Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2014

Na AIC

Cinema nacional no encerramento da Semana da Imprensa AIC Entidade exibe em sua sede, neste sábado, o filme "O Pai do Gol" Com o tema Esporte, em função da Copa do Mundo, a Associação de Imprensa Campista (AIC) encerra neste sábado (31), a partir das 16h, a 24ª Semana da Imprensa, com o projeto Cine Jornalismo. O filme da vez é "O Pai do Gol" (Brasil, 2012), um curta sobre o narrador esportivo José Silvério. A entrada é franca. Após a projeção, haverá uma mesa-redonda (e não um bate-papo, como nas outras edições) com os jornalistas, Paulo Renato Porto e Arnaldo Garcia, mediada por Álvaro Marcos e Wesley Machado. A partir do documentário, eles vão discutir sobre a narração de jogos de futebol. A Semana da Imprensa, aberta no último dia 23, foi especial por ter, pela primeira vez, parte da sua programação dentro da Bienal do Livro, com três mesas com cronistas esportivos da mídia nacional. “Os debates foram acalorados e aconteceu algo que sempre des

O POETA VIVE

Imagem
Lembrando o poeta... Se estivesse entre nós, nesta data, estaria fazendo aniversário o poeta  Antonio Roberto Fernandes . Um dos seu poemas de que mais gosto:  MAS... E eu que achei que a lua não brilhasse Sobre os mortos no campo da guerrilha Sobre a relva que encobre a armadilha Ou sobre o esconderijo da quadrilha, Mas, brilha... Eu achei que nenhum pássaro cantasse Se um lavrador não mais colhe o que planta Se uma família vai dormir sem janta Com um soluço preso na garganta, Mas, canta... Também pensei que a chuva não regasse A folha cujo leite queima e cega A carnívora flor que o inseto pega Ou o espinho oculto na macega, Mas, rega... Pensei também, que o orvalho não beijasse. A venenosa cobra que rasteja No silêncio da noite sertaneja Sobre as ruínas da esquecida igreja, Mas, beija... Imaginei que a água não lavasse O chicote que em sangue se deprava Quando de forma monstruosa e brava Abre trilha de dor na pele escrava Mas, lava... Apostei que nenhuma borboleta Por ser um

Trocando Figurinhas

Imagem
Do:http://nerdesporte.blogspot.com.br/ Em época de Copa do Mundo, surge uma febre, o álbum da Copa do Mundo. Hoje, falaremos deste e outros álbuns que conquistaram muitas crianças e ainda tiram o tempo e dinheiro de muitos adultos. Já de cara, vamos ao maior e mais famoso deles, o álbum da Copa. No Brasil, pelo menos, a mania existe desde 1950, ano em que a competição desembarcou pela primeira vez por aqui.  Álbum de 1950 bem diferente Os álbuns foram ganhando espaço e um dos mais famosos foi o da Copa de 70, que contava com um time de astros, incluso Pelé. Dos últimos mundiais até hoje ainda há um certo preciosismo, uma tradição com os álbuns. Muita gente, crianças e adultos, vão até as bancas atrás de figurinhas dos jogadores e se reúnem para trocar as repetidas. Virou tamanha tradição que os álbuns antigos chegam a valer alguns milhares de reais, sendo vendidos por alguns que conseguiram à época completar mais do que um álbum, pois não abrem mão de terem os seus bem g

SESI CAMPOS

Imagem

Do Face pro Blog

Imagem

Mulheres têm menos espaço na literatura, mas leem mais e dominam prêmios

Imagem
Do:IG Historicamente esquecidas pelas premiações, escritoras ganham principais troféus recentes; cobertura na imprensa ainda é desigual, e autoras reclamam de "capas femininas" Quando a canadense  Alice Munro  ganhou o  Nobel de Literatura , em outubro do ano passado, era difícil prever que aquele seria apenas o primeiro de uma série de prêmios literários entregues a mulheres recentemente. Desde então, o Man Booker Prize ficou para a neozelandesa  Eleanor Catton ; o Pulitzer de ficção foi para a norte-americana Donna Tartt; o Cervantes premiou a mexicana  Elena Poniatowska ; enquanto o National Book Critics Circle agraciou a nigeriana  Chimamanda Ngozi Adicihie  e a norte-americana Sheri Fink. A onda de reconhecimento chamou a atenção dada a histórica baixa representação feminina em premiações literárias. Munro, por exemplo, foi a 13ª mulher a ganhar o Nobel desde que ele começou a ser entregue, em 1901, enquanto Poniatowska foi apenas a quarta premiada nos quase 40

Coisas do Rui...

LEVO OU DEIXO ... ? Diz a lenda que Rui Barbosa, ao chegar em casa, ouviu um barulho estranho vindo do seu quintal. Chegando lá, constatou haver um ladrão tentando levar seus patos de criação. Aproximou-se vagarosamente do indivíduo e, surpreendendo-o, quando este tentava pular o muro com os patos, disse-lhe: - Oh, bucéfalo anácrono! Não o interpelo pelo valor intrínseco dos bípedes palmípedes, mas, sim, pelo ato vil e sorrateiro de profanares o recôndito da minha habitação, levando meus ovíparos à sorrelfa e à socapa. Se fazes isso por necessidade, transijo; mas se é para zombares da minha elevada prosopopéia de cidadão digno e honrado, dar-te-ei, com minha bengala fosfórica, bem no alto da tua sinagoga, e o farei com tal ímpeto que te reduzirei à quinquagésima potência que o vulgo denomina nada. E o ladrão, confuso, diz:         - Dotô, resumino, eu levo ou deixo os pato?  

Viagem

Imagem
                   Walnize Carvalho               Nos últimos dez dias esteve em festa a nossa terra              Hospedamos mais uma Bienal do Livro.             E neste domingo segue viagem, na eminência de retorno daqui há dois anos.                            Parte, mas deixa espalhada nos céus da planície, um letreiro imaginário e iluminado   que diz : “Quem lê viaja”.            E ficamos por aqui, acenando na estação de embarque com os olhos, mãos e mentes repletos de encantamento.                Sempre acreditei que a ARTE   tem “o grande poder transformador”.            Somente ela revestida em música, pintura, dança, teatro... e - principalmente - em literatura consegue dar nova forma e sentido à vida.Daí comparar a Arte  com uma árvore frondosa,  cuja literatura é uma de suas ramificações.             Bem se sabe que ela não atua como efeito bumerangue (bate e volta aos que escrevem e leem), mas que corre como flecha ligeira em busca de corações desprot

E na Bienal...Roda Literária

Imagem

E na Bienal...Craques do esporte na Semana da Imprensa AIC

Recebi da jornalista Alicinéia Gama e repasso: Começa nesta sexta-feira (23) a 24ª Semana da Imprensa da Associação de Imprensa Campista (AIC), que este ano, por conta da Copa do Mundo no Brasil, terá como tema o Jornalismo Esportivo e será realizada pela primeira vez, em parceria com a Prefeitura de Campos, dentro da programação da Bienal do Livro. De sexta a domingo, a partir das 19h, serão realizados debates com temáticas relacionadas à crônica esportiva, reunindo repórteres, apresentadores, escritores e professores de jornalismo. Na sexta, dia 23, o debate será sobre "Bastidores do jogo: o repórter esportivo in loco", com o radialista Eraldo Leite; o repórter do Globo Esporte, Eric Faria; o repórter do site Globoesporte.com, Cahê Mota e o moderador Antunis Clayton, radialista e repórter. Já no sábado (24), o tema da discussão é "Histórias das Copas. Porque futebol também é cultura!", com o comentarista Celso Unzelte (ESPN Brasil e TV Cultura); o histori

Bienal de todas as tribos

Imagem
Fonte:O Diário Divulgação Roberto Carlos Ramos, contador de histórias, estará hoje à noite no Espaço Elas e Eles Da Redação A literatura segue promovendo um saudável encontro de gerações na 8ª Bienal do Livro de Campos. Ontem, a feira recebeu grupos de estudantes de diversas escolas, não só do município, mas de cidades vizinhas. Olhos atentos aos estandes e um delicioso mergulho no universo da leitura - promovido pelas atrações especialmente programadas para o evento - fizeram com que os alunos tivessem uma aula diferente, cheia de atrativos. E com os idosos da Universidade Aberta da Terceira Idade do IFF-EPEA não foi diferente. Eles também visitaram a 8ª Bienal do Livro ontem, folheando livros, ouvindo palestras, interagindo e absorvendo mais conhecimentos. -Estou adorando, a estrutura é muito boa. Os estandes são superinteressantes - disse dona Maria Augusta Gomes, 76 anos. De manhã e à tarde, o poeta Bráulio Tavares e o escritor campista Winston Churchill falara

Jornalista campista lança obra na Bienal

Imagem
Do:O Diário LUCIANA FONSECA / DIVULGAÇÃO Vitor Menezes é jornalista, escritor e professor universitário A Editora E-Papers lança, nesta quinta-feira, 22 de maio, às 20h, o livro Eu transaria com mortos, de Vitor Menezes. O lançamento será realizado no estande da livraria Honey Book na 8ª Bienal do Livro de Campos dos Goytacazes, no Centro de Eventos Populares Osório Peixoto (Cepop).  A obra reúne 20 crônicas e 20 contos, que têm, em sua maioria, a presença de uma relação sutil entre o cotidiano e o absurdo. "A crônica que dá nome ao livro atesta o absurdo que pode se tornar uma prosaica reunião entre colegas de serviço, quando a linha tênue entre desabafo e fuleiragem é desdenhada", atesta, no prefácio, o jornalista e escritor Jorge Rocha. "O humor cotidiano, presente na melhor crônica brasileira, é incrementado com doses de excentricidade até o limite do verossímil. E assim permanece, também camuflado de sarcasmo e singeleza, planando perene até nos momentos m

Charge do dia-Pelicano

Imagem

ACL e a Bienal

Recebi da acadêmica Heloisa Crespo  e repasso: SARAU NA ACADEMIA  Participe do Sarau na Academia declamando ou lendo a sua trova, quadra, hai-cai, soneto, acróstico, cordel ou poesia livre, no dia 05/05/2014, às 19 horas, na sede da ACL, na Praça Nilo Peçanha (Jardim São Benedito). O trabalho literário não precisa ser inédito, mas de acordo com um dos temas relacionados abaixo e deverá ser enviado para o e-mail: SaraunaAcademia Temas: . Mãe . Dia das mães . Trabalho . Dia Mundial do Trabalho . Airton Senna . Morte de Airton Senna . "Manifesto Antropofágico" . Ex-combatente . Dia do Sertanejo . Liberdade de Imprensa. . Dia do Sol . Dia do Solo . Legislador . Pau Brasil . Futebol . Noel Rosa • Comunidade . Dia da Vitória . Artista Plástico . Pintor . Rondon . Mario Quintana . Língua Portuguesa . Cultura . Comunicações . Biblioteca . Freud . Coragem . Matemática . Olhos . Silêncio . Cruz Vermelha  O autor só poderá participar com um trabalho. Confirme a sua partici

Sendo assim...

...A poesia de Ferreira Gullar TRADUZIR-SE Uma parte de mim é todo mundo: outra parte é ninguém: fundo sem fundo. uma parte de mim é multidão: outra parte estranheza e solidão. Uma parte de mim pesa, pondera: outra parte delira. Uma parte de mim é permanente: outra parte se sabe de repente. Uma parte de mim é só vertigem: outra parte, linguagem. Traduzir-se uma parte na outra parte - que é uma questão de vida ou morte - será arte?  

Poesia na 8ª Bienal do Livro nesta terça-feira

Imagem
Do:O Diário Divulgação A 8ª. Bienal do Livro de Campos recebe nesta terça-feira (20) grandes nomes da Literatura. Às 18h, o poeta e crítico de arte, Ferreira Gullar, fala sobre "As muitas vozes da Poesia" e, às 20h, a escritora Ana Beatriz Barbosa aborda o Ciúme: pecado ou vaidade? no espaço Elas e Eles. Às 21h, com o tema "Poesia é letra de música?", o ator, músico, compositor e responsável pela criação do projeto O Teatro Mágico, Fernando Anitelli e o poeta e escritor Mauro STA.Cecília, parceiro de Frejat e do grupo Barão Vermelho, entre outros, estarão na Arena Jovem. O cantor Saulo Fernandes também participaria desta mesa, mas enviou um e-mail à Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima justificando a ausência. Nesta segunda-feira (19), o ator Sérgio Abreu, que participou do realitty A Fazenda, da TV Record, também participou do evento substituindo a modelo e atriz, Viviane Araújo. Às 19h, o Núcleo de Artes Ori apresenta Eco da Palavra de Deus. No espa

SEMANA DA IMPRENSA

Recebi e repasso da jornalista Alicinéia Gama: Eraldo Leite, Eric Faria e Celso Unzelte  na Semana da Imprensa AIC Com o tema “O jornalismo esportivo no ano da Copa do Mundo no Brasil”, a Associação de Imprensa Campista (AIC) vai promover, a partir da próxima sexta (23), a 24ª Semana da Imprensa. Os primeiros três dias do evento acontecerão no Espaço Jovem da Bienal do Livro, com mesas que vão reunir grandes feras do jornalismo esportivo nacional e local, sempre das 19h às 21h. A primeira mesa, dia 23, será sobre “Bastidores do jogo: o repórter esportivo in loco”, com o radialista Eraldo Leite; o repórter do Globo Esporte, Eric Faria; o repórter do site Globoesporte.com, Cahê Mota e o moderador Antunis Clayton, radialista e repórter. Já no sábado (24), o tema da discussão é “Histórias das Copas. Porque futebol também é cultura!”, com o comentarista Celso Unzelte (ESPN Brasil e TV Cultura); o historiador do futebol, Roberto Assaf e o jornalista Péris Ribeiro. A mesa terá como m

E por falar em Carpinejar...

Imagem
FASCÍNIO E ADMIRAÇÃO Fabrício Carpinejar Quando começa o amor? Certamente quando o fascínio encontra a verdade de cada um. Aí, é pegar ou largar Amor não é fascínio, amor é depois do fascínio, amor é compreensão. O fascínio ainda é arrebatamento, tudo agrada, tudo é elogiado porque é inédito. Não queremos perder nossa companhia, é só o que interessa, então não mostramos nenhuma resistência.  Não nos incomodamos. Desligamos o senso crítico. Há também a liberdade de não ter futuro. Não nos enxergamos morando com a pessoa.  Não nos enxergamos descascando os problemas e a rotina com a pessoa. Não nos enxergamos discutindo longas madrugadas com a pessoa.  Não nos enxergamos defendendo os nossos pequenos hábitos, antes naturais e automáticos, diante do olhar espantado. O fascínio não inclui projetos, é fruição. O fascínio não envolve julgamento. Fascínio é a lua de mel das virtudes. É se deixar levar. É não pensar demais. Fascínio é hipnose, tr