quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Vale a reflexão



Recebi por e-mail e vale uma reflexão:


Escritora holandesa, falando sobre o Brasil. 

"Os brasileiros acham que o mundo todo presta, menos o Brasil, realmente parece que é um vício falar mal do Brasil. Todo lugar tem seus pontos positivos e negativos, mas no exterior eles maximizam os positivos, enquanto no Brasil se maximizam os negativos. Aqui na Holanda, os resultados das eleições demoram horrores porque não há nada automatizado. Só existe uma companhia telefônica e pasmem: Se você ligar reclamando do serviço, corre o risco de ter seu telefone temporariamente desconectado.

Nos Estados Unidos e na Europa, ninguém tem o hábito de enrolar o sanduíche em um guardanapo - ou de lavar as mãos antes de comer. Nas padarias, feiras e açougues europeus, os atendentes recebem o dinheiro e com mesma mão suja entregam o pão ou a carne.

Em Londres, existe um lugar famosíssimo que vende batatas fritas enroladas em folhas de jornal - e tem fila na porta.

Na Europa, não-fumante é minoria. Se pedir mesa de não-fumante, o garçom ri na sua cara, porque não existe. Fumam até em elevador.

Em Paris, os garçons são conhecidos por seu mau humor e grosseria e qualquer garçom de botequim no Brasil podia ir pra lá dar aulas de ‘Como conquistar o Cliente’.

Você sabe como as grandes potências fazem para destruir um povo? Impõem suas crenças e cultura. Se você parar para observar, em todo filme dos EUA a bandeira nacional aparece, e geralmente na hora em que estamos emotivos...

Vocês têm uma língua que, apesar de não se parecer quase nada com a língua portuguesa, é chamada de língua portuguesa, enquanto que as empresas de software a chamam de português brasileiro, porque não conseguem se comunicar com os seus usuários brasileiros através da língua Portuguesa. Os brasileiros são vitimas de vários crimes contra a pátria, crenças, cultura, língua, etc… Os brasileiros mais esclarecidos sabem que temos muitas razões para resgatar suas raízes culturais.

Os dados são da Antropos Consulting:
1. O Brasil é o país que tem tido maior sucesso no combate à AIDS e de outras doenças sexualmente transmissíveis, e vem sendo exemplo mundial.
2. O Brasil é o único país do hemisfério sul que está participando do Projeto Genoma.
3. Numa pesquisa envolvendo 50 cidades de diversos países, a cidade do Rio de Janeiro foi considerada a mais solidária.
4. Nas eleições de 2000, o sistema do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) estava informatizado em todas as regiões do Brasil, com resultados em menos de 24 horas depois do início das apurações. O modelo chamou a atenção de uma das maiores potências mundiais: os Estados Unidos, onde a apuração dos votos teve que ser refeita várias vezes, atrasando o resultado e colocando em xeque a credibilidade do processo.
5. Mesmo sendo um país em desenvolvimento, os internautas brasileiros representam uma fatia de 40% do mercado na América Latina.
6. No Brasil, há 14 fábricas de veículos instaladas e outras 4 se instalando, enquanto alguns países vizinhos não possuem nenhuma.
7. Das crianças e adolescentes entre 7 a 14 anos, 97,3% estão estudando.
8. O mercado de telefones celulares do Brasil é o segundo do mundo, com 650 mil novas habilitações a cada mês.
9. Telefonia fixa, o país ocupa a quinta posição em número de linhas instaladas..
10. Das empresas brasileiras, 6.890 possuem certificado de qualidade ISO-9000, maior número entre os países em desenvolvimento. No México, são apenas 300 empresas e 265 na Argentina.
11. O Brasil é o segundo maior mercado de jatos e helicópteros executivos.

Por que vocês têm esse vício de só falar mal do Brasil?

1. Por que não se orgulham em dizer que o mercado editorial de livros é maior do que o da Itália, com mais de 50 mil títulos novos a cada ano?
2. Que têm o mais moderno sistema bancário do planeta?
3. Que suas AGÊNCIAS DE PUBLICIDADE ganham os melhores e maiores prêmios mundiais? :)
4. Por que não falam que são o país mais empreendedor do mundo e que mais de 70% dos brasileiros, pobres e ricos, dedicam considerável parte de seu tempo em trabalhos voluntários?
5. Por que não dizem que são hoje a terceira maior democracia do mundo?
6. Que apesar de todas as mazelas, o Congresso está punindo seus próprios membros, o que raramente ocorre em outros países ditos civilizados?
7. Por que não se lembram que o povo brasileiro é um povo hospitaleiro, que se esforça para falar a língua dos turistas, gesticula e não mede esforços para atendê-los bem? Por que não se orgulham de ser um povo que faz piada da própria desgraça e que enfrenta os desgostos sambando.

É! O Brasil é um país abençoado de fato. Bendito este povo, que possui a magia de unir todas as raças, de todos os credos. Bendito este povo, que sabe entender todos os sotaques. Bendito este povo, que oferece todos os tipos de climas para contentar toda gente. Bendita seja, querida pátria chamada BRASIL!"

Pior que é...


Carnaval chegando...

...Vale a pena aguardar o CD Carnavalança que será lançado no próximo dia 5.

Fonte: Site oficial Carnavalança

O CD avulso, lançado pela gravadora Biscoito Fino, vem com 34 canções interpretadas por Mart’nália e convidados (Maíra Freitas, Martinho da Vila, Chico Buarque, Maria Rita, Luiz Melodia, Paula Lima, Moyseis Marques, Evandro Mesquita).
 
Como tudo começou:(li na Veja Rio  de 23/01/2013)
A carioca, Mirna Brasil Portella passou a infância no Acre e, de lá, já curtia as canções que, a cada Carnaval, o Rio espalhava pelo Brasil. Adulta, e de volta à terra natal, ela procurou uma forma de passar a paixão pela folia aos filhos Vinícius e Rafael. Escritora e ilustradora, decidiu pôr a mão na massa: após cinco anos de trabalho, lança o livro e o CD do projeto Carnavalança (Escrita Fina Edições/Biscoito Fino, 144 págs., R$ 39,90).
Mirna conta, de maneira simples, uma breve história do Carnaval, desde os seus primórdios, passa pelo surgimento da festa no Brasil e chega às marchinhas que até hoje animam bailes e ruas do país. Nas páginas, também criou ilustrações para acompanhar as letras de 34 composições históricas, como Índio Quer Apito e Jardineira. O CD traz um time de craques, Chico Buarque, Luiz Melodia e Martinho da Vila, entre outros, em dezenove faixas.
O repertório gravado vai de Máscara Negra a Balancê, passando por Pastorinhas e Cidade Maravilhosa.
Tem mais samba: a autora planeja montar uma versão para os palcos em 2014.

Para quem está pelo Rio...

Jazz in Rio

Encerra-se neste 31 de janeiro a terceira edição do Rio Jazz Festival que teve início na quarta (16)
 O evento, que nasceu na Sala Baden Powell,está acontecendo este ano em associação com o projeto Música no Museu e traz shows de artistas do gênero musical a diferentes espaços da cidade, como o Centro Cultural Banco do Brasil e o Museu de Arte Moderna (veja a programação completa em cultura.rj.gov.br/evento/rio-jazz-festival).
 
Uma boa dica cultural que nesta quinta promete...

Olhar sobre o cotidiano

                                                      Foto:walnize carvalho

Prisão domiciliar....

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Insegurança reina no IPS/Parque Rosário e adjacências. E a tendência é piorar...


O desabafo que segue abaixo é da minha mulher. Infelizmente, a insegurança em Campos só aumenta. Em todos os bairros e em qualquer horário. O que fazer diante da inércia da Polícia Militar que disponibiliza apenas uma viatura para atender uma área enorme?? A bandidagem está solta!!! Será que é tão difícil constatar isso?? Aqui no bairro, não há um só dia que não tenhamos notícias de fatos assim. Muitos pedidos já foram feitos e até agora nada. Já fiz postagens a respeito aqui no Sociedade, mas o sentimento de impotência diante da criminalidade só faz aumentar.
Resta orar pedindo proteção todos os dias. Porque se depender do Poder Público, continuaremos atados. Apesar de muito chateado e preocupado com o que o futuro nos reserva, quero mais uma vez agradecer a Deus pelo fato da minha esposa estar viva, apesar de muito assustada com isso tudo. 
Eis o seu depoimento no Facebook:


"Hoje o início da tarde não foi dos melhores ....
Como já ocorreu com quase todos os comerciantes do bairro, o meu dia chegou. Fui assaltada no mini mercado e não foi uma experiência legal, você ficar com dois caras apontando uma arma pra sua cabeça, enquanto levam o dinheiro do caixa, dinheiro esse que deve ser utilizado para pagamento de contas, é FODA !!!! Trabalhar para de repente dois bandidos levarem tudo seu, não é fácil mesmo !!!
O pior ainda é chamar a polícia que chega mais de 1 hora depois e ser informada por eles que não deu pra chegar antes, pois só existe 1 viatura que é responsável por cuidar do trecho que vai da Beira Valão até o Parque Tarcísio Miranda, da 28 de março pra dentro até o Carvão, melhor explicando, 1 unica viatura é responsável pelo Turf Club, Pq Rosario, Capão, PQ Aurora, Pq São Benedito, Alphaville e Carvão, pois os outros veículos estão no Farol de São Tomé !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! 
O carro que veio me "atender" não faz essa área, atende aos moradores do Horto, mas como os policiais daqui estavam ocupados ele veio QUEBRAR UM GALHO !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Isso é revoltante, não temos segurança nenhuma, estamos nas mãos dos assaltantes .."

Força-tarefa na noite campista

Prefeitura de Campos,  Câmara de Vereadores, Bombeiros e Ministério Público estão participando de uma força-tarefa para reforçar a fiscalização em boates e casas de espetáculos no município. Caso alguma casa noturna não esteja cumprindo as normas legais de segurança, o alvará de funcionamento será cassado. Pelo facebook o vereador Alexandre Tadeu publicou uma relação com os estabelecimentos e seus respectivos laudos, onde quase todos estão com problemas documentais.

E o salário ó....

A Petrobras anunciou através de nota oficial um aumento de 6,6% no preço da gasolina comum (Gasolina A) e de 5,4% no preço do óleo diesel nas refinarias da companhia em todo o país a partir de amanhã (30 de janeiro). A nota conclui que o reajuste foi definido levando em consideração a política de preços da companhia de buscar alinhar os preços dos derivados aos praticados no mercado internacional.

Faetec encerra nesta quarta inscrições para cursos

Do: http://www.ururau.com.br

As inscrições para 6.460 vagas em cursos profissionalizantes da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) para o Norte e Noroeste Fluminense terminam nesta quarta-feira (30/01).
Todos os cursos são gratuitos e o cadastro deve ser realizado pelo site da Fundação (www.faetec.rj.gov.br) no link “Inscrições para o Processo Seletivo dos Cursos de Formação Inicial e Continuada ou Qualificação Profissional”.
  Em todo o Estado, estão sendo oferecidas 114.606 vagas em cursos de capacitação profissional e atividades artístico-culturais e físico-esportivas, com oportunidades em diferentes áreas de atuação.
O destaque dessa primeira rodada para o Norte e Noroeste Fluminense são os cursos oferecidos na área de Solda pelo Centro Vocacional Tecnológico (CVT) Campos com 360 vagas, o CVT Macaé, inaugurado em setembro do ano passado, que está ofertando 920 oportunidades na área da Construção Civil, e o novo curso técnico de Auxiliar de Recursos Humanos no CVT Cerâmica, com 120 vagas disponíveis.
O secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Gustavo Tutuca, destaca a atenção do Estado em formar profissionais para atender as demandas da sociedade e da economia Fluminense. “Com o desenvolvimento econômico do Rio de Janeiro, é cada vez mais urgente oferecer oportunidades que acompanhem esse crescimento”, ressalta o secretário.
Já o presidente da Fundação, Celso Pansera, observa que as vagas oferecidas cumprem o papel de formar profissionais que venham a atender os desafios para o crescimento do Estado do Rio de Janeiro. “O Estado do Rio está com uma demanda muito grande de mão de obra qualificada, principalmente com a realização de grandes eventos internacionais.
Os cursos profissionalizantes oferecidos potencializam a oferta de vagas em todo o Estado, para que toda a população tenha condições de melhorar sua qualidade de vida”, explica o presidente.
O Coordenador do Polo Avançado Faetec Norte e Noroeste Fluminense, professor Etevaldo Pessanha, ressaltou o comprometimento da Faetec na formação de profissionais qualificados e de cidadãos conscientes da nova dinâmica econômica da região Norte Fluminense. “Para aproveitar as oportunidades de crescimento que chegam rapidamente ao Rio de Janeiro, a Faetec está investindo na formação técnica como uma opção coerente e eficaz para um posicionamento efetivo do profissional no mercado de trabalho. Este é o comprometimento da Faetec”, destaca o Coordenador Etevaldo Pessanha.
Os cursos são gratuitos e serão oferecidos no CVTs e nos Centros de Educação Tecnológica e Profissionalizante (Ceteps) da rede.
Para se candidatar é preciso que o candidato tenha, no mínimo, 15 anos e Ensino Fundamental completo.
As vagas serão distribuídas mediante sorteio, organizado pela Fundação, no dia 01 de fevereiro. Desta vez, os interessados poderão escolher até três cursos diferentes por CPF.
Quem não tiver acesso à internet poderá procurar uma das 89 unidades da Faetec Digital distribuídas em todo o Estado e contar com o auxílio dos monitores da Fundação.
 
Redação / Ascom

'Abraçaço' em março

                                           Mônica Imbuzeiro / Agência O Globo
 
Caetano Veloso vai dar início à turnê do disco "Abraçaço" no Rio.
  Uma minitemporada será realizada no Circo Voador, entre os dias 21 e 23 de março.
A renda obtida com a venda dos ingressos para a primeira apresentação será doada para a Sociedade Viva Cazuza.
Para as três datas, o primeiro lote de ingressos custa R$ 100, com meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e idosos. Quem tiver o e-flyer do evento, levar um quilo de alimento ou fizer parte do Clube do Assinante O Globo também tem direito ao desconto.
  "Abraçaço" marca o fim da trilogia de álbuns lançados por Caetano acompanhado pela banda Cê, formada pelo guitarrista Pedro Sá, o baixista Ricardo Dias Gomes e o baterista Marcelo Callado. Além das novas canções, como "A bossa nova é foda" e "Funk melódico", Caetano deve incluir no setlist músicas consagradas de seu repertório.
 "Ainda não sei como exatamente será o show. Posso dizer que terá o som do disco 'Abraçaço' e referências a coisas do passado que estejam em sintonia com ele.
Tenho vontade de tocar mais violão, mesmo sentado e com a banda", disse o músico em comunicado.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/cultura

Ler é uma revolução cerebral

Por Mariana Sgarioni

Ao ler esta entrevista você está executando uma tarefa para a qual seu cérebro não foi concebido. Você pode até achar que a leitura é um ato quase automático. Mas seu cérebro não acha.
Ele faz uma verdadeira ginástica para se adaptar ao ato de ler.
Neste momento, uma revolução de sinapses ocorre a cada fração de segundo para que você possa decifrar as palavras aqui impressas.
Quem conseguir se lembrar do próprio processo de alfabetização vai saber que não se trata de algo fácil ou simples. "Todas as crianças, seja qual for a língua, encontram dificuldades no momento de aprender a ler. Estima-se que 10%, quando adultos, não dominam a compreensão de textos", diz o matemático e neurocientista francês Stanilas Dehaene.
Em Os Neurônios da Leitura (editora Penso, 2012, 372 páginas), o diretor da Unidade de Neuroimagem Cognitiva, de Paris, mostra que pesquisas da psicologia cognitiva experimental comprovaram o centro de reconhecimento da palavra escrita no cérebro.
 Nesta entrevista, originalmente publicada por Quanta (7, outubro-novembro de 2012), revista da editora Segmento especializada em ciências, o francês defende que tal descoberta questiona metodologias de ensino, que transformam o aluno numa máquina de soletrar, incapaz de dar atenção ao significado.
Nascido no norte da França, Dehaene primeiro se dedicou à matemática. Mas sua paixão é o funcionamento do cérebro.
Hoje, ele é professor no Collège de France e membro da Academia Francesa de Ciência. Seus primeiros trabalhos foram voltados ao estudo sobre a maneira com que o órgão funciona no consciente e no inconsciente.
Nesta entrevista, o cientista francês sugere que a pedagogia e a psicologia busquem beneficiar-se dos estudos da neurociência para criar métodos de ensino mais eficazes.
O senhor diz que a leitura causa reviravolta nas funções cerebrais preexistentes. Por quê?
 
Em primeiro lugar, gostaria de lembrar que a leitura é uma das várias atividades que o homem criou nos últimos milhares de anos. E trata-se de uma das mais recentes.
 A escrita nasceu há uns 5.400 anos e o alfabeto propriamente dito não tem mais de 3.800 anos.
Nos termos da evolução humana, esse tempo é mínimo. Nosso genoma ainda não teve tempo de se alterar para dar conta de desenvolver um cérebro adaptado à leitura.
Por isso afirmo que o ato de ler é uma revolução: porque, mesmo sem termos esta capacidade, o estudo de imagens cerebrais nos mostra que adquirimos mecanismos extremamente requintados, exigidos pelas operações da leitura.
 
Como isso acontece em nosso cérebro?
 
Temos uma plasticidade sináptica desde que nascemos até a idade adulta. É ela que faz uma reconversão parcial da arquitetura do nosso córtex visual de primatas para reconhecer letras e palavras.
Aprender a ler possibilita uma conversão de redes de neurônios, inicialmente dedicadas ao reconhecimento visual dos objetos. Embora não exista uma area pré-programada para a leitura, podemos localizar diversos setores do córtex cerebral como responsáveis pela atividade.
Um setor está em contato com as entradas visuais; outro codifica estas entradas com precisão espacial; outro integra as entradas de uma vasta região da retina, e assim sucessivamente.
É no córtex que estão os neurônios mais adaptados à tarefa da leitura.
Mais especificamente, nos humanos, quem responde é o córtex occipitotemporal esquerdo.
 No entanto, se no curso da aprendizagem, por alguma razão, esta região não estiver disponível, então a região simétrica do hemisfério direito entra em jogo.
 
O cérebro é tão plástico que é capaz de transformar-se e atender a qualquer necessidade?
 
Não. Há a teoria, aliás, revisitada por inúmeros pesquisadores, que adere a um modelo que eu chamo de plasticidade generalizada e relativismo cultural. Segundo ela, o cérebro seria tão flexível e maleável que não restringiria em nada a amplitude das atividades humanas.
Diferentemente de outras espécies, inclusive, ele seria capaz de absorver toda forma de cultura. Pretendo mostrar em meu livro que dados recentes da imagem cerebral e da neuropsicologia recusam esse modelo simplista.
Ao examinar a organização cerebral dos circuitos da leitura, vemos que é falsa a ideia de um cérebro virgem, infinitamente maleável, capaz de absorver todos os dados de sua cultura.
Entretanto, somos capazes de atividades extraordinárias, como ler. Sim, nosso cérebro é evidentemente capaz de aprender. Porém, essa capacidade é limitada.
Em todos os indivíduos do mundo, não importa a cultura ou o idioma, a mesma região cerebral - com diferenças mínimas - é ativada para decifrar palavras escritas.
Minha hipótese é diferente desta do relativismo. Proponho o que chamo de "reciclagem neuronal". De acordo com essa hipótese, acredito que a arquitetura do nosso cérebro é construída com bases fortes genéticas. Mesmo assim, os sentidos do nosso córtex visual possuem uma margem de adaptação, uma vez que a evolução nos dotou de certa plasticidade e capacidade de aprendizagem. Isso quer dizer que os mesmos neurônios que reconhecem rostos ou corpos podem desviar-se de suas preferências e responder a objetos ou formas artificiais, como as letras.
 Nosso cérebro se adapta ao ambiente cultural não respondendo cegamente a tudo o que lhe é imposto. Ele converte a outro uso suas disposições já presentes. Ele faz o novo com o velho. O cérebro não evoluiu para a escrita. Foi a escrita que evoluiu para nosso cérebro.
 
Como assim?
 
Examine com atenção os sistemas de escrita. Eles revelam numerosos traços em comum: todos os sistemas, sem exceção, incluindo aí os caracteres chineses, usam um pequeno repertório de base, cuja combinação gera sons, sílabas e palavras. Essa organização se ajusta à hierarquia das nossas áreas corticais, cujos neurônios reconhecem unidades de tamanho e invariância crescentes. O tamanho e a posição dos caracteres também correspondem à nossa capacidade de visualização e retenção.
 
Há, então, um sistema de alfabetização mais eficaz para nosso cérebro?
 
Sem dúvida. Em vez de focar os esforços no ensino de unidades visuais, é preciso mudar para unidades auditivas. Sons, fonemas. Jogos fonológicos podem auxiliar a criança a reconhecer palavras. É preciso ajudá-la a identificar os diferentes sons que compõem uma palavra para só depois fazê-la compreender que as letras representam esses sons. Depois disso é que a criança estará pronta para juntar as letras. Desconfio de cartilhas muito coloridas, cheias de desenhos e pouco texto, assim como cartazes desenhados nas paredes da escola que trazem as mesmas letras na mesma posição o ano inteiro. Há um risco enorme de os alunos - em geral, os mais brilhantes - memorizarem as posições fixas de cada palavra ou a aparência da página. Dão a impressão de saberem ler, mas não sabem. Há, portanto, diferença entre aprender a ler e compreender um texto. A compreensão do que se lê requer a mobilização de competências cognitivas mais complexas do que as envolvidas na alfabetização. Para compreender não é necessário saber ler.
Há adultos analfabetos que entendem muita coisa, apenas não aprenderam a ler.
 
Há idade ideal para o cérebro estar preparado para aprender a ler?
 
Pesquisei toda a literatura disponível a respeito da idade ideal para a alfabetização. Há países que alfabetizam alunos com 6 ou 7 anos, e até mais tarde. Outros, com 4 anos. Não encontrei nada que sugira que exista um período crítico para este aprendizado. Não há danos para o cérebro se o aprendizado for mais tarde - ele reconhece objetos novos o tempo todo, não importa a idade. Continuamos aprendendo, mesmo aos 40, 50 anos. Há diversos estudos internacionais com adultos que aprenderam a ler perfeitamente, portanto não acredito nesta limitação.
 
Há ativação cerebral peculiar em quem lê e fala mais de um idioma? E nos que dominam línguas com alfabetos ou grafias diferentes?
 
Nós não sabemos o que se passa exatamente com pessoas bilíngues. Fizemos experiências com pessoas que leem chinês e outra língua e constatamos que praticamente a mesma região cerebral é ativada. Evidentemente devem existir microdiferenças, mas nada marcante.
Nosso cérebro decodifica letras e números da mesma maneira? Não. Os estudos apontam que não é a mesma região cerebral que analisa as letras e os números. Pesquisamos pessoas que perderam a capacidade de ler e que continuam reconhecendo os números. Há uma pequena região lateral, perto de um centímetro daquela que reconhece as palavras, que é a responsável pelos números. As formas das letras e dos números são diferentes e culturais. As letras estão ligadas à linguagem e os números ao senso de quantidade. São dois sistemas diferentes de entendimento.
Além das estratégias de sala de aula, há atividades que favorecem o aprendizado da leitura e da escrita? O sono é essencial para a consolidação da aprendizagem.
É o que o cérebro faz durante a noite. Pais que reclamam de dificuldades de aprendizado ou de distúrbios de atenção devem, num primeiro momento, entender que a noite é para dormir e não para ficar no computador ou na televisão. Todos os cérebros são capazes de aprender.
Apenas é preciso sistematizar e rotinizar o ensino. Pesquisas apontam que os brasileiros leem pouco e não praticam a atividade por prazer.
 
Uma das causas pode estar no processo de alfabetização?
 
Eles podem não ler livros, mas leem muito pela internet. Hoje há formas diferentes de leitura. Na internet, é possível ler bastante, pesquisar, procurar novas informações. Há muito mais pesquisas, por exemplo, do que antes. Não acredito na falência da leitura, muito pelo contrário. Acho que ela vai continuar, mas de outra forma. Assim como nós também evoluímos desde Gutenberg [gráfico alemão que revolucionou a escrita com a invenção da prensa de tipos móveis].
Vamos descobrir novos meios de escrita e leitura. E, com certeza, nosso cérebro vai se adaptar.

Fonte: UOL - São Paulo/SP

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Atualizações sobre a tragédia em Santa Maria

*** Presos e com bens bloqueados pela Justiça nesta segunda-feira, Elissandro Callegaro Spohr, o Kiko, e Mauro Hoffmann, sócios da boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, já tinham ficha na polícia gaúcha: o primeiro é acusado de agredir clientes em duas ocasiões e ainda de se envolver em um acidente de trânsito com lesão culposa, e o segundo é suspeito de estelionato. As duas queixas de agressão contra Spohr foram comunicadas pelos próprios clientes da danceteria. Já a ocorrência de trânsito foi encontrada no banco de dados do Departamento Estadual de Informatica Policial (Dinp). Nos arquivos da polícia, o nome de Mauro Hoffmann aparece relacionado a um caso de estelionato, no entanto, a polícia não deu mais detalhes da acusação.
Sob custódia da polícia gaúcha em hospital de Cruz Alta, onde alega que se internou por causa da inalação de fumaça, Kiko Spohr foi acusado de agressão corporal na danceteria no dia 18 de abril de 2010, mesmo ano do acidente de trânsito, como descrevem os boletins policiais. O segundo caso de agressão a cliente da boate ocorreu no dia 30 de janeiro de 2011. Já o caso de estelionato envolvendo Mauro foi registrado no dia 20 de novembro de 2011. Estes boletins podem ou não virar inquérito policial, dependendo a decisão da autoridade responsável pela área.


*** Em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, informou que 65 pessoas que estavam na boate Kiss no momento do incêndio continuam hospitalizadas em Santa Maria e outras 53 estão em unidades de Porto Alegre. Segundo informações do jornal “Zero Hora”, Padilha afirmou que há 27 pacientes em ventilação mecânica e 75 em estado crítico.
Em entrevista em frente ao Hospital de Caridade de Santa Maria, o ministro afirmou que a Força Nacional do SUS vai reforçar ainda mais o atendimento aos pacientes atingidos pelo incêndio e aos familiares dos mortos. Padilha fez mais uma vez um alerta para a possibilidade de aparecer sintomas da pneumonia química em jovens que inalaram a fumaça na hora do incêndio em até 72 horas após a tragédia. O ministro reforçou que o quadro pode evoluir rápido para insuficiência respiratória. Na segunda-feira, o primeiro caso da doença foi confirmado pelo próprio ministro.
Quem tiver tosse seca, falta de ar ou sensação de cansaço deve procurar imediatamente a UPA, no bairro Perpétuo Socorro, o Pronto Atendimento do bairro Patronato ou uma unidade de saúde mais próxima.

*** Designer Lucas Franco Colusso, 26 anos, encabeçou uma campanha para transformar o local onde ocorreu o incêndio que vitimou 231 pessoas em Santa Maria (RS) em um memorial para homenagear as vítimas. Natural de Santa Maria, ele se formou em Desenho Industrial na Universidade Federal da cidade e hoje faz pós-graduação em Santa Catarina, onde mora.
Por meio de sua página pessoal no Facebook, Lucas sugeriu a criação de uma petição pública e até desenvolveu um esboço de como ficaria o local com a demolição da Boate Kiss. Após ganhar apoio nas redes sociais, o jovem criou de fato um abaixo-assinado virtual para que a ideia pudesse avançar.
  Destinado ao prefeito de Santa Maria, o abaixo-assinado pede "um memorial com o nome de todos aqueles que foram embora deixando seus sonhos sem realizar, que deixaram seus familiares, parentes e amigos em desespero. Homenageando também aqueles que sobreviveram, e os heróis que ajudaram a salvar vidas". Qualquer pessoa pode assinar o pedido por meio da internet.  
 
*** Em depoimento dado ao Ministério Público, integrantes da banda Gurizada Fandangueira afirmaram que o incêndio que matou 231 pessoas na boate Kiss, em Santa Maria (RS), na madrugada de domingo, 27, não foi causado por sinalizadores manipulados por eles, mas sim por uma pane elétrica no equipamento da boate.
"Eles dizem que o sinalizador era de fogo frio, sem pólvora, que não poderia incendiar material algum. E que já haviam usado isso em outras apresentações, inclusive na mesma boate", afirmou a promotora Valeska Agostini, que cuida do caso com o promotor Joel Oliveira Dutra. Por sua vez, os donos da boate afirmaram que não haviam autorizado nenhuma apresentação pirotécnica no local.
O Ministério Público do Rio Grande do Sul já indica que poderá acusar Elissandro Spohr e Mauro Londero Hoffmann, além dos integrantes da banda Marcelo de Jesus Santos e Luciano Bonilha, pelo crime de homicídio com dolo eventual - situação em que a pessoa assume o risco de matar alguém, mesmo não tendo intenção. A pena é de até 12 anos de reclusão em regime fechado.
Os quatro, até agora tratados apenas como suspeitos, estão presos temporariamente em celas isoladas na Penitenciária de Santo Antão, a 15 km de Santa Maria.
Para os promotores Veruska Agostine e Joel Oliveira Dutra, que cuidam do caso, é "muito grave" o fato de os donos da boate não terem fornecido à Polícia Civil imagens do circuito interno de TV e terem retirado antes da perícia realizada nesta segunda-feira, 28, todos os registros do caixa central da boate.

Fonte: O Globo, Terra e UOL


Cuma??



Do Blog Radar On-line, do jornalista Lauro Jardim:

"Seria cômico se não fosse deprimente. Mas no primeiro dia do encontro dos prefeitos, em Brasília, já deu para sentir o nível de instrução e escolaridade de alguns mandatários de cidades do país.
A presidente da União dos Municípios da Bahia, Maria Quitéria, resolveu estender uma faixa, na Esplanada, para marcar posição e reivindicar seu quinhão na distribuição dos royalties do petróleo. Até aí, beleza.
Mas eis o texto: “A presidenta da União dos Municípios da Bahia, Maria Quitéria, e os prefeitos baianos presentes na luta dos hoyts (sic) pela Bahia e pelo Brasil”.
É triste.
Por Lauro Jardim

Garotinho não agrada



Não chega a ser novidade para quem acompanha minimamente a política nacional, mas fica o registro da nota publicada hoje na coluna Panorama Político, do jornalista Ilmar Franco, no jornal O Globo:

"Pressão total
Se o deputado Anthony Garotinho (PR-RJ) for escolhido líder da bancada na Câmara, interlocutores da presidente Dilma garantem que ela terá dificuldades em conviver com o PR na base aliada. O Planalto acha que Garotinho é foco de constantes conflitos e incontrolável. O ápice da desconfiança foi o episódio em que o deputado solicitou à Polícia Federal informações sobre a ex-chefe de gabinete da Presidência Rosemary Noronha, na esteira da Operação Porto Seguro. Para o Planalto, em vez de proteger e ajudar o governo numa situação de crise, Garotinho pode criar ainda mais problemas.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Campos perde mais um virtuose da guitarra

Depois de Luiz Ribeiro  em 2010, mais uma lacuna se abre na cena do rock campista. Muito pouco ou quase nada valorizado em sua cidade, Campos perdeu nesta segunda-feira por conta de uma leucemia um de seus grandes instrumentistas, Paulo Quintanilha, ou simplesmente Paulinho "Funeral".  O enterrro do guitarrista acontece nesta terça, 10h30, no Campo da Paz. 
Aos familiares nosso sincero sentimento nesse momento de dor.

Charge do dia- Sponholz

                           Esta charge do Sponholz foi feita originalmente para o Jornal da Manhã/PR

Saída de emergência

Olhar perdido no horizonte...Boca seca...dor emocional.
Diante de tanta vulnerabilidade em que se vive, fica no ar a desesperença de se encontrar a saída de emergência...

Respeito


domingo, 27 de janeiro de 2013

Sta. Maria - A maior tragédia de nossas vidas - Fabrício Carpinejar



Por Fabrício Carpinejar. "Poeta, cronista e louco pela verdade a ponto de mentir"

Morri em Santa Maria hoje. Quem não morreu? Morri na Rua dos Andradas, 1925. Numa ladeira encrespada de fumaça.
A fumaça nunca foi tão negra no Rio Grande do Sul. Nunca uma nuvem foi tão nefasta.
Nem as tempestades mais mórbidas e elétricas desejam sua companhia. Seguirá sozinha, avulsa, página arrancada de um mapa.
A fumaça corrompeu o céu para sempre. O azul é cinza, anoitecemos em 27 de janeiro de 2013.
As chamas se acalmaram às 5h30, mas a morte nunca mais será controlada.
Morri porque tenho uma filha adolescente que demora a voltar para casa.
Morri porque já entrei em uma boate pensando como sairia dali em caso de incêndio.
Morri porque prefiro ficar perto do palco para ouvir melhor a banda.
Morri porque já confundi a porta de banheiro com a de emergência.
Morri porque jamais o fogo pede desculpas quando passa.
Morri porque já fui de algum jeito todos que morreram.
Morri sufocado de excesso de morte; como acordar de novo?
O prédio não aterrissou da manhã, como um avião desgovernado na pista.
A saída era uma só e o medo vinha de todos os lados.
Os adolescentes não vão acordar na hora do almoço. Não vão se lembrar de nada. Ou entender como se distanciaram de repente do futuro.
Mais de duzentos e cinquenta jovens sem o último beijo da mãe, do pai, dos irmãos.
Os telefones ainda tocam no peito das vítimas estendidas no Ginásio Municipal.
As famílias ainda procuram suas crianças. As crianças universitárias estão eternamente no silencioso0
Ninguém tem coragem de atender e avisar o que aconteceu.
As palavras perderam o sentido.


Informações atualizadas sobre a tragédia


Com informações do jornal "O Globo":

Um incêndio na boate Kiss, no Centro de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, deixou ao menos 233 mortos na madrugada deste domingo, informou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em entrevista coletiva. Inicialmente foi divulgado pelo Corpo de Bombeiros que o número de vítimas fatais era de 245. Já a Secretaria de Comunicação do estado diz que o número pode ser maior e chegar a 258. Há, entre as vítimas fatais, 120 homens e 113 mulheres. A Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul divulgou no início da noite uma relação preliminar com os nomes de 185 vítimas do incêndio na boate Kiss, em Santa Maria (RS). (CLIQUE AQUI PARA VER OS NOMES).
Foram transferidas 14 pessoas para Porto Alegre, com queimaduras graves, e outras 92 estão internadas em Santa Maria. Segundo o delegado Marcelo Arigony, responsável pela investigação, poderia haver muitos menores entre as vítimas, que teriam entrado na festa com identidade falsa, já que o evento era para maiores de 18 anos. A Globonews informou que a maior parte das vítimas tem entre 16 e 20 anos. O incêndio já é o segundo maior da história do Brasil e o terceiro mais fatal do tipo no mundo, segundo uma lista de dez incidentes semelhantes, em locais de agremiação de público, compilada pela Associação Nacional de Proteção Contra Incêndios dos Estados Unidos (NFPA, na sigla em inglês).

De acordo com a lista, que compila apenas incêndios em casas noturnas, a mais fatal delas ocorreu nos EUA e completou 70 anos há pouco tempo: o local foi a boate Coconut Grove, em Boston, e a data, 20 de novembro de 1942. O saldo foi de 492 mortos e mais de 600 feridos.


No momento da tragédia, centenas jovens estavam no local, participando de uma festa universitária. A boate tem capacidade para duas mil pessoas. De acordo com a GloboNews, o dono do estabelecimento já se apresentou à polícia. A festa foi organizada por seis cursos da Universidade Federal de Santa Maria: Pedagogia, Agronomia, Medicina Veterinária, Zootecnia e dois cursos técnicos (em Alimentos e Agronegócio).
O comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Guido Pedroso Melo, contou que cerca de 85 bombeiros que chegaram ao local da tragédia em Santa Maria encontraram dificuldades em entrar no local.
De acordo com Melo, os bombeiros resgataram cerca de 150 pessoas com vida de dentro da boate Kiss. Segundo ele, os profissionais encontraram dificuldades em entrar no local por haver "uma barreira de corpos" próximo à entrada da boate. Pedroso Melo revela que relatos de jovens teriam dito que a porta da boate teria demorado de cinco a dez segundos para ser liberada pelos seguranças da boate.
Segundo Edi Paulo Garcia, capitão da Brigada Militar, 90% dos corpos estariam nos dois banheiros - um masculino e outro, feminino. Segundo ele, a boate teria apenas uma saída. Dois caminhões levaram os corpos até o ginásio esportivo da cidade, que foi isolado pela Brigada Militar para evitar a invasão de parentes e amigos. Familiares formaram uma fila de 500 metros em volta do local, para o reconhecimento dos corpos. O jornal “Zero Hora” divulgou o nome de seis pessoas que morreram nos hospitais, após terem sido socorridas na boate.
Oito militares do Exército estão entre os mortos
Segundo informações preliminares do Ministério da Defesa, oito militares do Exército estão entre os mortos no incêndio. Os nomes das vítimas ainda não foram revelados, mas a Defesa identificou que se trata de um capitão, um tenente e dois cabos. Nas próximas horas devem ser divulgadas mais informações a respeito do caso.
O fogo foi controlado por volta das 5h30m, mas às 7h ainda havia equipes no local, fazendo o trabalho de rescaldo. A polícia e o Corpo de Bombeiros apuram as circunstâncias que provocaram fogo. Segundo as primeiras informações divulgadas pelo site G1, as chamas teriam começado por volta das 2h30m quando o vocalista da banda que se apresentava fez uma espécie de show pirotécnico. As faíscas atingiram a espuma do isolamento acústico e as chamas se espalharam. O secretário de Segurança do estado, Airton Michels, não confirmou a informação de que um show pirotécnico teria desencadeado o incêndio.
Seis hospitais fazem atendimento às vítimas
O prédio ficou destruído, mas não existe mais risco de desabamento. Relatos de sobreviventes mostram como incêndio provocou pânico. Muitas pessoas não conseguiram acessar a saída de emergência. O comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul disse que a porta principal da boate Kiss estava trancada na hora do incêndio. Segundo o jornal “O Diário de Santa Maria”, o local possuiria apenas uma porta de saída e houve tumulto na tentativa de fuga. Bombeiros e populares abriram um buraco na parede externa para possibilitar que mais pessoas consigam sair.
- Era uma porta pequena para muita gente sair - disse Luana Santos Silva, que estava na boate, à GloboNews.
- Chegou (socorro e polícia) tudo muito rápido - disse Aline Santos Silva, irmã de Luana.
Profissionais de saúde pedem à população que doe sangue nos hospitais. A cidade também precisa de voluntários como médicos e enfermeiros para atender os feridos. O jornal “Zero Hora” divulgou uma lista com o nome de feridos que estão nos hospitais. Seis unidades estão fazendo o atendimento às vítimas. Parentes e amigos percorrem os hospitais em busca de notícias.
De acordo com o jornal "Zero Hora", nove vítimas já estão em Porto Alegre. Quatro foram levadas por helicópteros da Força Aérea Brasileira (FAB) e outras cinco viajaram em um avião da FAB. Outros feridos devem ser levados para hospitais de Canoas.
“Diário de Santa Maria” informa que, no ginásio do Centro Desportivo Municipal (CDM), há um Comitê Gestor da Crise que tem dado apoio aos familiares. Centenas de amigos, pais e familiares estão no local em busca de informações. O procedimento, segundo o Instituto Geral de Perícias (IGP), é que as famílias se dirijam até o CDM e se identifiquem.
Tragédia em boate é uma das maiores no Brasil
O jornal “Diário de Santa Maria” relata ainda que, na tentativa de identificar os nomes, o Instituto Geral de Perícias (IGP) tem colocado documentos de identificação — como identidade, carteira nacional de habilitação, entre outros — e celulares nos peitos destas vítimas. De acordo com relatos de servidores do IGP, muitos telefones dos mortos no ginásio tocam sem parar. O incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, é o maior no Brasil em número de vítimas desde a tragédia no Gran Circus Norte-Americano, em Niterói, em 1961, quando morreram 503 pessoas.
O Ministério da Saúde acionou a coordenação da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) para identificar as necessidades médicas de equipes, leitos e suprimentos para a tragédia no município de Santa Maria. Um grupo de profissionais especializados em situações de catástrofe está se dirigindo de Brasília ao local para atuar no caso.
A Polícia Militar do Rio Grande do Sul, segundo informações do site do jornal "Zero Hora", descolou um grupo de bombeiros que estava trabalhando na "Operação Golfinho", que atua como salva-vidas no Litoral Norte do estado. Segundo informações preliminares, estes bombeiros vão ajudar a resgatar mais vítimas que poderiam existir nos escombros da boate. Não foi divulgado o número de agentes remanejados.



Tragédia no sul: Incêndio em boate pode ter matado 90 pessoas



  • Incêndio de grande proporção atinge a boate Kiss, no centro de Santa Maria (RS)
    Incêndio de grande proporção atinge a boate Kiss, no centro de Santa Maria (RS)
Do UOL:
O incêndio em uma boate deixou mais de 200 feridos e ao menos 90 mortos em Santa Maria (a 286 km de Porto Alegre), na região central do Rio Grande do Sul, segundo a Polícia Civil, o que o caracteriza como a pior tragédia do Estado. O fogo começou por volta das 2h deste domingo. Em entrevista à rádio Gaúcha, o delegado Sandro Luís Meinerz, titular da 3ª Delegacia de Polícia de Santa Maria, disse que a princípio as pessoas não morreram queimadas, e sim asfixiadas pela fumaça por não terem conseguido sair do local.
"Estamos retirando os corpos do local e tomando as providências necessárias para o início das investigações. Não se sabe ainda o número exato de corpos. Mas em princípio não há nenhum corpo em situação precária que possa prejudicar a identificação. As pessoas não conseguiram sair. A saída parece pequena para o número de pessoas que estava lá dentro, e o pânico acabou gerando essa situação", contou.
A boate possui apenas uma saída, o que gerou tumulto na hora da fuga das chamas. Os bombeiros tiveram que abrir um buraco na parede externa para auxiliar no salvamento.

Causas

Informações preliminares dão conta de que o fogo teve início com um sinalizador utilizado no show de uma banda, faíscas teriam atingido o teto da boate Kiss, na rua dos Andradas, e incendiaram a espuma de isolamento acústico.
A quadra do Centro Desportivo Municipal está isolada, pois o local está recebendo corpos para serem identificados pela perícia. Ao menos cinco pessoas que receberam atendimento não resistiram e morreram. Outros oito estão internados em estado gravíssimo.
Os bombeiros estão sendo auxiliados por militares da Base Aérea de Santa Maria, por agentes da Polícia Rodoviária Federal, da Polícia Rodoviária Estadual, pela Brigada Militar, além do auxílio de ambulâncias de urgência de hospitais e clínicas.
Tarso Genro (PT), governador do Rio Grande do Sul, lamentou a tragédia e, via Twitter, disse que se encaminha para a cidade

sábado, 26 de janeiro de 2013

E pode?

Zoo dos EUA ensina macacos a usar o iPad
Do:Ig
Após o sucesso entre os seres humanos com 120 milhões de unidades vendidas, o iPad chama a atenção dos primatas.
Um grupo de orangotangos do zoológico Smithsonian, em Washington (EUA), foi presentado com as tablets da Apple.
Macacos utilizam telas sensíveis ao toque para criar imagens coloridas e tocar músicas.

Marolas

Walnize Carvalho

  É manhãzinha.
 À beira mar observo as marolas.
O ir e vir das ondinhas parece um balé sincronizado da Natureza.
  Uma sensação nostálgica e ao mesmo tempo prazerosa me invade.
Constato que uma coisa é viajar no imaginário, entrar no túnel do tempo e resgatar lembranças; outra é voltar ao velho cenário e sentir na pele, olhos e coração o passado-presente.
É que retorno em mais um verão à casa da infância e adolescência.
A presença das netas(Giulia,Clara e Valentina) me fazem rever “tudo de novo” com ares saudosistas. Bom estar com elas, que curtem férias no lugar onde, em tempos idos, também desfrutei do descanso escolar. Que, aliás, de descanso não tinha e nem tem nada, uma vez que haja fôlego para aguentar e muita energia para gastar.
Agora, na plateia, estou na primeira fila assistindo e aplaudindo as meninas.
Gestos largos e alegria incontida... É o teatro da Vida.
Surgem novas amizades.
Não faltam disputas no espelho, troca de roupa a toda hora, cochichos e gargalhadas confrontando-se a cada minuto.
Como também idas e vindas ao vôlei, à sorveteria e à casa de amigas.
  E tome festa improvisada, mesada acabada e a grana que você dá sempre um jeitinho de arrumar para compra de algo novo que aparece, pois elas vêm em seu socorro, sem querer importunar os pais. Sem contar com as perguntas que interrompem a sua leitura na rede: - Vó! Fiquei bem com este vestido? A sandália está combinando?
E as reclamações que atrapalham a sua sesta: - Meu cabelo está uma droga! Meu biquíni ainda não secou!
A gente tenta esboçar sentimento: “Vamos conversar um pouco?” ou cercar-se de argumento: “Tome um leite ou um suco!”. Mas, elas saem em disparada, pois não têm tempo a perder.
  Retornam da caminhada no Calçadão e comunicam: - Já comemos uns sandubas no quiosque com as amigas (estas cujos pais brincavam outrora com meus filhos).
Trocam as roupas molhadas e decretam: - Vamos assistir DVD na casa de uma colega.
Só me resta ficar ali, mergulhada em meus pensamentos, buscando no tempo, meu tempo, sem tempo de voltar...
 Logo brotam um sorriso no canto de minha boca e uma lágrima furtiva em meus olhos.
Ao longe, o barulho do mar me atrai.
Atendo ao chamamento e vou ao seu encontro.
  Na areia, pés descalços posto-me em frente ao majestoso gigante e bendigo a dádiva de ainda estar por aqui para saudá-lo mais uma vez!

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

As campistas


Pior que é...


Olhar sobre álbum de fotografias

E lembrar que usei este modelito!...

Rabujice matinal

Fim de semana chegando...e a "comunicação" por um fio!
A VIVO (pelo menos aqui no Farol) nos deixa "a ver navios"!...
Internet e celulares sem serviço.
Ainda bem que não canto :"Eu não vivo sem você" e vou caminhar na orla da praia,visitar os parentes,tomar sorvete e outros programas praianos!
 Mas...que chateia,chateia!...

Show de Ivete Sangalo provoca ação do MP cearense



O Ministério Público Federal ajuizou nesta quinta-feira ação contra o governador do estado, Cid Gomes (PSB), para que ele devolva aos cofres públicos o valor do cachê pago à cantora baiana Ivete Sangalo, na inauguração de um hospital em Sobral, no último dia 18. O cachê foi de R$ 650 mil. O procurador da República Oscar Costa Filho pediu que a restituição seja feita com os recursos do próprio governador. Segundo o MP, a verba foi retirada do Fundo Municipal de Saúde (FMS).
“O que ele vem fazendo são privilégios. Isso viola o princípio da moralidade administrativa. Nós vivemos hoje uma verdadeira crise de atendimento nas emergências dos hospitais públicos, que não têm estrutura. É um desrespeito com os pacientes que estão nas filas”, argumenta o procurador, que recentemente ingressou com uma outra ação, solicitando a criação de leitos. Ele pede também à Justiça que proíba Cid de usar recursos públicos vinculados, direta ou indiretamente, à saúde pública para a realização de eventos festivos.
A assessoria de imprensa do governo do Ceará informou que ainda não houve notificação oficial em relação à ação civil pública, mas adiantou que o dinheiro utilizado para pagar o show da cantora foi proveniente da Casa Civil, e não do FMS.

Fonte : O Globo

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Ler autores clássicos estimula o cérebro, diz estudo

Do:Uol

Ler autores clássicos, como Shakespeare, William Wordsworth e T.S. Eliot, estimula a mente, e a poesia pode ser mais eficaz do que os livros de autoajuda em tratamentos, segundo estudo da Universidade de Liverpool publicado nesta terça-feira (15).
Especialistas em ciência, psicologia e literatura inglesa da Universidade monitoraram a atividade cerebral de 30 voluntários que leram os primeiros trechos de textos clássicos e depois essas passagens adaptadas para a "linguagem coloquial".
Os resultados, que serão apresentados nesta semana em uma conferência, mostram que a atividade do cérebro "dispara" quando o leitor encontra palavras incomuns ou frases com uma estrutura semântica complexa, mas não reage quando esse mesmo conteúdo se expressa com fórmulas de uso corriqueiro. Esses estímulos se mantêm durante um tempo, potencializando a atenção do indivíduo, segundo o estudo, que utilizou, entre outros, textos de autores ingleses como Henry Vaughan, John Donne, Elizabeth Barrett Browning e Philip Larkin.

Tratamento poético
Os especialistas descobriram, também, que a poesia "é mais útil que os livros de autoajuda", já que afeta o lado direito do cérebro, onde são armazenadas as lembranças autobiográficas, e que ajuda a refletir e entender o assunto de outra perspectiva
. "A poesia não é só uma questão de estilo. A descrição profunda de experiências acrescenta elementos emocionais e biográficos ao conhecimento cognitivo que já possuímos de nossas lembranças", explica o professor David, encarregado de apresentar o estudo.
Após o descobrimento, os especialistas buscam, agora, compreender como afetaram a atividade cerebral as contínuas revisões de alguns clássicos da literatura para adaptá-los à linguagem atual, caso das obras de Charles Dickens.