quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Goytacaz volta à Primeira Divisão!!!!



Não foi do jeito que os torcedores queriam, ou seja, no campo. Mas por conta de um vacilo enorme do Quissamã, o Azul do Povo acaba de retornar à elite do Campeonato Carioca. As informações abaixo são do site Ururau, que desde o primeiro momento trouxe esta possibilidade, que hoje se tornou realidade. Gostaria que meu amigo Gustavo Rangel fizesse esta postagem. Apaixonado pelo Goyta, ele já demonstrava sua confiança no sábado passado, quando o encontrei na Bienal. Mas ele deve estar comemorando em algum lugar...rsrs
Acho que o Quissamã deve recorrer, mas o placar foi elástico a favor do Goyta: 7 a 2!!

"Um julgamento polêmico e histórico movimentou a noite desta quinta-feira (06/12) no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD/RJ), em que o Goytacaz pleiteava a eliminação do Quissamã do Campeonato Carioca da Série A de 2013, para que ficasse com a vaga, foi favorável a equipe campista que retorna a série A do Rio depois de 20 anos. No resultado do julgamento, vitória do Goytacaz por 7 a 2. O Quissamã poderá recorrer.
Uma verdadeira multidão começou uma enorme festa que tomou a Rua do Gás e o estádio do Goytacaz.
O processo do Goytacaz/Quissamã, para saber quem estaria na primeira divisão do Rio, foi adiantado e ao invés de ter sido o 26°, foi o primeiro da pauta.
JULGAMENTO
O presidente José Teixeira Fernandes chamou a julgamento o processo 1162/2012 - Mandado de Garantia com Pedido de Liminar. Impetrante: Goytacaz FC. Impetrado: Presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro. Terceiro Interessado: Quissamã FC. Relator: Dr. Rui Calandrini Filho.

Após o relatório, o procurador-geral André Valentim teve a palavra para dar seu parecer, onde se disse surpreendido com o ocorrido. "Com os documentos em mãos, fiquei aguardando a resposta da Ferj para ver a manifestação. Quando veio a resposta, também nao ficaram bem explícitos os fatos que norteiam o acontecido. Ele não se colocou explicitamente, deixando lacunas. Mas quando entrou o (advogado do Quissamã) Mauro Chedid se manifestou, tudo ficou mais claro. E o parecer da Procuradoria é que se negue o Mandado de Garantia impretado pelo Goytacaz".
Em seguida, o advogado Domingos Moro teve a palavra na defesa do Goytacaz.
O defensor do clube de Campos afirmou que a alegação do Quissamã de que indicou o seu estádio na data correta não podia prosperar, já que, quando informou documentalmente seu estádio, teve, após a vistoria, a indicação de 20 itens a serem reparados, e que depois disso não informou nem o reparo e nem um novo estádio de forma oficial.

Domingos Moro chamou a atenção para o regulamento da competição e pediu que fosse concedido o Mandado de Garantia ao Goytacaz.
Na sequência foi a vez do advogado do Quissamã, Mauro Chedid, atuar na defesa do clube, que até então havia conquistado em campo o direito de ir á Série A do Campeonato Carioca.
O defensor do Quissamã começou sua sustentação chamando a atenção para a campanha do Quissamã na Série B do Campeonato Carioca, que foi campeão. "Estamos aqui para garantir um direito do Quissamã, que conquistou em campo o direito de jogar a Série A".
Com o processo em mãos, Mauro Chedid passou a ler parte da documentação nos autos, citando datas desses documentos, como a solicitação para vistoria no estádio municipal da cidade, apresentado pelo Quissamã, em agosto. E ainda chama a atenção para uma notícia veiculada na imprensa de que a vistoria foi feita.
"Não se pode dizer que houve uma omissão do Quissamã quanto ao que diz o cumprimento do artigo 14 do regulamento", disse Mauro Chedid. E disse ainda que o não cumprimento do laudo de exigências trazia como única penalidade não jogar no estádio apresentado.
O defensor ainda disse que foi informado em setembro à Ferj, pelo Macaé, que colocou o estádio Cláudio Moacyr de Azevedo à disposição do Quissamã para a disputa da Série A do Campeonato Carioca. "E o Quissamã não fez tal comunicado à Ferj porque até hoje tenta jogar em seu estádio, o deixando em condições como pediu o laudo da vistoria". Assim, Mauro Chedid encerrou sua sustentação, pedindo que seja levado em conta o princípio pro competitione.
RESULTADOS
QUISSAMÃ 1X0 GOYTACAZ
O relator Rui Calandrini fez a leitura de alguns documentos antes de anunciar o seu voto. "Precisamos valorizar o resultado obtido em campo. E o que mais me chamou a atenção em todas as falas aqui é que não está claro para mim que o fato de que o estádio do Quissamã não está pronto o tira do campeonato. Nessa confusão toda, nessa falta de clareza do departamento técnico da Ferj, o que entendi é que o Quissamã passa a ter seu mando de campo em Macaé", diz o relator.

"Reconheço que o Goytacaz ajgiu mais do que com diligência, e que o Quissamã poderia ter agido com mais clareza. Mas considerando que a Ferj publicou tabela com o mando do Quissamã em Macaé, acho que foi uma solução apontada. E vou privilegiar o resultado em campo". Assim, o relator Rui Calandrini Filho vota no sentido de negar a concessão da garantia.
QUISSAMÃ 1X1 GOYTACAZ
O auditor Marcelo Jucá teve em seguida a palavra para anunciar o seu voto, o segundo do julgamento.

O auditor passou a analisar o regulamento da competição estadual e seu artigo 14, sobre o qual entende que seja válido ao determinar uma sanção caso não seja cumprido.
Marcelo Jucá divergiu do relator e votou por conceder a Garantia ao Goytacaz, já que entende que a determinação do regulamento está acima do princípio pro competitione, e que o Quissamã não cumpriu tal artigo do regulamento. "É justo, é injusto? É o regulamento", encerra.
QUISSAMÃ 1X2 GOYTACAZ
O auditor José Jaime Santoro teve a palavra para o seu voto, o terceiro deste julgamento.

Jaime Santoro acompanhou a divergência, concedendo a Garantia ao Goytacaz, que vira a disputa.
QUISSAMÃ 1X3 GOYTACAZ
O auditor Jonei Garcia tevea a palavra para anunciar o quarto voto deste processo.

Jonei Garcia foi mais um a acompanhar o voto divergente, para conceder a Garantia e dar a vaga ao Goytacaz na Primeira Divisão do Campeonato Carioca.
QUISSAMÃ 1X4 GOYTACAZ
O auditor Dilson Neves Chagas teve a palavra para anunciar o seu voto. O Goytacaz vencia por três votos a favor, e um contra. Mesmo que cheguando aos cinco votos mínimos necessários, antes de declarado o resultado final, os auditores poderiam mudar seus votos.

O auditor, antes de anunciar o seu voto, passou a analisar o que diz o artigo 14 do regulamento do campeonato.
Dilson Neves ainda chamou a atenção para a documentação nos autos, questionando os prazos determinados. Dilson Neves Chagas votou acompanhando a divergência, para também conceder a Garantia pedida pelo Goytacaz.
QUISSAMÃ 2X4 GOYTACAZ
O auditor Henrique Cláudio Maués, antes de embasar o seu voto, já anunciava que acompanharia o voto do relator, para negar o pedido do Goytacaz. O auditor, ao embasar seu voto, disse ainda que o Tribunal não poderia agora ainda incluir o Goytacaz na competição, em meio a esta decisão.

Entende-se que o Goytacaz só teria direito de participar da Série A após o trânsito em julgado do caso, que deverá ir ao STJD, e que ainda somente depois de, caso permanceça com a Garantia, cumprir o que diz o artigo 14 do regulamento.
QUISSAMÃ 2X5 GOYTACAZ* (Goyta na primeirona)
Depois de alguns esclarecimentos quanto às consequências de uma possível decisão favorável ao Goytacaz, o auditor Mário Antônio Couto teve a palavra para anunciar o seu voto.

Mário Antônio Couto é mais um a conceder a Garantia ao Goytacaz.
Até o momento, são cinco votos favoráveis ao Goytacaz, contra apenas dois contra. Mesmo que os últimos dois votos sejam contra, o clube de Campos sairá vitorioso. Mas vale lembrar que os auditores ainda podem mudar seus votos.
QUISSAMÃ 2X6 GOYTACAZ
O auditor Otacílio Araújo teve a palavra para anunciar o penúltimo voto deste julgamento.

Otacílio Araújo acompanhou a divergência, para conceder o Mandado de Garantia ao Goytacaz. "Me sinto sangrando ao alterar o resultado do campo. Mas não dá para assinar um ´contrato´ e rasgar".
QUISSAMÃ 2X7 GOYTACAZ
O presidente José Teixeira Fernandes teve a palavra para anunciar o seu voto, o último deste julgamento. O presidente José Teixeira Fernandes foi mais um a acompanhar a divergência, para conceder o pedido do Goytacaz.

Resultado do julgamento: Por maioria de votos, concedida a Garantia pedida pelo Goytacaz.
O advogado do Quissamã, Mauro Chedid, pede alguns esclarecimentos ao presidente sobre o prazo para recurso, já adiantando que o clube vai levar o caso ao STJD. Assim, a disputa ainda terá um "segundo tempo", desta vez na instância máxima.
Entenda o caso:
O Goytacaz entende que o Quissamã não cumpriu o regulamento da Série B deste ano, que diz que “ao final do returno do grupo C, as associações classificadas, respectivamente, em 1º e 2º lugar, poderão ter acesso à Série A, desde que cumpram, cada uma delas, integralmente, as exigências estabelecidas no presente regulamento”.
 
No parágrafo primeiro deste artigo 14°, citado acima, diz se que “as associações, para terem garantido o direito de acesso à Série A deverão apresentar, sob protocolo, até o dia 10 de novembro de 2012, documentação que comprove possuir no Estado do Rio de Janeiro, estádio à sua disposição para todo o campeonato e dentro das exigências do Estatuto do Torcedor”, o que não teria sido cumprido pelo Quissamã.
 
Em virtude disso, o clube de Campos ressalta o parágrafo segundo do mesmo artigo, que informa que “a associação que tenha obtido classificação para ascender à primeira divisão, mas que não venha a cumprir as exigências estabelecidas neste regulamento será considerada automaticamente inabilitada, e estará impedida de participar do campeonato da Série A e automaticamente mantida na mesma divsão ou série para no ano seguinte, sendo a sua vaga preenchida pela associação de classificação imediatamente inferior que atenda integralmente essas exigências”.
 
Como terceiro colocado na classificação geral da Série B deste ano, tendo ficado atrás de Quissamã e Audax, o Goytacaz seria naturalmente o principal beneficiário em caso de perda da vaga por parte de uma dessas duas equipes que conseguiram o acesso em campo."

Um comentário:

Anônimo disse...

que vergonha goytacaz,lembrando que o quissamã ficou em primeiro,o audax em segundo e o goytacaz em terceiro.ja que o goytacaz nao aceita perde faz uma partida entre quissamãxgoytacaz para ver quem fica na seria,o ganhador fica em primeiro e o perdedor fica em terceiro.o audax que ficou em segundo nao ta falando nada je voces quer fala.beijos torcedora com muito orgulho do time de quissama e audax