quinta-feira, 1 de maio de 2014

Primeiro de maio: um dia para lembrar de Ayrton Senna



Nesta quinta faz 20 anos que piloto brasileiro faleceu em Ímola, na Itália

O Estado de S. Paulo
ÍMOLA - Uma série de homenagens está sendo prestada a Ayrton Senna, nesta quinta-feira, no 20.º aniversário de sua morte, ocorrida num acidente no circuito de Imola, na Itália, quando ele tinha 34 anos de idade. Na última quarta-feira foi rezada uma missa no autódromo de Imola, em memória a Senna e ao piloto austríaco Roland Ratzenberger, que morreu na mesma pista um dia antes do tricampeão. A cerimônia, que seria realizada no pit lane, foi transferida para um salão do autódromo. Cerca de 300 pessoas lotaram o local.
A missa foi celebrada pelo capelão da F-1, Sergio Mantovani, que já exercia essa função em 1994. “O Senna sempre rezava antes das corridas. Não consigo acreditar que já faz 20 anos... Eu estava lá quando o acidente ocorreu e me lembro de conversar com ele antes da corrida. Parece que foi ontem”.
Os fãs portavam bandeiras brasileiras, roupas com o rosto de Senna e com o “S” que virou sua marca registrada. O alemão Peter Szecheny pilotou sua moto desde Munique carregando um capacete com pintura igual à de Senna. “As pessoas sempre olham para mim quando paro nos semáforos e me cumprimentam pelo capacete. Elas ainda se lembram.”

Nenhum comentário: