quinta-feira, 31 de maio de 2012

Flamengo consegue reforço de peso: Ronaldinho entra na justiça e sai do time da gávea


Do GloboEsporte.com:

"A advogada Gislaine Nunes está na CBF para protocolar nesta tarde a tutela antecipada concedida pelo juiz André Luiz Amorim Franco, da 9ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro, e desvincular Ronaldinho Gaúcho do Flamengo. Cansado dos salários atrasados, o jogador decidiu entrar na Justiça e pedir o fim do vínculo com o clube carioca. Segundo a advogada, o camisa 10 confirmou que não irá mais jogar no Flamengo.

- Dedico essa liminar ao Coutinho. Da pérola que ele falou... que o Ronaldinho não joga nada. Vai chorar na cama que é lugar quente - disse Gislaine Nunes em entrevista ao Arena SporTV.

A advogada se refere ao vice-presidente de futebol Paulo Cesar Coutinho, que teve uma conversa com torcedores registrada em vídeo na porta do hotel onde o time está hospedado em Teresina, para o amistoso desta quinta-feira contra a seleção do Piauí. Um dos torcedores registrou o diálogo que aconteceu já na madrugada desta quinta, por volta de 2h, e o dirigente dizia que Ronaldinho estava afastado, condenava o fato de o jogador não ter dado satisfação para não viajar e dizia que camisa 10 não jogava 'p... nenhuma'.

Gislaine Nunes explicou a ação que entrou na Justiça a pedido do jogador e garante que o vínculo dele com o clube terminou.

- Não é mais jogador. O contato dele foi rescindido judicialmente pelo juiz André Luiz Amorim Franco, da 9ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro. Ele teve o contrato rescindido judicialmente, tudo ocorreu tranquilo conforme esperávamos. Em relação a valores eu não posso falar, porque eu pedi segredo de justiça para que não houve muita retirada do pedido. O Flamengo já está sabendo. Os valores são altos, mas que o atleta tem direito a receber por contrato - disse Gislaine Nunes.

Na manhã desta quinta-feira, a advogada ingressou com ação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), do Rio de Janeiro, e conseguiu uma liminar que o libera do clube carioca por conta de uma dívida de R$ 40.177.140,00. O valor é alto porque, segundo a advogada, ela conseguiu mostrar na ação que o direito de imagem deveria ser considerado como salário do jogador.

- Conseguimos desmascarar o contrato de imagem, que geralmente os clubes utilizam para burlar impostos previdenciarios trabalhistas. Então, o juiz acatou nossa tese.

O vice-presidente jurídico do Flamengo, Rafael de Piro, confirmou que o clube já foi notificado da decisão judicial. Mas disse que o clube vai entrar com um pedido de reconsideração no juízo que emitiu a decisão. No entanto, Gislaine acredita ser muito difícil que o Flamengo consiga reverter o quadro.

- Podem entrar com recurso, podem casar. Mas, eu acho que é muito difícil - completou Gislaine."


Nenhum comentário: