cidinha, que respondeu: "Vai rindo. Você é o animal que ri. Filha de jararaca, jararaca é. Filha de cascavel, cascavel é. Bonitinha, mas ordinária".
A moça ainda citou o blogueiro Ricardo Gama, que segundo ela é financiado por Garotinho. Ela afirma que Gama a ofendeu em seu blog. "Um facínora cibernético, Ricardo Gama, me chama textualmente de vagabunda. Minha netinha entrou na internet e leu que a vó dela é uma vadia, uma vagabunda", berrou."

Cheque caução agora é crime

O Diário Oficial da União publicou nesta terça-feira (29) a lei que torna crime a exigência de cheque caução para atendimento médico de urgência. A lei altera o Código Penal  e tipifica a exigência como crime de omissão de socorro.

Após quebra de sigilo da Delta, pode sobrar para Garotinho



Integrantes do bloco que defende Sérgio Cabral e Agnelo Queiroz na CPI mista do Cachoeira foram orientados a vasculhar com lupa os dados bancários da Delta nos anos em que a empreiteira faturava alto com o casal Garotinho no governo do Rio de Janeiro. O movimento é uma espécie de vingança contra Anthony Garotinho por ter revelado as fotos das animadas festas de Cabral na Europa.


Do blog de Lauro Jardim

Wagner Moura e sua noite inesquecível cantando Legião





Wagner Moura participou do karaokê mais improvável e emocionante de sua vida. O sortudo ator cantou o fino do repertório da Legião Urbana, apoiado por Dado-Villalobos, Marcelo Bonfá e pelas vozes de seis mil pessoas que lotaram o Espaço das Américas, em São Paulo, na terça-feira, na primeira das duas noites do tributo ao grupo de Brasília, em seu aniversário de 30 anos, promovido pela MTV.



Interpretando com naturalidade e coragem o papel de fã assumido, ele quebrou a natural desconfiança em torno de sua presença à frente desse projeto – talvez o último momento em que Dado e Bonfá tocam o repertório de sua ex-banda, desfeita em 1996 – com uma performance de rara emoção, capaz de disfarçar suas claras limitações como cantor. O show de pouco mais de duas horas de duração – que deve virar um DVD – teve também as participações de Fernando Catatau, Bi Ribeiro e o guitarrista britânico Andy Gill, do cultuado grupo Gang of Four, uma das maiores influências da Legião.



Até o início do show, às 22h, Wagner Moura era a incógnita da noite, o nome previamente avaliado (e muitas vezes condenado) pelos fóruns e debates nas redes sociais mantidos pelos fãs da Legião Urbana desde que foi anunciado como o nome que ousaria ocupar o lugar sagrado de Renato Russo à frente da banda. O início foi, de fato, de um certo estranhamento, como se aquela fosse uma cena deletada de “O homem do futuro”, o filme no qual o personagem de Wagner canta “Tempo perdido” . Dez minutos e outra música depois (“Fábrica”), incluindo também a primeira das inúmeras falhas do microfone ao longo da noite, o cantor da banda Sua Mãe, de Salvador, com seus pulos, danças e contagiante alegria, já tinha convencido o público de que não faria feio na história e que estava ali para se divertir tanto quanto ele. “Essa é a noite mais emocionante da minha vida”, disse Wagner, se levantando do chão após o fim da segunda música e agradecendo o volumoso backing vocal em tom de aprovação. Em cima dele, no teto do palco, eram projetadas animações que criavam um efeito original para a plateia e também para as câmeras que filmavam a apresentação.



Passada a primeira descarga de adrenalina, o ator/cantor chamou ao palco o primeiro convidado da noite, o cantor, compositor e guitar-hero Fernando Catatau (Cidadão Instigado), que se juntou à banda formada por Rodrigo Favaro (baixo), Caio Costa (teclados) e Gabriel Carvalho (violão, do Sua Mãe) para interpretar “Andrea Doria”. O solo final de Catatau parece ter sido a senha para que Wagner se soltasse de vez. Como se fazendo jus à letra da canção seguinte, “Quases em querer” (“Sou tão tranquilo e tão contente”), ele continuou a dançar, sorridente, alguns segundos depois que a banda parou de tocar.



“Quando o sol bater na janela do seu quarto”, do disco “Quatro estações”, cantada com plena convição por Wagner e o público, foi seguida por um módulo lado B da Legião, com “A via láctea” e “Esperando por mim”, do disco “A tempestade”. Elas nunca haviam sido tocadas ao vivo, o que explicou o breve sossego da plateia. Mas a sequência foi logo quebrada com uma arrepiante versão de “Índios”, o belo tema de tons ecológicos de “Dois”. Numa área próxima ao palco, o rapper Emicida, boné virado para trás, cantava junto, a letra na ponta da língua.



No palco, Wagner Moura pediu para sair e foi substituído nos vocais por Bonfá e Dado, respectivamente em “Teatro dos vampiros” e “Geração Coca-Cola”, esta em interessante versão acústica, com a participação do gaitista Clayton Martin (também do Cidadão Instigado). Dado chamou então ao palco Bi Ribeiro, dos Paralamas, e seu herói do pós-punk, Andy Gill (“A inspiração para que eu me tornasse um guitarrista”, disse). Depois, puxou, com segurança, os vocais de “Damaged goods”, do Gang of Four, seguida por “Ainda é cedo”, que trouxe Wagner de volta ao palco. Na guitarra, Gill emocionou ao inserir um trecho de “Love will tear us apart”, do Joy Division, outro ícone do rock britânico dos anos 80.



Depois de cantar “1965 (Duas tribos)”, Wagner foi saudado aos gritos de “É capitão” pela plateia, que brilhou também após o encerramento do show, cantando sozinha uma versão quase inteira de “Será”, até que a banda voltasse com “Teorema”. O bis teve também “Pais e filhos” (com trechos de “Stand by me”, de Ben E. King”) e, por fim, a tão esperada “Será”.



Nos camarins, depois do show, Wagner afirmava que seu desempenho no show do dia seguinte seria “certamente melhor”, enquanto Gill se declarava impressionado com as paixões ainda despertadas pela Legião.

- É impressionante ver uma adoração dessas, entre jovens e mais velhos, tanto tempo depois do fim da banda – dizia ele - Sabia que tínhamos sido umainfluência para a Legião, através do depoimento de amigos, no final dos anos 80, mas eram tempos diferentes, sem internet, sem YouTube, estávamos a dez mil quilômetros de distância, não havia como medir o que representava esse fenômeno. Só agora posso entendê-lo melhor. Me sinto honrado em ter, de alguma forma, contribuído para isso.







LONDRES 2012: o racismo na Eurocopa- Por José Trajano

O lobo solitário, que percorre as ruas de Londres de casaco de veludo porque começou a esfriar à noite, pede licença aos Jogos Olímpicos e fala hoje de futebol. Ou melhor, do racismo no futebol.

Os ingleses estão para lá de temerosos com o que pode acontecer aos cinco mil torcedores que viajarão à Polônia e Ucrânia para acompanhar a Eurocopa.

O Ministério do Exterior inglês divulgou nota advertindo os torcedores descendentes de africanos, caribenhos e asiáticos para ter muito cuidado, principalmente nas cidades-sede da Ucrânia, onde torcedores locais foram flagrados recentemente pelas câmeras do programa “Panorama”, da BBC, o mesmo onde trabalha Andrew Jennings, agredindo impiedosamente um grupo de asiáticos.

O ex-zagueiro Sol Campbell, que defendeu durante anos Arsenal, Tottenham e seleção inglesa, fez um desesperado apelo aos torcedores no mesmo programa da BBC: “Não vão para a Ucrânia. Vocês podem voltar dentro de um caixão.”

A entrevista de Campbell, uma espécie de Odvan daqui, isto é, zagueiro-zagueiro, mas com mais técnica, deu o que falar. E fortaleceu os argumentos de Theo Walcott e Oxlale-Chamberlain, jovens talentos do Arsenal e da seleção atual de Roy Hodgson. Na semana passada, eles desistiram de levar a família para a Eurocopa com medo de agressões racistas.

Neste mês, dezenas de mulheres de seios de fora se esfregaram na taça, que percorreu a Ucrânia, em protesto contra o torneio, aos gritos de “Fuck Euro”. O argumento das louras semipeladas: com a chegada de milhares de torcedores aumentará a prostituição no país.

Michel Platini, o bambambã da Uefa, ainda não se manifestou sobre possíveis casos de racismo e prostituição, mas colocou a boca no trombone, acusando ucranianos de “bandidos e vigaristas” pelo violento aumento dos preços dos quartos de hotéis na cidade de Donetsk.

Na contramão das preocupações dos ingleses, tiroteio que parte da mídia londrina, surge uma voz discordante, a do escritor e jornalista inglês Mark Perryman. Ele viveu com a mulher, descendente afro-caribenha, e os filhos em Kiev. Disse que a reportagem que fez soar o alarme foi um exagero da produção do “Panorama” e que a imprensa livra a cara da Polônia, onde a situação, aí sim, “é muito pior.”

Perryman contou que a Ucrania gastou muito dinheiro para realizar uma formidável Eurocopa, e que os principais times do país, Shakhtar Donetsk e Dínamo de Kiev, possuem seis, sete jogadores negros, que convivem muito bem com os torcedores. Lembrou que Kiev é uma das maiores e mais belas cidades da Europa, que o Dínamo já foi campeão duas vezes da Copa da Europa e ninguém saiu ferido.

Por ser um intelectual e um jovem homem de esquerda, Perryman recordou, ironicamente, que foi na Criméia que Tchecov escreveu sua obra mais importante. “O que glorifica qualquer nação”, concluiu.

Só resta esperar.

PS. É bom torcer, e isso não justifica nenhuma reação racista (entendam muito bem, por favor), para que alguns torcedores ingleses não se transformem em vândalos, como acontece quando vão assistir partidas no exterior.


*José Trajano é o jornalista que mais gosto, e foi durante 17 anos, diretor de Jornalismo  da ESPN Brasil, um canal de esportes e informação que não se sujeita aos desmandos da CBF. Trajano assina alguns dos melhores momentos da Imprensa brasileira. E hoje é o sobrenome da ESPN Brasil. A carreira do homem que praticamente criou a emissora em 1995 começou a ser escrita entre os anos de 1963 e 1964, quando o menino de 16 anos começou a trabalhar no Jornal do Brasil

Charge do Dia- Aroeira

Sendo assim...

A propósito...

Campos enfrentará a cidade de Novo Hamburgo, do Rio Grande do Sul.

Hoje:Dia do Desafio


Durante o rigoroso inverno canadense de 1983, quando a temperatura chegava aos 20 graus negativos, o Prefeito sugeriu uma ação que necessitava da colaboração de todos. A ideia propunha que, às 15 h, todos apagassem as luzes, saíssem de casa e caminhassem durante 15 minutos ao redor do quarteirão mais próximo. Era um convite ao exercício do corpo.

Além de estimular a realização de atividade física, a iniciativa ocasionou a economia de energia que pôde ser calculada pelo número de pessoas envolvidas na atividade. No ano seguinte, a experiência foi compartilhada com a cidade vizinha e ambas realizaram a caminhada juntas, na mesma data e horário. Estava lançado o espírito que definiria o programa do Dia do Desafio.

A ideia teve sequência e o Dia do Desafio passou a ser realizado todos os anos na última quarta-feira do mês de maio, em todo o mundo, e cresce em número de cidades e em total de participantes. Em 2010, o evento completou 15 anos no Brasil e tem oferecido a oportunidade de mobilização coletiva em torno da atividade


Do:www.sescsp.org.br

terça-feira, 29 de maio de 2012

Convite

Tributo à Legião hoje na MTV



Para quem não sabe, o ator Wagner Moura se juntou aos músicos Marcelo Bonfá e Dado Villa-Lobos e fazem tributo à Legião Urbana hoje e amanhã no Espaço das Américas, em São Paulo.
Como era de se esperar quando o assunto é Legião, os ingressos estão esgotados, mas haverá transmissão ao vivo pela MTV a partir das 21h. Como não tenho MTV em casa, me resta a internet. Mas como a minha é fraca, estou frustrado já que não conseguirei assistir o espetáculo.

Não sei como o Wagner vai se sair, mas estou curioso. Para quem não sabe, o evento desta noite não será sua estreia como cantor. No início dos anos 1990, ele formou uma banda com colegas da faculdade, chamada Sua Mãe. O disco de estreia do grupo só foi lançado em 2010, no embalo do sucesso de Moura como ator. O álbum é intitulado "The Very Best of the Greatest Hits".No cinema, Moura já cantou músicas da Legião em dois filmes. Em "Vips", ele interpretou "Será", imitando a característica voz grave de Renato Russo. Já em "O Homem do Futuro", ele cantou "Tempo Perdido" ao lado de Alline Moraes

O show de hoje resgata sucessos do grupo de rock mais popular do país nos últimos 30 anos.

Andy Gil, guitarrista da banda inglesa Gang of Four, faz participação nos shows.

Espero que seja uma noite bem bacana para todos os envolvidos no projeto e que os fãs, sempre saudosos, fiquem satisfeitos!

Urbana Legio omnia vincit








E direto da Câmara...

Mais uma do Blog do Bastos:

"Após as declarações do deputado federal Anthony Garotinho (PR), que o colocou como inimigo, o presidente da Câmara de Campos, vereador Nelson Nahim (PPL), fez mais um desabafo e contou que, em 2010, após a cassação da prefeita Rosinha Garotinho (PR), houve uma articulação de Garotinho para destituir Rogério Matoso (PPS) da presidência da Câmara. Agora, em 2012, Nahim disse que algo parecido poderia estar sendo articulado contra ele. Além disso, voltou a citar a ONG ligada ao irmão. “As pessoas não podem ser tratadas como propriedade. Dizer que os que estão comigo são inimigos. Isso aqui é ditadura? Vamos ter aula com Pinochet? Se não votar em alguém vira inimigo? Isso é deprimente. Pessoas que se acham donos da verdade. Eu disse o que a cidade inteira sabe. Temos em Campos uma ONG que paga para as pessoas frequentarem cursos. Existem listas e mais listas de pessoas de Santo Eduardo ao Farol de São Thomé que recebem pela ONG. É uma guerra suja. Quando assumi em 2010 fui chamado para ir ao PR e o objetivo de Garotinho era destituir o vice Rogério Matoso. Hoje já estou ouvindo que tem gente querendo fazer algo do tipo. Não duvido, porque ele já tentou fazer lá atrás com Rogério. Se quiser fazer algo para me destituir, podem fazer. Mas tenham motivos”, finalizou Nahim.

Episódio do PTB — Na sessão de hoje (29), Nelson Nahim também comentou sobre o PTB e classificou o presidente do partido em Campos, Edson Batista, como “o mesmo vassalo de sempre”. “Sou presidente do PPL. Não preciso procurar ninguém para ter partido. O deputado (Marcus Vinícius) é que estava insatisfeito. Ele me pediu para ir até a Alerj. O deputado se disse traído com Garotinho e afirmou que o partido estava sendo usado em Campos. Tenho como testemunha vários deputados estaduais. Que papelão que esse deputado faz. Quero dizer ao vereador Edson Batista que ele continua sendo o mesmo vassalo de sempre. Bacellar o chamou de capacho várias vezes com o dedo em riste. Não sou inimigo, mas não sou capacho de ninguém. O vereador Edson Batista foi dizer que eu estou com dificuldade na minha nominata. Quem é ele para dizer isso. O vereador Edson Batista é ruim de voto”, completou Nahim.

Bacellar fica sem falar — Como a bancada governista não votou pela prorrogação da sessão, os trabalhos foram interrompidos às 11h. Sendo assim, o vereador Marcos Bacellar (PDT), que estava inscrito para falar e prometia um discurso bombástico, teve que deixar o plenário sem fazer o seu desabafo. “Isso é um absurdo”, gritou Bacellar antes do encerramento."



Poema inédito de Manoel de Barros


Fonte:revistacult.uol.com.br

Manoel de Barros é o primeiro autor brasileiro a receber o Prêmio de Literatura Casa da América Latina/Banif, instituído em Portugal em 2005.( a cerimônia de entrega do Prémio de Literatura Casa da América Latina/Banif 2012, no valor de dez mil euros, foi no último dia 24 de Maio, (quinta-feira),   na Casa da América Latina ).
Segundo o jornal “Público”, a “Poesia Completa” (no Brasil, lançado pela ed. Leya), de Manoel de Barros foi unanimidade entre os jurados, constituído por Maria Fernanda de Abreu, presidente do júri, pelo poeta e professor universitário Fernando Pinto do Amaral e pelo poeta José Manuel de Vasconcelos, representando a Associação Portuguesa de Escritores. É o primeiro livro de poesia a receber esse prêmio.
Impossibilitado de comparecer ao evento, sua filha, Martha Barros, recebeu o prêmio oficialmente. O escritor, porém, fez questão de agradecer com um poema inédito.
Manoel de Barros, que nasceu em Dezembro de 1916 em Cuiabá, no Estado de Mato Grosso, foi considerado por Carlos Drummond de Andrade o “poeta maior” do Brasil e obteve ao longo da sua longa carreira importantes prêmios literários, como o Prêmio Nacional de Poesia (1966), o Prêmio Jabuti (1989 e 2002) e o Prêmio da Academia Brasileira de Letras (2000).

Leia abaixo o poema Inédito de Manoel de Barros:

Fôssemos merecidos de água, de chão, de rãs, de árvores, de brisas e de garças!
Nossas palavras não tinham lugar marcado.
A gente andava atoamente em nossas origens.
Só as pedras sabiam o formato do silêncio.
A gente não queria significar, mas só cantar.
A gente só queria demais era mudar as feições da natureza.
Tipo assim: Hoje eu vi um lagarto lamber as pernas da manhã.
Ou tipo assim: Nós vimos uma formiga frondosa ajoelhada na pedra.
Aliás, depois de grandes a gente viu que o cu de uma formiga é mais importante para a humanidade do que a Bomba Atômica.

No bonde da História

                                                           Foto:walnize carvalho
"Em 29 de maio de 1677, durante o período do jugo dos Assecas, Campos foi elevada à condição de Villa, sob a denominação de Villa de São Salvador dos Campos, em conseqüência da construção de uma capela em louvor ao SS. Salvador."

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Aguardemos...

Sabe aquele dia?


Walnize Carvalho

Sabe aquele dia?
em que a manhã chega
Você abre o fogão para fazer o café:
O gás acabou.
Você pede o gás
Custa a chegar
Mas
quando chega
O entregador
lhe entrega junto de um sonoro bom-dia
um largo sorriso?

Sabe aquele dia?
que durante a manhã
você abre o computador
e a net não lhe deixa: postar no blog,ler seus e mails, saber das notícias...
E você se resigna
Olha pela janela e vê um lindo dia
lhe convidando a sair...
E saindo sente pela calçada
o aroma de florezinhas de um arbusto verdinho?

Sabe aquele dia?
Em que a tarde chega
E ao atravessar a rua
O sinal luminoso fecha
Mas...
de um carro
uma criança
abre uma cara de alegre e lhe dá um aceno?

Sabe aquele dia?
Em que a noite chega
Você volta pra casa
cansada
busca o livro que comprou:
O filho levou...
Busca outro
para lhe fazer companhia e embalar seu sono
E o que puxa na estante
é
POLLYANNA?...

PS: Dedico este post de hoje a todos aqueles que, como eu, vez por outra, fazem como Pollyanna: “O jogo do contente”.

Charge do dia- Amorim

domingo, 27 de maio de 2012

Virtude da gratidão


Francisco de Assis, o grande homem que se fez pequeno, em sua nobre humildade, para vivenciar o amor a Jesus, afirmou, certa feita, que a gratidão é das mais difíceis moedas de se ofertar na vida.
Por isso, o pobrezinho de Assis preocupava-se sempre em ser grato a tudo e a todos.
Agradecia ao irmão sol por aquecê-lo e proporcionar vida à Terra; ao irmão vento por acariciá-lo nos dias de calor; à irmã lua por enfeitar as noites de céu claro; ao irmão sofrimento, que lhe permitia reflexões e aprendizados sob o seu guante.
O exemplo de Francisco de Assis nos remete a profundas reflexões, nesses dias em que prepondera o egoísmo, com o que estamos vivendo, quando não agindo de igual forma.
Na irrefreada busca pelo sucesso, pela sobrevivência, pelos compromissos cotidianos, vivemos fechados em concha, envoltos nas próprias dificuldades, problemas e desafios.
Nesse tumultuar de compromissos, dificuldades, pouco paramos para perceber as coisas que a vida nos oferece e, egoisticamente, esquecemos de agradecer.
Os amores dos filhos que, aconchegados em nossos braços, parecem diluir as dores da alma, quem no-los ofertou?
A possibilidade do progresso profissional, os desafios de crescimento pessoal, as chances de desenvolvimento intelectual, quem nos oportunizou?
O corpo, que nos é instrumento de expressão, trabalho, convivência, emoções, quem no-lo deu?
Perguntemos a um doente com enfisema pulmonar, qual seu maior sonho e ele, certamente, responderá que seria poder respirar profunda e longamente.
E nós, mal nos damos conta da bênção da saúde. Ou do corpo que, mesmo com alguma avaria ou dificuldade, oferece oportunidades riquíssimas na vida.
Algumas vezes lembramos de agradecer à vida e ao Senhor da vida pelas nossas conquistas e alegrias.
Mas, por que não agradecer também pelo mal que não nos acometeu, pelas dificuldades que não ocorreram, pelas dores que não precisamos enfrentar?
E mesmo que os dias difíceis nos cheguem à jornada terrestre, agradeçamos a dor, que lapida a alma imperfeita, provocando o brotar de virtudes que ainda dormem latentes em nossa intimidade.
Ser grato à vida é virtude daqueles que conseguem sair do casulo do egoísmo e do autocentrismo, e reconhecem que a vida padece sem a ajuda e apoio que chegam a toda hora.
Para pregar Seu Evangelho de luz, Jesus escolheu doze homens para O auxiliar. E lhes foi grato, acompanhando-lhes a existência e recebendo-os em Suas bênçãos, um a um, no retorno à pátria espiritual.
Dessa forma, que sejamos nós também, a cada dia que se inicia, gratos à vida, com a mente e com o coração.
Assim, lembrando sempre de que somos devedores da bondade e misericórdia Celestes, que nos acompanham e sustentam-nos na caminhada, a gratidão será o sentimento que nos inundará a alma de peregrina e suave luz.
Redação do Momento Espírita, com base em palestra de
Divaldo Pereira Franco, proferida na
Praia do Forte, BA, em 16.09.2011.
Em 16.05.2012

Laços de afeto


Wanderlino T. Leite Netto(*)

Mudavam-se à revelia. Por vontade própria, Aurélio e Mercedes permaneceriam no velho apartamento. Mas, aos oitenta, os desejos trocam de dono. Os filhos haviam decidido tê-los por perto, assim seria. Impotentes, presenciam a profanação de seus guardados. Os filhos, o genro, a nora, os netos, remexem armários e gavetas. Urge selecionar o que os homens da transportadora irão embalar e eles não tardam.
Mercedes vê os sacos de retalhos dos mais variados tecidos serem postos de lado. Aurélio não entende o descarte dos papéis de embrulhar pão, dos pedaços de barbante, das bulas, das caixas e dos vidros de remédios vazios. Afinal, estavam todos meticulosamente arrumados...
Miçangas e paetês espalham-se pelo chão, assim como pedaços de isopor, purpurina, velas de aniversários e enfeites de Natal.
Do bojo de um armário, saem sapatos fora de moda, bolsas dos mais diferentes feitios e tamanhos, alguns chapéus, todos vetados por uma comissão de netos.
Enquanto o genro amontoa junto à lixeira jornais amarelecidos, a filha descarta bibelôs. Os álbuns de retratos sofrem verdadeira pilhagem, cada um abocanha um naco do passado. Quando chega o pessoal da transportadora, tudo está definido.
Aurélio e Mercedes entreolham-se. A cumplicidade de mais de meio século é suficiente para indicar-lhes o que fazer. De uma pasta de couro, já um tanto desbotada, retiram os documentos. Com tesouras de ponta fina, em silêncio, picotam as cédulas de identidade.


(NETTO, Wanderlino Teixeira Leite. Laços de afeto. In: Retrato sem moldura. Niterói: Clube de Literatura Cromos, 1999).

(*)Wanderlino Teixeira Leite Netto nasceu na cidade do Rio de Janeiro e reside em Niterói desde os 4 anos de idade.
Poeta, cronista, contista, ensaísta, biógrafo, historiador (19 livros editados); trabalhos publicados em antologias, jornais e revistas.
Pertence aos quadros da Academia Niteroiense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Niterói.




Propaganda enganosa 2: E viva a Rede Globo!!





Estou no twitter e vejo que a hastag #globofail está no topo. Não resisti e fui ver o motivo. Eis na matéria abaixo com informações do site Metro1:

"O internauta não perdoou a falha da Rede Globo na madrugada deste domingo (27) e lançou no Twitter a hastag #globofail. O motivo da revolta dos telespectadores é o fato de a emissora carioca não ter mostrado ao vivo a luta do brasileiro Júnior Cigano no UFC.

Enquanto grande parte da população já sabia do resultado, a vitória por nocaute de Cigano sobre Frank Mir, a Globo nem sonhava em transmitir. Na verdade, a emissora carioca apenas transmitiria a luta gravada.

Este foi o motivo suficiente para que as piadas tomassem conta da rede mundial de computadores. "Malandro é o Cigano que nocauteou o Mir rápido pra dar tempo de assistir na Globo! #GloboFAIL", disse um usuário.

E as ironias não pararam por aí. "O Cigano ganhou duas vezes na noite, se ganha mais uma iria pedir musica no fantástico! #globofail #UFC146', disse outro usuário. "Se a Globo fosse malandra tinha colocado o próprio cigano pra comentar a luta #globofail", emendou outro internauta."

Devo dizer que não assisto este tipo de evento. Não o considero esporte. Pode ser tudo, menos esporte. Mas a Globo adora "vender gato por lebre". Há anos faz isso. E com o fortalecimento das redes sociais, acaba virando motivo de piada.
Deu mole...

Propaganda enganosa



O jornalista Lauro Jardim, traz mais um informação em seu blog:
"A propaganda partidária do DEM carioca veiculada na semana passada apresentou três internautas insatisfeitos com o prefeito Eduardo Paes.
Estrelado por Rodrigo Maia, candidato à prefeitura do Rio de Janeiro, o comercial ressaltou que o movimento para denunciar problemas na cidade, o #rioestamosdeolho, “é um dos assuntos mais comentados na internet”.
Até aí beleza, não fosse o fato de serem falsos os três perfis de integrantes do movimento. A armação é grosseira. Em um caso, a foto usada no perfil do Facebook de um deles pode ser encontrado em um site de recrutamento de babás na África do Sul."

Rodrigo Maia, filho do ex-prefeito César Maia, terá a deputada Clarissa Garotinho, filha do casal, como sua companheira de chapa nas eleições majoritárias na cidade maravilhosa.

Rapidinhas do domingão







Com informações dos jornalistas Lauro Jardim, Ancelmo Gois e Ricardo Boechat:

UM MILHÃO DE AMIGOS

Como Carlinhos Cachoeira, que está com os seus bens bloqueados, conseguiu pagar Márcio Thomaz Bastos, cujos honorários para a causa são de 15 milhões de reais? Bastos diz que, em situações assim, amigos costumam liquidar a fatura.
Por Lauro Jardim


O AMOR E O PODER

Rosana, a cantora daquele sucesso "O amor e o poder", está brigando com o Google.
Alega que, apesar de ter mandado vários e-mails, inclusive com sua certidão de nascimento (07-03-68), o site insiste em deixá-la com 58 anos e não com seus 44 (14 a mais, portanto).

(Ancelmo Gois)

EM TODAS


O engajamento em causas politicamente corretas não foi a única plataforma de projeção de Camila Pitanga. Ela é a personalidade brasileira que mais apareceu em inserções de comerciais de TV este ano — 2 427 de janeiro a 24 de maio. Só com a campanha da CEF desbancou Neymar e Gisele Bundchen — queridinhos dos publicitários em 2011.
Por Lauro Jardim

FATOR ODEBRECHT

Veja como o pessoal da Odebrecht não perde tempo.
A empresa, que constrói 4 estádios para a Copa de 14 (Rio, São Paulo, Bahia e Pernambuco) faz prospecções de negócios no Qatar já com vistas à Copa de 22.

(Ancelmo Gois)

Educação

Lista misteriosa
Democracia e transparência combinam. Daí ser estranho que há cerca de um mês para a escolha de 12 novos membros do Conselho Nacional de Educação o MEC não anuncie quem está no páreo. Por lei podem indicar candidatos 32 entidades, como a SBPC e a Academia Brasileira de Ciências. A função não tem salário, mas o poder nas mãos de um conselheiro (como aprovar a criação de cursos superiores) resulta em duras disputas e lobby político.


Ricardo Boechat

DEVE SER TERRÍVEL

Notícia de alto da página do jornal inglês "The Telegraph", quinta, sobre a descoberta de fraude em ofertas do tipo pague dois e leve três: "Supermercados enganam consumidores com ofertas especiais duvidosas."

(Ancelmo Gois)

NO TOPO

Em 2011, as Casas Bahia mantiveram o posto de o maior anunciante do Brasil, de acordo com o ranking que o Meio & Mensagem divulgará nos próximos dias. Investiram 1,2 bilhão de reais em propaganda.
Entre os dez mais, o destaque é a Cervejaria Petrópolis (447 milhões de reais). Entre 2010 e 2011, aumentou 50% sua verba publicitária e pulou do nono para o quarto lugar, imediatamente atrás da Ambev.
Eis a lista dos dez maiores:
Casas Bahia (1,2 bilhão de reais)
Unilever (995 milhões dereais)
Ambev (516 milhões de reais)
Petrópolis (447 milhões de reais)
CEF (428 milhões de reais)
Reckitt (415 milhões de reais)
Procter&Gamble (372 milhões de reais)
Volkswagen (336 milhões de reais)
Hyundai Caoa (321 milhões de reais)
Petrobras (309 milhões de reais)
Por Lauro Jardim

OAB

Tá valendo
Ir a uma CPMI e nada falar para evitar a autoincriminação, como fizeram Carlinhos Cachoeira e os arapongas Idalberto Matias de Araújo e Jairo Martins de Sousa, irrita a muitos brasileiros, mas não ao presidente da OAB, Ophir Cavalcante. “É um profissional do direito atuando na defesa do seu cliente, a partir do estudo do caso”. Aliás, Márcio Thomaz Bastos não deu muita bola para as criticas que recebeu, por sugerir silêncio ao bicheiro. Diz ter exercido o seu papel. Bastos já presidiu a OAB.


Ricardo Boechat



sábado, 26 de maio de 2012

Com gol nos descontos, Goyta vence mais uma e se firma entre os líderes





Foi com muita emoção!!
Com um gol de Wandinho aos 48 min do segundo tempo, o Goytacaz venceu por 1 a 0 o Sampaio Corrêa e como o São João da Barra só joga amanhã, assumiu a segunda colocação na série B.
Cheguei há pouco do Arizão. Foi uma linda festa da torcida azul!! Foi muito bacana ver uma molecada que nunca viu o Goytacaz disputando a 1ª Divisão empurrando o time o tempo todo! E uma ótima oportunidade para rever muita gente sumida.
O jogo não foi muito bom, com o time bastante nervoso. No primeiro tempo ainda jogou melhor. Voltou para a segunda etapa com duas substituições, mas que surtiram pouco efeito. E ainda teve o quesito sorte ao seu lado, pois minutos antes do gol salvador, o Sampaio Corrêa jogou uma bola na trave.
Mas já nos descontos uma bola cruzada na área e cabeçada certeira do atacante Wandinho, transformou o Arizão numa enorme festa em azul e branco!!

Atualização às 11:41: Peço desculpas aos leitores pelo erro, mas quem fez o gol salvador foi Wandinho. Tinha quase certeza disso,até porque estava ali atrás da trave defendida pelo Sampaio Corrêa, e presenciei de pertinho a festa, mas acabei influenciado pela cobertura do site Ururau, que informou que o tento único do jogo fora de Saulo.

Um fato e duas versões: Gilmar e Jobim, por Jorge Bastos Moreno

Da coluna de Jorge Bastos Moreno hoje em "O Globo":

Um fato e duas versões. Em "furo" de reportagem, a Revista Veja revela um encontro de Lula com Gilmar Mendes no escritório de Nelson Jobim em Brasília. A conversa foi tenebrosa, pelo que se lê na revista. Indignado com o assédio, Gilmar Mendes, num gesto de coragem, confirmou tudo à revista.
Pois bem, acabo de falar com o anfitrião do encontro, Nelson Jobim, que está neste momento passeando por uma feira em Itaipava, em companhia da mulher Adrienne e de amigos do casal. Jobim confirma o encontro, mas nega seu conteúdo. Eis o resumo do seu relato à Radio do Moreno;
Conteúdo da conversa: ---- Não houve nada disso do que a Veja, segundo me informaram, está publicando. Estou aqui em Itaipava e soube desse conteúdo através de um repórter do Estadão, que me procurou há pouco. Portanto, estou falando sem ter lido a revista. Mas, posso assegurar que, se o conteúdo for mesmo esse, o de que Lula teria pedido a Gilmar para votar no mensalão, não é verdade. Quem tocou no assunto mensalão fui eu, no meio da conversa, fazendo a seguinte pergunta: " Vem cá, essa coisa do mensalão vai ser votada quando?". No mais, a conversa girou sobre assuntos diversos da atualidade."
Razão do encontro: ' ---- Desde que deixei o ministério, o presidente Lula tem me prometido uma visita. Três dias antes, a assessora Clara Ant me ligou dizendo que o presidente Lula iria a Brasília conversar com a presidente Dilma numa quarta-feira e que retornaria no dia seguinte, mas antes queria falar comigo. De pronto, respondi que o encontro poderia ser na minha casa, no meu escritório ou em qualquer outro lugar que o presidente quisesse. Lula optou pelo meu escritório, não só porque tinha prometido conhecê-lo, mas, também, porque fica perto do aeroporto. E assim ocorreu."
Presença do Gilmar --- O Gilmar e eu estamos envolvidos num projeto sobre a Constituição de 88 e temos nos reunidos sistematicamente para tratar do assunto. Por coincidência, o Gilmar estava no meu escritório, quando o presidente Lula apareceu para a visita. Conversaram cerca de uma hora, mas só amenidades. Em nenhum momento, Lula e Gilmar conversaram na cozinha. Aliás, Lula não esteve na cozinha do escritório.
Repercussões do fato --- Agora, não posso controlar as versões, especulações, que a mídia e as pessoas fazem desse encontro. Faz parte do jogo. O que eu posso dizer é que não houve nada disso.
Diante do relato de Jobim, eu, como repórter crédulo, diante de fonte tão idônea, poderia me dar por satisfeito e fazer um texto jornalisticamente convencional, tipo " Jobim nega pressão de Lula" ou, como nós furados gostamos de fazer, com muita satisfação: " Jobim DESMENTE a Veja".
Mas, durante a conversa, eu notei a voz estranha do Jobim. Ele estava cumprindo um rito, um protocolo, um dever de anfitrião de evitar mais constrangimento a si e a outros atores do espetáculo. Os bons repórteres, como os meninos da Veja, Cabral á frente, são uma espécie de Eike Batista às avessas: "Vazou, furou". Com a notícia na rua, o encontro secreto de Jobim, que tinha um proposito, pode ter outro, o de tentativa de coação de juíz ou coisa que valha. Seria coerção? sei lá.
Nelson Jobim, meu velho amigo de guerra, não ia me deixar na mão. Repito, como anfitrião, não poderia confirmar o escândalo. Mas me deu uma pista através de um controvertido depoimento. Inicialmente, me disse que a presença de Gilmar foi mera coincidência, do tipo " ah, eu estava passando por aqui...". Só que o próprio Jobim deixou escapar que o encontro fora marcado com três dias de antecedência. Logo, Gilmar sabia que naquele horário daquela quinta-feira, Jobim estaria recebendo Lula. Então, não foi surpresa nem coincidência coisa nenhuma.
E deixo pra botar no pé, o fim do mistério. Amiga minha, de Diamantino (MT), terra de Gilmar Mendes, a meu pedido, localiza Gilmar. E se atreve a perguntar se era tudo verdade:
   ---- Claro que é! Eu mesmo confirmei tudo à revista."

Gilmar Mendes afirma que Lula propôs ajuda em CPI para adiar mensalão




Com informações da Folha de São Paulo, em sua versão on-line:

O ex-presidente Lula procurou o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes para tentar adiar o julgamento do mensalão.
Em troca da ajuda, Lula ofereceu ao ministro, segundo reportagem da revista "Veja" publicada neste fim de semana, blindagem na CPI que investiga as relações do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, com políticos e empresários.
Mendes confirmou hoje (26) à Folha o encontro com Lula e o teor da conversa revelada pela revista, mas não quis dar detalhes. "Fiquei perplexo com o comportamento e as insinuações despropositadas do presidente Lula", afirmou o ministro.
O encontro aconteceu em 26 de abril no escritório de Nelson Jobim, ex-ministro do governo Lula e ex-integrante do Supremo.
Lula disse ao ministro, segundo a revista, que é "inconveniente" julgar o processo agora e chegou a fazer referências a uma viagem a Berlim em que Mendes se encontrou com o senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO), hoje investigado por suas ligações com Cachoeira.
Membro do Ministério Público, Demóstenes era na época um dos principais interlocutores do Poder Judiciário e de seus integrantes no Congresso Nacional.
A assessoria de Lula disse que não iria comentar.
Na conversa, Gilmar ficou irritado com as insinuações de Lula e disse que ele poderia "ir fundo na CPI".
De acordo com a reportagem da "Veja", o próximo passo de Lula seria procurar o presidente do STF, ministro Carlos Ayres Britto, também com o intuito de adiar o julgamento do mensalão.
Em recente almoço no Palácio do Alvorada, na ocasião da instalação da Comissão da Verdade, Lula convidou Ayres Britto para tomar um vinho com ele e o amigo comum Celso Antonio Bandeira de Mello, um dos responsáveis pela indicação do atual presidente do Supremo.
À Folha, Britto também confirmou o convite, mas disse que não percebeu qualquer malícia em Lula e que o encontro não ocorreu.
"Estive com Lula umas quatro vezes nos últimos nove anos e ele sempre fala de Bandeirinha. Ele nunca me pediu nada e não tenho motivos para acreditar que havia malícia no convite", disse. Ele diz que a "luz amarela" só acendeu quando Gilmar Mendes contou sobre o encontro, "mas eu imediatamente apaguei, pois Lula sabe que eu não faria algo do tipo".
Na última sexta-feira (25), em Salvador, Ayres Britto disse que os ministros do STF "estão vacinados contra todo tipo de pressão". "Ainda está para aparecer alguém que ponha uma faca no pescoço dos ministros do STF."

Flexão e reflexão


Walnize Carvalho


Em dias nublados bate aquela vontade e até ( por que não?) necessidade de faxinar armários, rasgar papéis, arrumar gavetas...
Foi o que se deu comigo: cheia de disposição fui à luta e... prac! Um estalo nas costas me fez recuar e ir em busca de um dipirona ou similar qualquer.
Resolvi pedir orientação médica (via telefone) que me indicou um medicamento, aconselhou repouso e agendamento de consulta.
Impotente e imobilizada só me restou ler a bula do remédio e constatar que em matéria de reações adversas bato o recorde: sonolência, secura na boca,cefaléia, sudorese...
Tentei tirar humor da situação, mas constatei, que não dava para rimar humor com dor.
O jeito foi relaxar e apanhar algo mais interessante para ler. E o que me estava à mão (e prestes a ir pro lixo da faxina inacabada) era um encarte de jornal onde, curiosamente, deparei com um artigo, em que o autor me arrancou risos de descontração.
Ele escreveu: “Após os 60 você pensa que vai viver em paz. Qual o quê: tem que controlar a pressão, não comer açúcar, não comer sal, não fumar, não beber, cuidar do joanete, dormir cedo, não discutir no trânsito, não se alterar no caixa do supermercado, aceitar o salário de aposentado, curtir todas as dores ósseas e musculares porque se algum dia acordar sem dor é porque você está morto”...
A leitura me levou a uma reflexão: Apesar de algum “não” prefiro envelhecer com sabedoria, aceitando cada minúsculo “sim” que a vida me dá com uma grande alegria e uma grande vitória. E me estimulou: fiz alongamento, fiz flexão e percebi que a dor lombar me dera uma ligeira trégua.
Mesmo assim, na manhã seguinte, consegui uma consulta médica e de lá fui direto para efetuar exames pedidos pelo profissional.
Cheguei à clínica radiológica situada em um movimentado edifício.
Entrei no consultório. Na sala de espera me dirigi à atendente; me identifiquei, entreguei o pedido médico, assinei guias – procedimentos de praxe.
Sentei-me.
Meu olhar raio X passeou pelo ambiente. Avistei revistas, bebedouro com copos plásticos e folhetos sobre o balcão. No canto, um vaso marrom. Nele, como adorno, galhos secos e pontiagudos que, ironicamente, a mim simbolizavam ossos de braços e pernas de esqueleto humano.
A funcionária avisou que o radiologista ainda não chegara. Observei também que não havia mais pacientes no recinto.
O silêncio do ambiente era preenchido por música suave e, vez por outra, pelo farfalhar dos papéis que eram manuseados pela atendente. Em seguida, ela começou a fazer ligações telefônicas: umas para agendar exames e outras de cunho pessoal. Estas recheadas de comentários e risos que me fizeram buscar na bolsa, papel e caneta. Comecei a registrar ideias, frases soltas para serem, quem sabe, aproveitadas futuramente.
A monotonia reinante foi quebrada pela chegada de uma esbaforida senhora, que sentando-se ao meu lado e puxando conversa disse: - Como tem gente doente, não é? Eu, monossilábica, concordei: - Hum! hum!...
Menos ofegante a mulher foi ao balcão e após ser atendida retornou ao assento. Logo depois, entrou outra senhora e ela repetiu a frase a mim dirigida: - Como tem gente doente, não é? Daí em diante deu-se inicio a um diálogo digno de registro (o que apressadamente passei a anotar). Dizia a primeira: “Tenho osteopenia e discopatia degenerativa em protusão discal em L5”. A outra: “Ah! Minha facite plantar não me deixa fazer caminhadas”. E prosseguiam: “Menina, minha peritendinite calcária me tira o sono”. “Não sei como suporto! Tenho uma vértebra lombo-sacra com megapófise transversa”.
Eu, esquecida das horas, do atraso do exame, escrevia ...escrevia... já sentindo dores nas articulações dos dedos.
Parei e analisei: estou diante de duas Phd em medicina óssea...
O médico chegou. A atendente me encaminhou para a sala de raio X. Ainda ouvia ao longe palavras soltas, como: entorse, luxação, escoliose...
O radiologista perguntou: - A senhora sente alguma coisa? Respondi ainda sob o impacto da conversa ouvida: - Dor de cabeça, doutor! Quer dizer, cefaléia!
Um ponto de interrogação desenhou-se em seu cenho.



Sesi Infantil


Levitador Interplanetário Xereta Orbital


Uma emocionante viagem de autoconhecimento

Julia é uma menina que se sente rejeitada e diferente das outras crianças. Porém, ao encontrar um palhaço extraterrestre, ela viaja por vários planetas onde todos são iguais, descobrindo o quanto é bom ter seu próprio jeito de ser.

Data e hora: 26/5 às 17h

Ingressos: R$ 10,00

Classificação: Livre


Ficha Técnica:

Texto original: Ivanir Calado

Adaptação, concepção e direção: Antonio Carlos Bernardes

Músicas e direção musical: Rodrigo Lima

Produção executiva: Antonio Carlos Bernardes

Elenco: Anneli Olljum, Vilma Mello, Leonam Thurler e Gabriel Naegele

Acordando com Millôr

"Todo homem nasce original e morre plágio."


"Não adianta prever males futuros. Batatas apodrecem".


"O aumento da canalhice é o resultado da má distribuição de renda."

  
  " Internet. Aberta pro mundo, alheia ao que a faz."


"Pra acabar com o desemprego, o Planalto tem que, primeiro, acabar com o desentrabalho."


"Fiquem tranquilos os poderosos que têm medo de nós: nenhum humorista atira pra matar."


"Claro, sabemos muito bem que VOCÊ, aí de cima, não tem mais como evitar o nascimento e a morte. Mas não pode, pelo menos, melhorar um pouco o intervalo?"


"A diferença entre existir e viver é de dez salário mínimos."


"Celebridade é um idiota qualquer que apareceu no Faustão."


"As mulheres são mais irritáveis porque os homens são mais irritantes."


"Melhor do que dar ao companheiro um peixe é lhe dar um caniço e ensiná-lo a usar o cartão corporativo."



"E no oitavo dia Deus fez o Milagre Brasileiro: um país todo de jogadores e técnicos de futebol."


"O cadáver é que é o produto final. Nós somos apenas a matéria prima."


"Mordomia é ter tudo que o dinheiro - do contribuinte - pode comprar."


“Pérolas aos porcos” é expressão depreciativa. Exceto no Planalto, onde os porcos adoram pérolas."


"O homem é o único animal que ri. E é rindo que ele mostra o animal que é."


"Baiano só tem pânico no dia seguinte."


"A curiosidade mórbida é a mãe do vidro fumê."


"Ontem, ontem tinha agá, hoje não tem. Hoje ontem tinha agá e hoje, como ontem, também tem."


"Às vezes você está discutindo com um imbecil... e ele também."


"Quando acabarmos de comer o queijo vamos distribuir ao povo todos os buracos."


"O progresso era maravilhoso quando não progredia tanto."


"Tua mulher está sempre fora de si? Não deixa ela voltar."

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Cine Jornalismo mostra “Blow Up - Depois daquele beijo”

O Cine Jornalismo da Associação de Imprensa Campista (AIC) deste sábado (26), às 16h, será com o filme “Blow Up - Depois daquele beijo”, seguido de bate-papo com o fotógrafo Diomarcelo Pessanha, na sede da AIC. A exibição marcará, também, a abertura da 22ª Semana da Imprensa – evento promovido tradicionalmente pela associação, com programação variada e entrada franca a todos os interessados em discutir o papel dos meios de comunicação.