terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Sociedade Saúde




Consumir comida fast-food pelo menos três vezes por semana pode gerar doenças como asma, eczema e rinite em crianças e adolescentes. As conclusões são de um estudo realizado pelas universidades de Auckland, na Nova Zelândia, e de Nottingham, no Reino Unido, e publicado na revista científica Thorax, parte do British Medical Journal.
Os cientistas chegaram a essa relação após terem analisado padrões alimentícios em nível mundial, com dados procedentes de mais de 500 mil crianças de mais de 50 países. Esses dados sugeriram que uma dieta pobre poderia ser a causadora da elevação de possibilidades de contrair as citadas doenças. 
A pesquisa descobriu que os menores que consumiam fast-food – alimentos preparados e servidos para consumo rápido em estabelecimentos especializados ou na rua – tinham um maior risco de desenvolver asma, dermatite e olhos irritados. Segundo os pesquisadores, comer frutas em abundância, por outro lado, pareceu proteger o organismo contra tais condições.  
A comida fast-food frequentemente contém altos níveis de ácidos saturados, conhecidos por afetar a imunidade das pessoas, enquanto a fruta é rica em antioxidantes e outros componentes beneficentes, afirmam os especialistas. 
Segundo o estudo, ingerir este tipo de alimento três ou mais vezes por semana quando se é adolescente aumenta em 39% o risco de desenvolver asma severa. Entre as crianças de seis e sete anos de idade, a chance é de 27%. Por outro lado, comer três ou mais porções de fruta semanalmente reduz o risco de ter asma severa, dermatite e rinoconjuntivite entre 11% e 14%.
"Se as associações entre a comida fast-food e a prevalência dos sintomas de asma, rinoconjuntivites e eczema são causais, então os achados têm uma grande influência na saúde pública devido ao crescente consumo de fast-food em nível global", afirmaram os autores do estudo Innes Asher, da Universidade de Auckland, e Hywel Williams, da Universidade de Nottingham.

Fonte: Revista Época

Nenhum comentário: