segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Clarice Lispector inspira a série "Correio Feminino" no "Fantástico

Crônicas escritas pela autora nas décadas de 1950 e 1960 foram adaptadas para série

Do:Zero Hora

Seria possível que dicas de sedução, truques de beleza, ensinamentos de moda e conselhos escritos há cinco décadas ainda façam sentido no universo feminino atual? 

Fantástico quer provar que sim ao apresentar sua nova série, Correio Feminino, a partir do último domingo. 

Com adaptação de Maria Camargo e direção de Luiz Fernando Carvalho, o especial de oito episódios é inspirado em crônicas escritas por Clarice Lispector, sob o pseudônimo de Helen Palmer, para jornais das décadas de 1950 e 1960 e compiladas nas obras Correio Feminino e Só Para Mulheres.

Os temas



O que Clarice escreveu nos anos 50 e 60, fruto do pensamento das mulheres daquela época, segue atemporal na opinião do diretor. A obra da escritora está sempre carregada de subjetividade.

– Ela está explicitamente falando e aconselhando uma mulher a conquistar seu homem. Mas não é só disso que ela fala. Para além, ela trata de amor e de questões universais do ser humano, de conflitos que existem dentro do casamento e de uma relação. Fala também de trabalho, do lugar daquelas mulheres no mundo.
– A grande novidade era o olhar de Clarice sobre aquilo – opina Maria Camargo, responsável pela adaptação.


Nenhum comentário: