terça-feira, 31 de maio de 2011

Na Vitrine


Esta semana:Mário Quintana

DAS UTOPIAS

"Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos se não fora
A mágica presença das estrelas!"



POEMINHO DO CONTRA

"Todos estes que aí estão
Atravancando o meu caminho,
Eles passarão.
Eu passarinho!"

Mario Quintana

Hoje!!!!

Show do Conjunto Regional Carinhoso

Projeto Choro & Cia.

Dia 31.05(hoje)

A partir das 20h

No Teatro Trianon

Entrada franca

Programação SESI Cultural- JUNHO

Ela está de volta!!!

Sim, ela é marrenta pra cacete!!

Mas compensa isso com outros atributos, alguns impublicáveis. E hoje à noite ela está de volta na telinha na pele de Amanda, a mulher perfeita, e talvez por isso, invisível.

Lá pelas 11 da noite, na Globo. Ah...e o elenco ainda tem Selton Mello e Débora Falabella.


Mas com Luana por perto, será que alguém se lembra disso??

Vai perder??

Como chegar atrasado em sala de aula

Falando nisso....

Mundo Legal

Um autônomo que vive de renda, morador da Zona Oeste do Rio, ganhou R$ 114 mil de indenização ao processar o amante de sua esposa, que era um dos melhores amigos do traído. A condenação, em segunda instância, é da 12ª Câmera Cível do Tribunal de Justiça do Rio e não cabe mais recurso.

Segundo o processo, após 20 anos de casamento, o marido passou a desconfiar da proximidade de sua mulher com o amigo, que costumava freqüentar a residência do casal e conseguiu então flagrar os dois saindo do motel, o que confirmou a suspeita de o amigo e a esposa mantinham uma relação amorosa.

O autônomo deu entrada numa ação reclamando danos morais.

No processo, que teve início em 2004, o amante confirmou que foi ao motel com a esposa do amigo, mas negou que tenha acontecido qualquer tipo de relação sexual.

Desembargador Werson Rego, relator do caso, diz, na sentença, que houve por parte do amigo e da esposa violação dos deveres do casamento, infidelidade conjugal e dano moral.

A traição, no caso dupla (da esposa e do ex-amigo) gera angústia, dor e sofrimento, sentimentos que abalam a pessoa traída, sendo perfeitamente cabível o recurso ao Poder Judiciário, assegurando ao cônjuge e amigo lesado o direito à reparação ao dano sofrido, assinalou o desembargador.De acordo com o advogado do marido traído, Vitor César Lourenço Ferreira, a ex-esposa de seu cliente também foi condenada a pagar uma indenização de R$ 5 mil por danos morais ao ex-marido.


Nesse caso, a sentença foi expedida há dois anos.

A meu ver, essas decisões visam proteger a família, já que ninguém é obrigado a ficar casado, disse o advogado. Na época do ocorrido, o valor de indenização foi fixado em R$ 50 mil, mas, após seis anos, o valor foi corrigido e chegou a R$ 114 mil.

Choro, saudade & Cia


"O Projeto Choro & Cia. volta ao foyer do Trianon com convidados especiais e homenagem ao poeta Antonio Roberto Fernandes

O Clube do Choro & Cia., em parceria com a Fundação Teatro Municipal Trianon, volta a apresentar, no foyer do Teatro, show com o tradicional Conjunto Regional Carinhoso. Formado em 1995, o grupo vem, a cada apresentação, reverenciando grandes mestres que fizeram história no Choro, gênero que remonta à metade do século dezenove. O chorinho (como é popularmente conhecido) fundiu ritmos europeus e brasileiros. Um de seus maiores representantes foi Joaquim Antônio da Silva Callado, flautista carioca que compôs aquele que é considerado um marco do gênero: Flor Amorosa.
Colocar esses e outros clássicos ao alcance dos campistas é um dos objetivos do Clube do Choro & Cia., entidade cultural criada para cultuar, preservar e difundir a genuína música popular brasileira.
Como acontece a cada apresentação no foyer, a noite trará convidados especiais. Sobem ao palco o instrumentista e médico Waldir Simões e o mestre Geraldo Gamboa, legítimo representante do samba na Planície. A noite de violões e bandolins deverá trazer de volta a atmosfera de tempos remotos, já que os primeiros conjuntos de choro teriam surgido por volta de 1880, no Rio de Janeiro.
No repertório do Carinhoso estão canções inesquecíveis, como Carinhoso, Homenagem à Velha Guarda, Aquarela do Brasil e outros clássicos, interpretados com maestria pelos músicos e a voz firme da cantora Alba Valéria. Atualmente, além de Alba, o Regional Carinhoso é formado por Renato Arpoador (diretor musical), Getúlio Pereira Gomes (bandolim), Fábio Cardoso (cavaquinho), José Maria Viana (violão de seis cordas), Ylderci da Silva (violão de sete cordas), Aderval Gomes, Valzinho (pandeiro) e Vinícius Velasco (acordeon).
Ao poeta – No intervalo poético, batizado de Antonio Roberto Fernandes, pausa para relembrar um dos mais importantes representantes da poesia regional. A homenagem póstuma ao poeta Antonio Roberto, nascido em São Fidélis, acontece no dia em que ele completaria 66 anos de idade e será comandada pelo amigo Aldiney dos Santos e sua filha, Raquel Fernandes, que declamarão alguns de seus poemas. Raquel também fará participação cantando uma das músicas preferidas do pai.
Vale lembrar que o Choro & Cia prossegue até o final do ano e tem entrada franca."
Patrícia Bueno (jornalista)

Pro dia nascer feliz


"O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você."
Mário Quintana

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Na Vitrine


Esta semana: Mário Quintana
(escritor, jornalista e poeta gaúcho)

Curiosidade:
A Casa de Cultura Mário Quintana é um prédio histórico brasileiro e um Centro Cultural da cidade de Porto Alegre, um dos maiores e mais bem aparelhados do Brasil
Originalmente era um hotel de luxo, chamado Hotel Majestic. Foi lar de um dos maiores poetas brasileiros, Mário Quintana, nascido na cidade gaúcha de Alegrete mas que adotou Porto Alegre como sua cidade de coração. O escritor viveu no hotel entre 1968 e 1982, no apartamento 217.

Um dos seu poemas:

Os Poemas

"Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto
alimentam-se um instante em cada par de mãos
e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti..."

Banda 401 - Amor é Cruel (ao vivo)

Números da Operação Lei Seca em Campos

Quando soube que haveria blitz na cidade no sábado à noite, por conta da Operação Lei Seca, optei por chamar uns amigos e ficar no apê. Colocamos uns Dvd's legais (Queen, Capital, 14-Bis e Zeca Pagodinho foram alguns...) e bebemos muito vinho e cerveja.

Acabei saindo no lucro. Um colega nosso, Claudinho, acabou sendo pego quando voltava para casa, perto da Faculdade de Filosofia. E mesmo sendo um boêmio assumido, devo dizer que apoio a campanha.

Eis alguns números da operação policial que rolou aqui no sábadão:

367 motoristas abordados
221 multas aplicadas
56 veículos rebocados
 77 carteiras de habilitação foram recolhidas.

Romantismo


Recebi e repasso da irrequieta Aucilene Freitas:

" Novo Projeto: "Dedique uma canção a quem você ama..."

Há mais ou menos um mês, uma amiga - a Eleonora - me perguntou se meu grupo de teatro ou alguém que eu conhecesse não faria uma serenata de presente para o irmão dela, que mora aqui em Campos.
Achei muito bacana a idéia do presente... inusitado... E pensei que nunc havia pensado nesta possibilidade, embora tenha parceiros no trabalho com os saraus que são músicos. Na ocasião, para ajudar a Leo, passei a bola para uma amiga que trabalha com um grupo de Choro. Mas a ideia ficou caraminholando na minha mente. E rendeu fruto. Convidei o Álvaro Manhães, ele topou e estamos aí, com projeto novo na praça.

A Cia Trampo ARTH + o Álvaro, agora, fazem SERENATAS. Você quer presentear alguém especial com elas? faça contato. Você escolhe as músicas preferidas do homenageado - assim como poemas que serão interpretados pelos atores da cia., vestidos a caráter etc e tal.

Você pode escrever uma mensagem especial ao homenageado e lê-la (ou dizê-la) juntamnte com o grupo, com o "auxílio luxuoso" de um violão... ou a mensagem pode ser lida por um dos atores... E se você não é muito bom com as palavras, a gente tá aqui pra dar uma mãozinha na 'feitura" do texto-homenagem. OK?
Então é isso. Divulga pra gente?
Beleza!
Obrigada em nome de todos os envolvidos no projeto... Um beijo, um abraço e um aperto de mouse!"

Ressaca do mar em Niterói


"Esse mar não está para peixe

Um domingo (29) de susto para os moradores que residem próximo à Praia João Caetano, mais conhecida como Praia das Flechas, no Ingá, em Niterói. Uma ressaca que começou às 3h se intensificou e ondas de até três metros de altura deixaram um rastro de destruição. As águas da Baía de Guanabara invadiram prédios que ficam na orla e nas Ruas Nilo Peçanha e Pereira Nunes.

O dano maior aconteceu por volta de 13h30, quando parte do calçadão e o asfalto da rua na beira da praia começaram a ceder com o forte impacto provocado pelas ondas. Cerca de 200 metros de chão foram danificados. O incidente chegou atrair muitos curiosos e surfistas. ..."

Fonte: O São Gonçalo

Fui lá conferir...

Pro dia nascer feliz


"A natureza faz com que nós homens nos pareçamos uns com os outros e nos juntemos; a educação faz que sejamos diferentes e que nos afastemos."
(Confúcio)

domingo, 29 de maio de 2011

Dedé Santana na CTI

Da Globo.com:

"O humorista Dedé Santana, de 75 anos, está internado no Hospital Barra D'Or, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. De acordo com as informações divulgadas pelo hospital, o comediante permanece neste domingo (29) no Centro de Tratamento Intensiva (CTI), mas o estado de saúde dele é considerado estável pelos médicos.

Ainda de acordo com o hospital, Dedé Santana deu entrada na unidade na sexta-feira, após passar mal e sofrer um princípio de desmaio. Os exames constataram que o humorista estava com hemorragia estomacal. Segundo os médicos, o problema teria sido causado por uma doença diverticular."

Na Vitrine


Esta semana:Hilda Hilst

Alcoólicas

(I)

"É crua a vida. Alça de tripa e metal.
Nela despenco: pedra mórula ferida.
É crua e dura a vida. Como um naco de víbora.
Como-a no livor da língua
Tinta, lavo-te os antebraços, Vida, lavo-me
No estreito-pouco
Do meu corpo, lavo as vigas dos ossos, minha vida
Tua unha plúmbea, meu casaco rosso.
E perambulamos de coturno pela rua
Rubras, góticas, altas de corpo e copos.
A vida é crua. Faminta como o bico dos corvos.
E pode ser tão generosa e mítica: arroio, lágrima
Olho d’água, bebida. A vida é líquida."

Hilda Hilst

E sobre a parceria...

...entrevista com Zeca Baleiro:
(5/2/2007)

Como foi a sua aproximação com Hilda Hilst?

Quando lancei meu primeiro disco, enviei um exemplar a Hilda. Semanas depois ela me ligou e me convidou a compor com ela, foi surpreendente. Claro que topei. Quando ela me ligou, ela leu um poema curto, de três versos, e pediu pra eu musicar já, ali mesmo. Depois mandou um disquete com toda a sua produção poética e disse: “faça o que você quiser”. Então eu tive o insight de fazer o disco.

Você é um compositor que transita com desenvoltura por diversos gêneros e estilos musicais. Qual foi a maior dificuldade de musicar os poemas?

O trabalho foi difícil porque os poemas não tinham uma métrica de canção, versos ritmados. São versos muito livres e muito densos, não poderia musicar como canções pop, iria ficar inadequado. Tinha que achar um caminho que fosse coerente, por isso embarquei no clima medieval dos poemas, enaltecendo o lirismo dos poemas e a interpretação das cantoras.

Você disse que recebeu um disquete com toda a obra poética de Hilda. Por que escolheu justamente Ode Descontínua e Remota para Flauta e Oboé, do livro Júbilo, Memória, Noviciado da Paixão?

Não sei se escolhi ou se fui escolhido. Quando me dei conta, já estava musicando esses poemas. É curioso, mas não foi uma escolha racional de fato.

Então ela chegou a conhecer essas canções?

Sim, ouviu, aprovou, corrigiu a métrica de uns dois versos lá. Ela gostava de cantarolar a Canção X, dizia ser a sua preferida.

Tinha alguma canção sua que ela gostava especialmente?

Ela dizia adorar Bandeira e Heavy Metal do Senhor.

Quando ela ouviu as canções pensou em alguma cantora para interpretá-las? Sugeriu algum nome?

Sugeriu Bethânia e Gal. Bethânia gravou, mas a Gal estava em Nova York nessa altura, envolvida com outros projetos, e não pôde participar.

Parece que sua decisão de fazer Ode Descontínua e Remota para Flauta e Oboé reforça a afirmação de que você é um poeta pós-moderno, multifacetado, difícil de ser rotulado ou definido por uma das infindáveis prateleiras nas lojas de CDs. O que pensa de tudo isso?

Bom, estaria mentindo se dissesse que não fico envaidecido com isso, que considero o maior elogio que um artista possa receber – “difícil de ser rotulado”. Já disse alguém que “se você não pode esclarecer, então confunda!”.

O disco tem uma sonoridade medieval, com instrumentos como harpa, oboé e fagote ajudando a criar o clima que lembra o trabalho de grandes trovadores. Qual sua aposta na obra, falando do ponto de vista comercial?

Não tenho expectativas comerciais com o disco, falando muito francamente. Sei o lugar de cada coisa, e este trabalho não aspira a êxitos comerciais. Mas, pela recepção da crítica, e do público especialmente, ele já é um sucesso.

Um dos grandes chamarizes do disco é o fato de você contar com a adesão de grandes nomes da música nacional. Como foi o convite para essas estrelas gravarem os poemas de Hilda?

Fui chamando conforme a canção me sugeria determinado timbre ou jeito de cantar. Acho que fui feliz nas escolhas. E todas se mostraram bem contentes por participar do projeto."
Do: www.overmundo.com.br/

A poesia sonora de Hilda Hilst no baleiro de Zeca


Foi por iniciativa de Hilda Hilst (1930 -2004) que Zeca Baleiro se tornou parceiro da poeta paulista. Ao receber uma cópia do primeiro disco do compositor maranhense, Por Onde Andará Stephen Fry? (1997), enviada pelo próprio artista, Hilst ligou, propôs a parceria e mandou um disquete com sua obra poética.Foi no disquete que Baleiro descobriu o livro Júbilo Memória Noviciado da Paixão - escrito pela Hilda quando estava apaixonada platonicamente pelo Júlio de Mesquita Neto- e decidiu musicar os versos do capítulo que dá título ao disco.

Depois de dois anos de trabalho, a gravadora de Zeca Baleiro, Saravá Disco, lançou o CD Ode Descontínua e Remota para Flauta e Oboé - De Ariana para Dionísio - com poemas de Hilda Hilst musicados pelo artista maranhense.

O disco, segundo Zeca Baleiro, começou a ser gravado em abril de 2003 e teve aval da escritora e a colaboração do violonista Swami Jr. nos arranjos de base. Para musicar os dez poemas, Baleiro buscou uma sonoridade que se encaixasse nos poemas já em essência muito musicais de Hilst. Instrumentos como harpa, oboé e fagote ajudaram a criar o clima. Para dar mais charme ainda ao disco, Baleiro contou com a adesão de dez cantoras para interpretar as canções. Pela ordem de entrada no CD, o time é formado por Rita Ribeiro, Verônica Sabino, Maria Bethânia, Jussara Silveira, Ângela Ro Ro, Ná Ozzetti, Zélia Duncan, Olívia Byington, Mônica Salmaso e Ângela Maria.

O PT esqueceu os trabalhadores

A posição da mídia nativa em relação ao Caso Palocci intriga os meus inquietos botões. Há quem claramente pretenda criar confusão. Outros tomam o partido do chefe da Casa Civil. Deste ponto de vista a Veja chega aos píncaros: Palocci em Brasília é o paladino da razão e se puxar seus cadarços vai levitar.
Ocorre que Antonio Palocci tornou-se um caso à parte ao ocupar um cargo determinante como a chefia da Casa Civil, mas com perfil diferente daqueles que o precederam na Presidência de Lula. José Dirceu acabou pregado na cruz. Dilma foi criticada com extrema aspereza inúmeras vezes e sofreu insinuações e acusações descabidas sem conta. A bem da sacrossanta verdade factual, ainda no Ministério da Fazenda o ex-prefeito de Ribeirão Preto deu para ser apreciado pelo chamado establishment e seu instrumento, a mídia nativa.

As ações de Palocci despencaram quando surgiu em cena o caseiro Francenildo, e talvez nada disso ocorresse em outra circunstância, porque aquele entrecho era lenha no fogo da campanha feroz contra a reeleição de Lula. Sabe-se, e não faltam provas a respeito, de que uma contenda surda desenrolava-se dentro do governo entre Palocci e José Dirceu. Consta que o atual chefe da Casa Civil e Dilma não se bicavam durante o segundo mandato de Lula, o qual seria enfim patrocinador do seu retorno à ribalta.
E com poderes largos, como grande conselheiro, negociador junto à turma graúda, interlocutor privilegiado do mercado financeiro e do empresariado, a contar com a simpatia de amplos setores da mídia nativa. Um ex-trotskista virou figura querida do establishment, vale dizer com todas as letras. Ele trafega com a devida solenidade pelas páginas impressas e nos vídeos, mas é convenientemente escondido quando é preciso, como se envergasse um uniforme mimético a disfarçá-lo na selva da política.
Murmuram os botões, em tom sinistro e ao mesmo tempo conformado: pois é, a política… Está claro que se Lula volta à cena para orquestrar a defesa de Palocci com a colaboração de figuras imponentes como José Sarney, o propósito é interferir no jogo do poder ameaçado e garantir a estabilidade do governo de Dilma Rousseff, fragilizado nesta circunstância.

A explicação basta? Os botões negam. CartaCapital sempre se postou contra a busca do poder pelo poder por entender que a política também há de ser pautada pela moral e pela ética, igual a toda atividade humana. Fatti non foste a viver come bruti, disse Dante Alighieri. Traduzo livremente: vocês não foram criados para praticar, embrutecidos, a lei do mais forte. Nós de CartaCapital poderemos ser tachados de ingênuos, ou iludidos nesta nossa crença, mas a consideramos inerente à prática do jornalismo.
 No tempo de FHC, cumprimos a tarefa ao denunciar as mazelas daqueles que Palocci diz imitar, na aparente certeza de que, por causa disso, merece a indulgência plenária. Luiz Carlos Mendonça de Barros, André Lara Rezende, e outros fortemente enriquecidos ao deixarem o governo graças ao uso desabrido da inside information, foram alvo de CartaCapital, e condenados sem apelação. Somos de coerência solar ao mirar agora em Antonio Palocci.
Em outra época, os vilões foram tucanos. Chegou a hora do PT, um partido que, alcançado o poder, se portou como os demais, clubes armados para o deleite dos representantes da minoria privilegiada. Devo dizer que conheço muito bem a história do Partido dos Trabalhadores. A primeira reportagem de capa publicada por uma semanal sobre a liderança nascente de Luiz Inácio da Silva, dito o Lula, remonta a começos de fevereiro de 1978. IstoÉ foi a revista, eu a dirigia. Escrevi a reportagem e em parceria com Bernardo Lerer entrevistei o então presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo e Diadema, na vanguarda de um sindicalismo oposto ao dos pelegos.

Dizia a chamada de capa, estampada sobre o rosto volitivo do jovem líder: Lula e os Trabalhadores do Brasil. Já então sabia do seu projeto, criar um partido para defender pobres e miseráveis do País. Acompanhei a trajetória petista passo a passo e ao fundar o Jornal da República, que nasceu e morreu comigo depois de menos de cinco meses de vida, fracasso esculpido por Michelangelo em dia de desbordante inspiração, passei a publicar diariamente uma página dedicada ao trabalho, onde escreviam os novos representantes do sindicalismo brasileiro. Ao longo do caminho, o partido soube retocar seu ideário conforme tempos diferentes, mas permaneceu fiel aos propósitos iniciais e como agremiação distinta das demais surgidas da reforma partidária de 1979, marcado por um senso de honestidade e responsabilidade insólito no nosso cenário.
Antonio Palocci é apenas um exemplo de uma pretensa e lamentável modernidade, transformação que nega o passado digno para mergulhar em um presente que iguala o PT a todos os demais. Parece não haver no Brasil outro exemplo aplicável de partido do poder, é a conclusão inescapável. Perguntam os botões desolados: onde sobraram os trabalhadores? Uma agremiação surgida para fazer do trabalho a sua razão de ser, passa a cuidar dos interesses do lado oposto. Não se trataria, aliás, de fomentar o conflito, pelo contrário, de achar o ponto de encontro, como o próprio Lula conseguiu como atilado negociador na presidência do sindicato.

Há muito tempo, confesso, tenho dúvidas a respeito da realidade de uma esquerda brasileira, ao longo da chamada redemocratização e esgotadas outras épocas em que certos confrontos em andamento no mundo ecoavam por aqui. Tendo a crer, no momento, que a esquerda nativa é uma criação de fantasia, como a marca da Coca-Cola, que, aliás, o mítico Che Guevara bebia ironicamente às talagadas na Conferência da OEA, em 1961, em Punta del Este. Quanto à ideologia, contento-me com a tese de Norberto Bobbio: esquerdista hoje em dia é quem, aspirante à igualdade certo da insuficiência da simples liberdade exposta ao assalto do poderoso, luta a favor dos desvalidos. Incrível: até por razões práticas, a bem de um capitalismo necessitado de consumidores.
Nem a tanto se inclina a atual esquerda verde-amarela, na qual milita, digamos, o ultracomunista Aldo Rebelo, disposto a anistiar os vândalos da desmatação. E como não anistiar o ex-camarada Palocci? Lula fez um bom governo, talvez o melhor da história da República, graças a uma política exterior pela primeira vez independente e ao empenho a favor dos pobres e dos miseráveis, fartamente demonstrado. CartaCapital não regateou louvores a estes desempenhos, embora notasse as divergências que dividem o PT em nome de hipócritas interpretações de uma ideologia primária.
Na opinião de CartaCapital, e dos meus botões, não é tarefa de Lula defender o indefensável Antonio Palocci, e sim de ajudar a presidenta Dilma a repor as coisas em ordem, pelos mesmos caminhos que em 2002 o levaram à Presidência com todos os méritos.

Mino Carta é diretor de redação de CartaCapital. Fundou as revistas Quatro Rodas, Veja e CartaCapital. Foi diretor de Redação das revistas Senhor e IstoÉ. Criou a Edição de Esportes do jornal O Estado de S. Paulo, criou e dirigiu o Jornal da Tarde.

Ah....Que peninha!!!!

A estonteante Paola Oliveira, para minha profunda tristeza, recusou proposta de R$ 1 milhão, mais participação nas vendas, para posar como veio ao mundo para a Playboy.

Vou ter que me contentar com a Galisteu mesmo.




Quanta diferença!!!!

Andança


Aqui por Niterói desde ontem ,encontro um jeitinho de "dar uma espiadinha" no blog para saber das novidades da "doce terra" e fazer alguma postagem.Como ao abrir a porta do apartamento sou recebida pela ala de livros nas estantes do corredor, busco um deles.Sendo hoje,domingo,dia de futebol reproduzo do livro - "Quando é dia de Futebol" este poema:

Futebol

"Futebol se joga no estádio?
Futebol se joga na praia,
futebol se joga na rua,
futebol se joga na alma.

A bola é a mesma: forma sacra
para craques e pernas-de-pau.
Mesma a volúpia de chutar
na delirante copa-mundo
ou no árido espaço do morro.

São vôos de estátuas súbitas,
desenhos feéricos, bailados
de pés e troncos entrançados.
Instantes lúdicos: flutua
o jogador, gravado no ar
- afinal, o corpo triunfante
da triste lei da gravidade."

Pro dia nascer feliz


"A única forma de vencer uma discussão é evitá-la."

Dale Carnegie

sábado, 28 de maio de 2011

Na Vitrine


Esta semana:Hilda Hilst

"Que canto há de cantar o que perdura?
A sombra, o sonho, o labirinto, o caos
A vertigem de ser, a asa, o grito.
Que mitos, meu amor, entre os lençóis:
O que tu pensas gozo é tão finito
E o que pensas amor é muito mais.
Como cobrir-te de pássaros e plumas
E ao mesmo tempo te dizer adeus
Porque imperfeito és carne e perecível

E o que eu desejo é luz e imaterial.

Que canto há de cantar o indefinível?
O toque sem tocar, o olhar sem ver
A alma, amor, entrelaçada dos indescritíveis.
Como te amar, sem nunca merecer?"
(Da Noite - 1992)

Para Lennon e McCartney

Aproveitando a passagem de Sir Paul McCartney ...


Lamento Sertanejo

Gil cantando Dominguinhos. Só porque me deu vontade...

Cronicando no Sábado


Luminosa manhã

Walnize Carvalho

Naquele sábado, levantei-me cedo.
Ao invés de ficar sob os lençóis desfrutando de mais uma hora de sono - repito – levantei-me cedo.
Em mente, planos de ocupar o dia faxinando armários, arrumando gavetas, arquivando papéis.
O primeiro gesto matinal foi abrir janelas e portas para bendizer a luminosa manhã.
Lentamente, dirigi-me à cozinha a fim de preparar o café matinal.
Uma brisa suave corria pelos cômodos da casa. O sol, que já estava lá fora dando plantão, veio espalhar seu sorriso por entre as venezianas.
No rádio, em baixo volume, Chico Buarque derramava estes versos: ”Todo dia ela faz tudo sempre igual”. Por um instante peguei - os emprestado para mim e, com um sorriso irônico nos lábios,balbuciei: -Tudo sempre igual! - pensando na rotina das tarefas domésticas.
Imediatamente, me penitenciei do meu resmungo e passei a pensar em outros atos rotineiros: o da vizinha solitária que conversa com suas plantas; o do presidiário; o do enfermo na cama de um hospital ; o do trabalhador ao sol ...
Desliguei o rádio e antes mesmo de dar início aos afazeres que eu me propus executar, fui à janela. Debrucei-me no parapeito, distraída.
Absorvida em meus pensamentos fui despertada pelo canto insistente de um pássaro: - Bem-te-vi! - Bem-te-vi!!! Não reconhecendo, de imediato, de onde vinha tal “chamamento” caminhei ao encontro da ave madrugadora. Ave (diga-se de passagem) de rara beleza, que se caracteriza pela coloração amarela viva no ventre e uma listra branca no alto da cabeça, cujo canto já é o seu próprio nome. Li até certa vez ,que é um dos pássaros mais populares do Brasil, e um dos primeiros a vocalizarem ao amanhecer.
Segui à sua procura. Dirigi-me à porta da cozinha olhando em todas as direções: para o céu, para o muro alto que divide minha casa com a do vizinho, para as frestas do telhado, para os galhos da árvore no fundo do quintal e ... nada de encontrar o “visitante matinal”. E ele, como a brincar de pique-esconde, repetia: - Bem-te-vi! - Bem-te-vi!!! Até que retornando à janela, o avistei no poste da calçada do outro lado da rua.
Balancei a cabeça com sorriso novo nos lábios. A placidez veio me fazer companhia fazendo com que eu alçasse vôo em minhas reflexões: O pássaro chegou. Quebrou o ambiente silencioso com seu vigoroso canto. Como o esplendoroso sol. Como um amigo, que aparece de surpresa e ilumina nossa manhã.

Pro dia nascer feliz


"É Muito bom ser importante, mas é muito mais importante ser bom."Padre Antonio Viera

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Na Vitrine


Esta semana:Hilda Hilst

O Poeta Inventa Viagem,Retorno e Morre de Saudade

"Se for possível, manda-me dizer:
- É lua cheia. A casa está vazia -
Manda-me dizer, e o paraíso
Há de ficar mais perto, e mais recente
Me há de parecer teu rosto incerto.
Manda-me buscar se tens o dia
Tão longo como a noite. Se é verdade
Que sem mim só vês monotonia.
E se te lembras do brilho das marés
De alguns peixes rosados
Numas águas
E dos meus pés molhados, manda-me dizer:
- É lua nova -
E revestida de luz te volto a ver."

Semana da Imprensa

Associação de Imprensa Campista (AIC) vai promover, de 28 de maio a 1º de junho, a 21ª Semana da Imprensa. O evento é gratuito e voltado para todos os profissionais e estudantes ligados à Comunicação Social. Dentre as novidades, está a segunda edição do Balada Curta.

Confira a programação completa:

28/05/11 - Sábado
9h - Imprensa Pelada - Local: Folha Seca.
16h - Cine Jornalismo AIC, com vídeos sobre jornalismo campista - Local: AIC.
19h - II Balada Curta, com exibição de curtas realizados em Campos, leituras dramatizadas, feira de trocas, mostra fotográfica, banca de livros de autores campistas, noite do vinil e MPBar - Local: AIC.

29/05/11 - Domingo
9h - Saída para o passeio fotográfico em Atafona (inscrições: wellington.fotografo@gmail.com) - Local: AIC.

30/05/11 - Segunda
19h - Memória AIC, com depoimento do radialista José Salles - Local: Fafic, sala 220.

31/05/11 - Terça
19h - Oficina "Direito para Jornalistas", com o advogado Julio Pizelli - Local: Fafic, sala 220.

01/06/11 - Quarta
19h - Palestra do Procurador da República Eduardo Santos de Oliveira, com o tema "A Imprensa e o Ministério Público" - Local: Fafic, sala 220.

Tragédia do Airbus: "Ele vai assumir meu lugar"

PARIS (Reuters) - Veja abaixo uma lista dos acontecimento com o voo AF447 da Air France e as últimas palavras dos pilotos, divulgadas em uma atualização da investigação conduzida pelo BEA, a autoridade francesa que investiga acidentes aéreos.

O Airbus A330 caiu no oceano Atlântico após decolar em 31 de maio de 2009 do Rio de Janeiro para Paris, matando todas as 228 pessoas a bordo. O BEA deve publicar um relatório mais completo nos próximos meses.

As informações a seguir foram tiradas da tradução em inglês feita pelo BEA da atualização da investigação, divulgada nesta sexta-feira.

O capitão e dois co-pilotos estavam a bordo. O BEA se refere ao piloto comandando a aeronave -- na maior parte do tempo analisado o menos experiente dos três pilotos -- como "PF", enquanto o piloto fora dos controles é chamado de "PNF".

Os horários são do meridiano de Greenwich (três horas à frente do horário de Brasília).

31 de maio de 2009, 22h29 GMT - Decolagem.
1o de junho, 1h55 - O capitão acordou o segundo co-piloto, disse: "Ele vai assumir meu lugar" e deixou o cockpit.
2h06 e 04 segundos - O PF chamou a tripulação de cabine, pedindo que ficasse atenta porque havia turbulência a caminho. "Vai sacudir um pouco mais do que agora", disse.
2h08 e 07 segundos - O PNF disse "talvez você possa ir um pouco para a esquerda" e o avião iniciou uma curva suave para a esquerda. A turbulência aumentou ligeiramente e a tripulação decidiu reduzir a velocidade.
A partir de 2h10 e 05 segundos - Pilotagem e aceleração automáticas desligadas e o PF disse: "Assumi os controles". O avião começou a inclinar para a direita e o PF tentou erguer o nariz para a esquerda. O alerta de pane soou duas vezes em seguida. Os parâmetros registrados mostram uma queda brusca de velocidade.
2h10 e 16 segundos - O PNF disse: "Então, perdemos as velocidades" e depois "regra alternativa...". O avião começou a subir. O PF tentou abaixar o nariz e o avião inclinou-se alternadamente para a esquerda e a direita.
A partir de 2h10 e 50 segundos - O PNF tentou várias vezes chamar o capitão de volta à cabine de comando.
2h10 e 51 segundos - O alerta de pane foi acionado novamente. O PF continuou tentando levantar o nariz. A altitude chegou ao máximo de cerca de 38 mil pés.
2h11 e 40 segundos - O capitão voltou à cabine de comando. Nos segundos seguintes, todas as velocidades registradas se tornaram inválidas e o alerta de pane parou. A altitude era de cerca de 35 mil pés, mas a aeronave estava descendo a cerca de 10 mil pés por minuto.
2h12 e 2 segundos - O PF disse: "Não tenho mais nenhum indicador", e o PNF disse "não temos indicadores válidos".
Cerca de quinze segundos depois, o PF empurrou o nariz para baixo. O ângulo de ataque diminuiu, as velocidades se tornaram inválidas novamente e o alerta de pane soou outra vez.
2h13 e 32 segundos - O PF disse que a altitude do avião estava se aproximando dos 10 mil pés. Cerca de quinze segundos depois, empuxos simultâneos dos dois pilotos nas alavancas laterais foram registrados e o PF disse "vá em frente, você tem os controles".
2h14 e 28 segundos - A gravação terminou.

(Reportagem de Helen Massy-Beresford e Leila Abboud)

Escárnio

Assalto


Acabo de voltar da agência dos gloriosos Correios brasileiros, onde fui aliviado em R$ 51,80 para enviar por Sedex comum um envelope com duas folhas para Fortaleza e em R$ 27,60 para enviar outro igual para Itatiba, SP.

O detalhe é que a simpática atendente do caixa me informa constragida que "para Fortaleza são quatro dias úteis". Ou seja, nem se trata de um serviço expresso.

Impossível não sentir o gosto amargo do assalto institucional, já que é de conhecimento comum que os Correios tem suas diretorias disputadas à tapa pela "base aliada governista" e suas licitações eivadas de suspeitas de favorecimentos, super faturamentos e toda sorte de irregularidades.

Além disso, a comparação é a mãe de muitas descobertas: como músico e luthier compro vários ítens comuns para o uso pessoal e para as manutenções e reposições de peças e componentes que faço nos instrumentos dos clientes.

Ocorre que a indústria nacional é risível neste departamento e a aquisição de ítens importados é inevitável. Pequenos e médios pacotes e envelopes chegam regularmente no meu atelier dos Estados Unidos e recentemente da China, isto mesmo, CHINA!

Agora a surpresa final: o frete internacional em média varia de US$ 7,00 a US$ 15,00. Sendo mais claro ainda: os correios dos Estados Unidos e da China me cobram em média de 7 a 15 dólares para enviar ítens do outro lado do mundo, enquanto nós, brasileiros nunca antes na história deste país pagamos a módica quantia de R$ 51,80 para Fortaleza!

É evidante que cidadãos de todas as classes e extratos sociais são assaltados diariamente como eu fui hoje. Por que não se indignam? Porque a maioria NÃO CONHECE outra realidade.

Depois disso, passei no posto de gasolina para abastecer meu Kadett 95...

AAAAAAAARRRRRRRRRRRGGGGGGGHHHHHHHHHHHH !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Hoje no SESI

Fim de semana chegando


Dois momentos culturais:

"Tonico Pereira vai estar em noite de autógrafos nesta sexta (27) no Trianon
Neste final de semana Tonico Pereira vai se apresentar no palco do Trianon com o espetáculo “O Matador de Santas”.

Nesta sexta-feira (27), a partir das 20h, o ator campista Tonico Pereira vai estar no foyer do Teatro Trianon para uma noite de autógrafos do livro “Tonico Pereira um ator improvável - uma autobiografia não autorizada”, escrito por Eliana Bueno Ribeiro. Os exemplares vão ser vendidos por R$ 20,00 e a renda será revertida para o Retiro dos Artistas, no Rio. O evento será aberto ao público.
No livro, o público vai conhecer um pouco mais sobre a vida de Antônio Carlos de Sousa Pereira, nascido em 22 de junho de 1948. Para escrever a obra, Eliana Bueno Ribeiro ouviu relatos de Tonico e conversou com amigos, familiares e colegas que conviveram com ele em suas quatro décadas de trajetória artística.
Teatro - No sábado (28), às 21h, e no domingo (29), às 20h, Tonico Pereira irá se apresentar no palco do Trianon com o espetáculo “O Matador de Santas”, no qual divide o palco com os atores Angela Vieira, Izabella Bicalho e Rafael Sieg, sob a direção de Guilherme Leme."


do in360 RJ com agências

Café literário

Este convite nos veio da nossa querida Ana Paula Motta:



(Estarei por lá prestigiando as homenagens do Centenário da Escola com a leitura de aguns textos meus)

Ciência e Tecnologia








Mario Tama/Getty Images

Venda do iPad 2 no Brasil começa nesta sexta-feira
Do:jb.com.br

"Começou à 0h desta sexta-feira a venda do iPad2 no Brasil. O evento de lançamento ocorreu em um shopping na zona oeste de São Paulo, onde já havia uma fila esperando para comprar o aparelho.

Estudante de biomedicina, Pedro Wilson, de 20 anos, chegou na fila para comprar o lançamento da Apple por volda das 15h. O universitário que ainda não tinha iPad foi o primeiro a adquirir a segunda versão do tablet.

Todos os modelos do aparelho estarão disponíveis no País, sendo que o iPad 2 de 16 GB e Wi-Fi deverá ter preço inicial de R$ 1.649, mesmo valor cobrado pelo mais básico da geração anterior em seu lançamento em 2010. Os modelos apenas com Wi-Fi devem custar RS 1.899 o de 32 GB e R$ 2.199 o de 64 GB. Já os modelos com Wi-Fi e 3G devem ser vendidos por R$ 2.049 o de 16 GB, R$ 2.299 o de 32 GB e R$ 2.599 o de 64 GB."

Bom saber que...


...Hoje,o Dia Nacional de Defesa das Florestas Brasileiras relembra o compromisso de cada indivíduo com o meio ambiente.
A maior parte das bacias hidrográficas brasileiras está em área de Mata Atlântica, que também abriga diversas espécies de árvores e a maior biodiversidade do planeta.Estima-se que mais de dez mil espécies de árvores estão presentes na Mata Atlântica, como o pinheiro-do-paraná, o cedro, as figueiras e o pau-brasil, que são típicas da floresta. Assim como a riqueza vegetal, a diversidade da fauna é uma das características da Mata Atlântica.
A Mata Atlântica vem sendo progressivamente devastada e hoje se resume a menos de 8% de sua área original. A Mata Atlântica, ocupava cerca de 15% do território brasileiro, estando distribuída em uma área superior a 1 milhão km². A mata se estendia do Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte, ao longo de 17 estados.
Hoje, seus remanescentes correspondem a menos de 8% desse total e ela é considerada uma das florestas tropicais mais ameaçadas do mundo. De acordo com o Atlas da Evolução dos Remanescentes Florestais produzido pela ONG SOS Mata Atlântica em convênio com o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), publicado em 1998, somente nesse período de cinco anos a floresta sofreu um desmatamento de 500 mil hectares.
A exuberância biológica da Mata Atlântica, mesmo reduzida em mais de 90%, convive com as maiores cidades do país. As estatísticas indicam que mais de 70% da população brasileira vivem na região da floresta. E além de abrigar a maioria das metrópoles brasileiras, a área original da Mata Atlântica sedia os grandes pólos industriais, petroleiros e portuários do Brasil, respondendo por 80% do PIB nacional."

Fontes: Instituto Aqualung, MMA, SOS Mata Atlântica, GTA, WWF, Greenpeace e Inpe.

Pro dia nascer feliz


"Rir de tudo é coisa dos tontos, mas não rir de nada é coisa dos estúpidos. "

Erasmo de Rotterdam

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Outra democracia é possível!

Este é a palavra de ordem dos milhares de jovens espanhóis acampados na praça Porta do Sol em Madrid, o movimento M-15. Como uma onda, este movimento já se irradia para Portugal e outros países europeus. As palavras do escritor uruguaio Eduardo Galeano não poderiam expressar melhor o meu sentimento à respeito deste momento: "Esse é um dos dramas do nosso tempo. Dois séculos de lutas operárias que conquistaram direitos muito importantes para a classe trabalhadora, estão sendo jogados na lata de lixo por governos que obedecem à uma tecnocracia que se julga eleita pelos deuses para governar o mundo. É uma espécie de governo dos governos, como este senhor que agora parece que se dedica a violar camareiras, mas antes violava países e era aplaudido por isso... É essa estrutura de poder, muitas vezes invisível, que de fato manda. Por isso, quando se consegue aglutinar vozes capazes de dizer 'basta' a primeira coisa a fazer é ouvi-las com respeito, sem desqualificá-las de antemão e saber esperar. Esses jovens não parecem esperar ordens de ninguém. Agem espontaneamente, aliando razão à emoção. Como vai acabar isso? Não sei. Talvez acabe logo, talvez não. Vamos ver".


15-M prepara grande manifestação em Madri

O movimento espanhol 15-M anunciou uma manifestação em Madri para dia 29 de maio. Os acampados na praça Porta do Sol melhoraram a sua organização e definem-se como uma "cidade-estado", auto-gerida por uma assembleia com capacidade vinculativa. Também no domingo, será realizada uma marcha até ao palácio da Zarzuela para pedir ao Rei que se pronuncie sobre a manifestação dos indignados. Em Portugal, acampamentos de jovens em Lisboa e no Porto defendem "reinvenção da política".


O movimento espanhol 15-M anunciou que realizará uma manifestação em Madri no próximo domingo, dia 29 de maio, que irá sair da praça Cibeles às 10h da manhã. Na reunião também foi debatida e aprovada a proposta para a realização, no mesmo dia, de uma marcha até ao palácio da Zarzuela para pedir ao Rei que se pronuncie sobre a manifestação dos indignados.

Os manifestantes do 15-M consideram que encerraram a semana com um tremendo êxito nas concentrações e nas assembleias organizadas e que agora começaram outra semana "decisiva", tendo decidido prolongar o acampamento "pelo menos" até ao próximo domingo.

Os concentrados sugeriram o estabelecimento de turnos para não esgotarem as forças da manifestação. Decidiram também a divulgação do movimentos aos bairros, aos municípios e à Internet, com o objetivo de dar permanência ao movimento, segundo os organizadores. Porém, ainda não existe consenso sobre a direção que o movimento deverá ter no médio prazo.

Foram também votadas as propostas dos comerciantes da Porta do Sol que se queixam de quebras nas receitas na ordem dos 50 por cento. Apenas foi aprovada uma das reivindicações dos lojistas: a retirada dos cartazes das vitrines, mas apenas dos pequenos comerciantes.A assembleia realizada segunda-feira anunciou também que já foram recolhidas 200 mil assinaturas de apoio ao protesto.

Os acampamentos mantêm-se em muitas outras cidades de Espanha.

“Claro que vamos ficar!”
Na terça-feira, ocorreu a 5.ª Assembleia Popular aberta do acampamento de Lisboa, na sequencia da decisão aprovada na assembleia do dia anterior. Mais de 500 pessoas responderam sim ao apelo do movimento que, desde a quinta-feira da semana passada, tem se juntado à Praça do Rossio, em Lisboa, “pela reinvenção da política”.

A assembleia de segunda-feria contou com um debate vivo e participativo, durante o qual inúmeras pessoas aproveitaram o “microfone aberto” para dar voz à sua indignação.

Decidiram a criação de uma sala de estudo permanente, no espaço da concentração, que possa servir de base de trabalho a estudantes que desejem permanecer no Rossio durante o dia e a criação de um espaço de apoio a crianças e pais que decidam participar na ação e nas actividades do movimento. Os grupos de trabalho prosseguem.

Os acampados em Lisboa reforçam o apelo a todos os que se identifiquem com o manifesto do movimento no sentido de se juntarem ao mesmo, no Rossio, “trazendo consigo a sua indignação, as suas ideias, os seus sonhos e a sua voz”. Bem como outros apoios logísticos básicos... como água, azeite, geleiras, sacos térmicos, latas de conserva, pratos, copos e talheres reutilizáveis, corda grossa, lonas de tecido e plástico para proteger do sol e da chuva, cavaletes, etc.

No Porto, na Praça da Batalha, o acampamento que já dura cinco dias mantém-se. Têm um espaço de leitura (com jornais diários oferecidos) e de estudo, uma cozinha, uma zona para jogos didáticos e finalmente um local de descanso protegido pelo sol.

Na Vitrine


Esta semana:Hilda Hilst

DEZ CHAMAMENTOS AO AMIGO

"Se te pareço noturna e imperfeita
Olha-me de novo. Porque esta noite
Olhei-me a mim, como se tu me olhasses.
E era como se a água
Desejasse

Escapar de sua casa que é o rio
E deslizando apenas, nem tocar a margem.
Te olhei. E há tanto tempo
Entendo que sou terra. Há tanto tempo
Espero
Que o teu corpo de água mais fraterno
Se estenda sobre o meu. Pastor e nauta
Olha-me de novo. Com menos altivez.
E mais atento.

Olhar sobre o cotidiano


Foto: Walnize Carvalho
(hoje pela manhã, na Sete de setembro próximo a Ouvidor)

Piti na Globo.com


Do G1:

"Após ouvir nove pessoas que estavam presentes na confusão que ocorreu quando um estudante foi arrastado por um carro em Campos dos Goytacazes, na Região Norte Flumimense, durante um protesto contra a violência, a delegada Ana Paula Carvalho 134 DP (Campos) afirmou, na manhã desta quinta-feira (26), que o motorista, um jovem empresário da cidade, disse ter sido provocado pelos manifestantes. Ela diz ainda que ele era o que mais apresentava lesões.

“Todos foram ouvidos e encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML). Os manifestantes falam que foram agredidos e ele (motorista) fala que foi agredido pelos estudantes. O motorista era o que apresentava, visivelmente, mais lesões. A gente agora aguarda as imagens feitas pelas equipes de reportagens e os laudos do IML. Muita coisa resta ser apurada”, disse ela, que virou a noite na delegacia.

O protesto, realizado na noite desta quarta-feira (25), reuniu alunos do IFF, da UFF e da Uenf. Os estudantes manifestavam contra a insegurança na cidade e também ao redor das universidades. O estudante Renato Batista da Conceição, presidente do Centro Acadêmico de Geografia, explicou que a origem do evento foi a Semana Nacional de Lutas dos estudantes de geografia, quando cada curso escolhe um problema do município. “Em Campos, a gente escolheu alto índice de assaltos e criminalidade e convocamos todos os universitários”, disse.

Duas versões

O estudante de geografia do Instituto Federal Fluiminense (IFF) Victor Regis, de 18 anos, sente dores nas costas e na cabeça na manhã desta quinta, após ser arrastado pelo carro e receber socos no rosto e na nuca do motorista que se irritou com o protesto.

“Ele falou que ia passar, se não abrisse ia passar, quando eu fui ver ele já estava com o carro arrancado. O jeito de me defender foi me apoiar no capô do carro. Ele me arrastou por uns 10 metros e quando parou, levantei e voltei para o manifesto. Ele me agrediu verbalmente, me xingando com palavras ofensivas, tentou me bater, e aí eu disse ‘o movimento é pacífico, você pode bater à vontade’. Foi quando ele começou a me bater, com socos no rosto, na cabeça, na região da nuca. No início era ele sozinho, em seguida apareceu um amigo dele”, contou Victor.

Segundo ele, que é presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE), a partir daí começou um tumulto no local e o homem e o amigo teriam agredido também uma menina, um outro estudante e repórteres que estavam trabalhando.

De acordo com a delegada, o motorista é dono de uma academia de ginástica e também trabalha com produção de eventos. Em seu depoimento, ele alegou que estava atrasado para um compromisso e tinha uma quantidade grande de dinheiro no veículo, o que o teria deixado tenso no momento em que o carro ficou parado diante do protesto.

“Eles fecharam a Avenida Pelinca, a principal via da cidade, interreompendo o trânsito. Os manifestantes ficaram sentados em frente ao carro dele. Essa manifestação não foi comunicada ao batalhão nem à delegacia”, disse a delegada.

O empresário disse à policia, segundo Ana Paula Carvalho, que os manifestantes o teriam provocado, indo para frente do veículo e dizendo ‘não vai passar, só se for por cima de mim’. Ainda de acordo com a versão do motorista, um jovem teria ido para frente do carro e se apoiado no capô. Foi quando ele arrancou o carro e teve início a confusão. “Ele diz que os manifestantes se juntaram, chutaram o carro, o amassaram o capô, e então ele desceu e entrou em luta corporal com o rapaz que se portou em frente”, contou a delegada.

Victor contou que só foi deixar a delegacia às 7h. O estudante irá ao IML na parte da tarde. “Ele (motorista) estava saindo do trabalho, é até compreensível. Não temos divergência com ele. Só prestamos queixa porque seria um absurdo não ir, já que estávamos portestando contra violência, a gente estaria sendo conivente se não fosse”, disse ele.

Ana Paula Carvalho disse que os envolvidos, caso sejam punidos, responderão por lesão corporal e dano ao veículo, que seriam delitos de menor potencial ofensivo. Os estudantes prometeram organizar outras passeatas na semana que vem."




O piti do playboy

Clique aqui e veja o valentão em ação. Apenas corrigindo o sobrenome do rapaz. É Moura.

É isso mesmo????

Que papelão protagonizado por um playboy e jovem empresário campista ontem na Pelinca!! Revoltado com a manifestação de um grupo de  universitários que, com todos os motivos, reclamava da insegurança no bairro, o fortão praticamente atropelou um e acabou agredindo outros, além de partir pra cima da equipe da Inter Tv que estava fazendo uma reportagem. Depois ainda ameaçou quem estivesse pela frente.

Mais tarde, se justificou com o injustificável. Estava com pressa de chegar em casa pois estava com um quantia razoável consigo no carro e imaginou que a câmera que o estava filmando fosse de algum dos estudantes.

O mais irônico de tudo é que o nervosinho tem uma academia próxima ao local do lamentável evento.

Meus problemas acabaram


Descobri porque estou engordando!
É o shampoo......no rótulo está escrito : "para dar corpo e volume".

Agora vou só usar detergente de louça, pois diz no rótulo: "elimina até as gorduras mais difíceis que você julgava impossível de remover"!!
Acabaram as dietas...
tá tudo explicado.

Eu não VIVO sem você!


Gente! Ontem pensei que o problema era com o meu novo celular(afinal aderi a um Smartphone e ainda estou me acostumando com ele)mas soube mais tarde por outras pessoas - que como eu - ficaram incomunicáveis...

Hoje no Sesi:



às 20 horas, Samba e outras coisas “VIVA A GAFIEIRA” com o Grupo Lenço de Seda.

"Vai ter muito samba, choro, maxixe, etc, revivendo os áureos tempos da música de salão, que hoje fervilha nos bares e casas noturnas da Lapa, no Rio de Janeiro.
A Banda é formada por:
Dalton Freire (sax, flauta, arranjos e direção musical); Magno Filho (trompete e flugelhorn); Fon (trombone);Vinícius (teclado); Ivan Noronha (contrabaixo); Fábio Cardoso (cavaquinho); Robson Jorge (bateria) e Lene Moraes (vocal)
Venha se sentir na Lapa carioca, sem precisar atravessar a ponte (Rio-Niterói), mas não se esqueça que tem de atravessar a ponte paraGuarús, a não ser que já more do outro lado"

Classificação: 12 anos
Entrada Franca

Luiz Fernando Crespo Rossi
Administrador de Teatro
Gerência de Cultura e Arte - Corporativo
Tel: 55(22)2101-9027
SISTEMA FIRJAN-www.firjan.org.br

Em um dia como hoje...


... em 1976,falecia em Messkirch na Alemanha, o filósofo alemão Martin Heidegger.
Além de filósofo, escritor, professor universitário, reitor foi um dos grandes pensadores do século 20.

Pro dia nascer feliz


"Nunca chegamos aos pensamentos. São eles que vêm."

Martin Heidegger

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Na Vitrine


Esta semana: Hilda Hilst

"Ávidos de ter, homens e mulheres caminham pelas ruas.

As amigas sonâmbulas, invadidas de um novo a mais querer,

Se debruçam banais, sobre as vitrines curvas.

Uma pergunta brusca, enquanto tu caminhas pelas ruas.

Te pergunto: E a entranha?

De ti mesma, de um poder que te foi dado

Alguma coisa clara se fez? Ou porque tudo se perdeu

É que procuras nas vitrines curvas, tu mesma,

Possuída de sonho, tu mesma infinita, maga,

Tua aventura de ser, tão esquecida?

Por que não tentas esse poço de dentro

O incomensurável, um passeio veemente pela vida?



Teu outro rosto. Único. Primeiro. E encantada

De ter teu rosto verdadeiro, desejarias nada."

Itamar Franco com leucemia

Do site de O Globo:
O ex-presidente Itamar Franco, que assumiu no início do ano seu terceiro mandato como senador, informou por meio de sua assessoria que foi diagnosticado com leucemia. Itamar está internado desde o último dia 21 de maio no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, onde realizará tratamento médico.


De acordo com boletim assinado pelos médicos Nelson Hamerschlak e Oscar Fernando Pavão dos Santos, a doença foi descoberta no seu início e o paciente está se sentindo "muito bem", com todas as suas funções vitais normais, devendo ter alta em breve. De qualquer forma, o senador mineiro do PPS ficará afastado de suas atividades parlamentares pelos próximos 30 dias.



.

Brasil na França


"Três filmes brasileiros estreiam na França no mesmo dia:"Sonhos Roubados", "Os Famosos e os Duendes da Morte" e "Senna" chegam ao país.

A França está mais brasileira nesta quarta-feira (25). Tudo porque este é o dia em que três filmes nacionais chegam aos cinemas de lá ao mesmo tempo.
Conseguiram estrear no circuito comercial francês "Sonhos Roubados", de Sandra Werneck; "Os Famosos e os Duendes da Morte" (que ganhou o título de "Play a Song For Me"), de Esmir Filho; e a co-produção com a Inglaterra "Senna", de Asif Kapadia.

"Sonhos Roubados" foi exibido no Brasil no ano passado e conta a história de três adolescentes que são obrigadas a se prostituir.

"Os Famosos e os Duendes da Morte" também estreou no país em 2010 e acompanha o cotidiano de um grupo de jovens no sul do Brasi. Finalmente, "Senna" é um documentário sobre o piloto brasileiro Ayrton Senna, dirigido pelo cineasta inglês Asif Kapadia."

Do:ultimosegundo.ig.com.br

Uma análise conceitual do Caso Palocci



O caso Antonio Palocci Filho e de sua consultoria Projeto, seria condenável por haver um suposto caso de tráfico de influência. Essas relações imbricadas entre o público e o privado, através de processos de controle e facilidades do Estado, caracterizam-se por vender (na forma de consulta especializada), informações assimétricas, onde os concorrentes não teriam as mesmas chances a não ser que tivessem intermediários (“consultores”) do mesmo calibre junto ao governo de turno.Esta relação materializa o “risco moral”, do inglês moral hazard, onde o procedimento implica em um risco cujos danos podem ser insolúveis para a legitimidade do sistema em função de seus procedimentos.
O ministro Chefe da Casa Civil procedera de forma errada porque, segundo uma análise inicial, suas consultas se deram no exercício do mandato parlamentar de deputado federal. No caso, recebera dos eleitores de São Paulo uma representação popular e não um cheque em branco para fazer o que quiser.
Igualmente é condenável o fato, hoje “fora de moda”, de transformar uma trajetória com idéias socialistas em grotesca caricatura de si mesmo, tal como hoje são José Dirceu, José Genoíno, os ex-sindicalistas com mandato federal e toda uma geração de possibilistas-melhoristas.
Há de se levar em conta que Palocci não fora o primeiro e nem será o último. A política brasileira – e mundial – está lotada de exemplos de ex-membros da elite dirigente do Estado a prestarem serviço – generosamente remunerados – para agentes econômicos dominantes.
Na história recente do país, Golbery do Couto e Silva fora “consultor” da Dow Chemical; ex-ministros da Fazenda (como Maílson da Nóbrega e Pedro Malan) vêm ocupando postos relevantes em consultorias ou instituições financeiras; presidentes da autoridade monetária, como Arminio Fraga, são líderes de empresas de investimentos de risco e um ex-ministro da Casa Civil, como Pedro Pullen Parente, tornara-se executivo de mídia e após CEO de transnacional.
Agora é mais grave, pois desta vez não se trata de atividade pós-quarentena e sim durante o exercício do poder.
Necessitaríamos de uma medida legal urgente, proibindo parlamentares e membros do Executivo em posições-chave ou cargos de confiança, em serem sócios de empresas cujo produto é “vender” o acesso às informações privilegiadas ou expor o “mapa da mina”, incluindo “taxas de sucesso” mui conhecidas em Brasília, para que os contratantes consigam ter sucesso em empreendimentos junto a algum nível de governo.

Bruno Lima Rocha é cientista político www.estrategiaeanalise.com.br

Leitor do blog desabafa contra a Trip

"A Trip Linhas Aéreas que vendia passagens para o Rio por R$ 99,90, já elevou o preço para R$ 179,90.



Em pouco tempo já começou bem!"

O comentário acima é de um leitor anônimo de nosso blog e está na postagem "Mundo Estranho XIX". Esse pessoal da aviação gosta de ser rápido mesmo, hein!! Até na hora de aumentar a passagem!!!

Protesto leva postos a vender gasolina bem mais barata

Postos de várias capitais do país comercializam, nesta quarta-feira , gasolina mais barata, livre de impostos. O desconto é parte de um protesto organizado por entidades do país.

Em um posto em São Paulo, onde a gasolina é vendida normalmente a R$ 2,79 o litro, o preço caiu para R$ 1,31 nesta quarta. Economia de mais de 50% para o motorista.

No Rio, o único estabelecimento a participar do protesto é o  Posto Ale, situado na Rua General Goes Monteiro, 195, em Botafogo, perto do Rio Sul. A fila é enorme e conta com vários motoristas oriundos das zona norte da cidade. A venda começou às 11 horas, mas o primeiro motorista chegou ao posto às 5 da manhã e é morador de Bangu. O preço da gasolina no posto sai hoje a R$1,44.

Infelizmente, o protesto ficou restrito a algumas capitais.

Desafio do dia

Momento:Dicas do lar


TRAÇAS?!? - Acabe com elas.

• As traças não lêem notícias e nem gostam do cheiro da tinta dos jornais, portanto, os jornais (enquanto novos) servem como repelente para as traças. Já as baratas gostam de papel, por isso esta não é uma boa opcção.
• Temperos também não são seu prato predileto, então, o alecrim, a salvia, o poejo, e a salsa misturados secos e triturados em forma de pó, usados em armários, são um bom repelente e funcionam para outros insetos roedores.
• Se as roupas e tecidos ficarem em sacos plásticos fechados, estarão protegido por anos, pois as traças não atacam o plástico.
- Quer saber se existem traças nos armários ou gavetas onde estão guardadas suas roupas finas?
Envolva-as em papel de seda, pois se houverem traças elas começarão o banquete roendo o papel.
O melhor é evitar. Pra começar, pique algumas folhas de louro e espalhe nos armarios e gavetas e, troque as folhas quando começarem a secar.
• O cheiro de benzina e do cremor de tártaro, não agradam às traças (e nem a nós) por isso, use com cuidado para não deixar cheiro nas roupas.
• Se quiser deixar bem claro que elas não são aceitas como hóspedes, experimente espalhar pimenta-do-reino misturada com naftalina, nos cantinhos dos armários e gavetas.
Muita atenção: o cheiro da naftalina é super difícil de sair de roupas, livros etc. Tire suas roupas dos armários e gavetas deixe-os abertos para arejá-los e pendure suas roupas ao ar livre para que não fiquem impregnadas com o cheiro da naftalina. Dá trabalho, mas você economiza roupa, dinheiro...

Mundo Estranho XIX

Do site Planeta Bizarro:

Dezenas de desempregados demonstraram interesse em concorrer à vaga de carrasco no Zimbábue, que está sem ocupante há cinco anos, informou nesta terça-feira o jornal "NewsDay".

O jornal explica que, após ter publicado uma reportagem sobre ofertas de emprego sem concorrentes, entre elas a de carrasco, foi inundado de ligações e mensagens de leitores que perguntavam o que fazer para se candidatar a este emprego, em um país no qual calcula-se que haja 90% de desempregados.

"Não podia imaginar que houvesse tanta gente tão desesperada para arrumar um emprego a ponto de se dispor a matar para poder pôr comida na mesa", afirma o subdiretor do periódico, Tangai Chipangura, em sua coluna desta terça-feira.

O jornalista afirma que recebe todo dia uma média de cinco chamadas e mensagens em seu celular de pessoas interessadas no posto de carrasco e que o mesmo acontece com seus colegas de trabalho.

Uma das mensagens recebidas por Chipangura dizia: "Posto de carrasco vago. Por favor, me ajude. Preciso saber qual é o procedimento de solicitação. Trabalhei antes como funcionário de prisões e sei que tenho um coração forte. Posso enforcar!".

Atualmente, há 52 presos condenados à morte nas penitenciárias do Zimbábue, que segundo o próprio governo estão em condições subumanas. A última pessoa enforcada no país foi Never Masina Mandla, em julho de 2005.

Após uma década de crise política, econômica e social que levou o país à ruína, em 2009 o desemprego chegou a 94% e estima-se que se mantenha em 90%, embora não haja dados oficiais.

É bom lembrar...


... que ele também tem o seu dia: O Trabalhador Rural
25 de maio

Dia Nacional do Trabalhador Rural

As oportunidades de emprego no campo estão cada vez mais escassas, e a realidade nas cidades não é diferente: a construção civil e demais setores não dão conta de empregar a mão-de-obra ociosa no mercado. O desemprego, que facilita a exploração de mão-de-obra barata, tem sido o problema social de maior amplitude, não só no Brasil, mas também em países mais desenvolvidos.

Visto que o trabalhador rural não tinha seus direitos assegurados, foi criada a lei no 4.214, de 2/3/1963, chamada de Estatuto do Trabalhador Rural. O Estatuto foi revogado pela lei no 5.889, de 8/6/1973, que instituiu normas reguladoras para o trabalho rural e definiu empregado e empregador rural. No artigo 2o, lê-se: "Empregado rural é toda pessoa física que, em propriedade rural ou prédio rústico, presta serviços de natureza não eventual a empregador rural, sob a dependência deste e mediante salário".

Há milhões de trabalhadores rurais que obtêm algum tipo de remuneração no campo, dos quais pouco mais da metade são assalariados temporários. Geralmente, moram na cidade e trabalham no campo; sua jornada é incerta e varia conforme o ciclo das safras e a necessidade de mão-de-obra. São os bóias-frias..."

Do:www.paulinas.org.br

Pro dia nascer feliz


"Aquele que desperdiça o dia de hoje, lamentando o de ontem, desperdiçará o de amanhã, lamentando o de hoje."
P. Raskin

terça-feira, 24 de maio de 2011

Honda City brasileiro é lançado no México com preço inicial de R$ 25.800 – Como é possível?


A Honda lança no México o novo City. O sedan brasileiro, produzido na fábrica da Honda localizada em Sumaré – SP, chega ao mercado mexicano com apenas duas importantes diferenças: a primeira é a entrega mais equipamentos desde a versão de entrada e a segunda é o preço equivalente a menos da metade do cobrado no Brasil. 


No México, todas as versões são equipadas com freios à disco nas quatro rodas com ABS e EBD, airbag duplo, ar condicionado além dos vidros, travas e retrovisores elétricos. O motor é o mesmo que equipa a versão vendida no Brasil, ou seja, um 1.5 litro que entrega 116 cv de potência.
Por lá, a versão de entrada será oferecida por 197 mil pesos mexicanos, o que equivale a cerca de R$ 25.800. No Brasil, o City LX com câmbio manual (versão de entrada) que não conta com freios ABS, tem preço sugerido de R$ 56.210.
Mesmo lembrando que Brasil e México possuem um acordo comercial que isenta a cobrança de impostos de importação, fica a pergunta: Como é possível um carro fabricado no Brasil ser vendido, COM LUCRO, por menos da metade do preço em outro país?

Carplace

Na Vitrine


Esta semana: Hilda Hilst

"Enquanto faço o verso, tu decerto vives.
Trabalhas tua riqueza, e eu trabalho o sangue.
Dirás que sangue é o não teres teu ouro
E o poeta te diz: compra o teu tempo.
Contempla o teu viver que corre, escuta
O teu ouro de dentro. É outro o amarelo que te falo.
Enquanto faço o verso, tu que não me lês
Sorris, se do meu verso ardente alguém te fala.
O ser poeta te sabe a ornamento, desconversas:
"Meu precioso tempo não pode ser perdido com os poetas".
Irmão do meu momento: quando eu morrer
Uma coisa infinita também morre. É difícil dizê-lo:
MORRE O AMOR DE UM POETA.
E isso é tanto, que o teu ouro não compra,
E tão raro, que o mínimo pedaço, de tão vasto
Não cabe no meu canto."

Apertem os cintos!!!