terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Conheça os golpes on-line que você não quer ganhar neste Natal

DO:G1
por Altieres Rohr

Dica para compras:

1.Compre de casa: Utilizar uma rede sem fio pública é uma má ideia. Aproveite o conforto de sua casa e faça as compras no seu próprio computador, usando a sua conexão com a internet. É também o mais seguro.
2.A loja: Se você já conhece uma loja, vale a pena pagar um pouco mais para ter a certeza de que vai receber o produto. Sempre pesquise o nome da loja em sites de busca e não confie em “depoimentos” publicados no site da própria loja, mas atenção também para depoimentos falsos em outros sites.
 
3.Promoções: Desconfie de promoções via e-mail. Muitas lojas divulgam promoções dessa forma, mas o e-mail não é uma maneira segura de divulgação e a maioria das lojas não inclui recursos no e-mail para permitir a identificação da origem da mensagem. Visite o site da loja, confira se está no endereço verdadeiro da loja e veja se a promoção está lá.
 
4.Primeira compra: A primeira compra em um site ainda desconhecido pode ser de um produto de pequeno valor para verificar a credibilidade da loja. A Eset também dá a dica de comprar com cartão de crédito, pois, no caso de problemas, é mais fácil estornar o valor.
5.Apps específicos: Algumas lojas fornecem apps específicos para compras em celulares ou tablets. Desde que você obtenha o app verdadeiro, a compra será segura. A Trend Micro alerta para cuidado com apps falsos, que são um risco especialmente fora das lojas oficiais (Google Play, no caso do Android, ou iPhones com “jailbreak”).
6.Fique de olho no extrato: Depois de utilizar o cartão de crédito ou débito, fique sempre de olho no extrato para verificar que não foi realizada nenhuma compra sem autorização.
 
 
Dicas para evitar fraudes
 
1.Viagens: De acordo com a McAfee, criminosos criam falsas agências de viagens para convencer internautas a fornecerem dados financeiros – seja para aquisição de pacotes ou para recebimento de promoções.
 
2.Instituições beneficentes: Também segundo a McAfee, criminosos criam falsas campanhas beneficentes para se aproveitar do tema do Natal e convencer internautas a fornecerem dados financeiros.
 
3.Cartões de natal e vale-presentes: cartões de natal e vale-presentes dão um bom tema para golpes nesta época, já que muitos internautas podem acabar acreditando na pegadinha. É preciso ter atenção redobrada nesses casos. A maioria dos cartões com mensagens que dependem de um “clique” para ser lida é falso.
 
4.Pesquisas falsas: A Eset alerta para a existência de supostas “pesquisas” que podem prometer prêmios, em mercadoria ou em dinheiro, para quem fornecer seus dados pessoais. Essas pesquisas são apenas uma forma de obter dados pessoais de internautas. As mensagens falsas podem chegar tanto em redes sociais – por meio de páginas falsas, por exemplo -, e-mail ou mesmo SMS. É claro que esses cuidados devem ser tomados além dos cuidados básicos: manter o sistema operacional, o antivírus e o navegador web atualizados, ficar atento a qualquer tipo de mensagem, fazer cópias de segurança de seus dados e não fornecer dados financeiros e pessoais, exceto quando isso for realmente necessário (como uma compra).

Nenhum comentário: