quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Bastidores

Chefs dos grandes espetáculos de São Paulo revelam os menus dos bastidores

Da:Folha de São Paulo

Camarins luxuosos parecem mais história da carochinha. Ok, Jennifer Lopez exige que tudo seja branco, Barbra Streisand pede pétalas de rosa sobre o vaso sanitário e Mariah Carey bebe champanhe de R$ 1.000.
Mas, no dia a dia, banquetes nababescos deram espaço a "salad bars", uma mesona com folhas, legumes, queijos e frios, pães, uma torta ou suflê e carnes magras.
Em 2013, São Paulo recebeu mais de uma centena de turnês internacionais e brasileiras e a conclusão dos chefs de famosos é a mesma: pedidos gastronômicos extravagantes estão em extinção.
Para a banqueteira Rita Atrib, do bufê Petit Comité, foram as restrições alimentares que viraram praxe nos pedidos dos artistas.
"Nos anos 90, ser vegetariano era exceção; hoje, virou regra. Ainda tem celíaco, intolerante a lactose e a castanhas, alérgico a alho e até a frango, como aconteceu em setembro com um dos membros do Offspring [banda punk californiana]", revela Rita.
Ela lembra que, em 1997, tremeu nas bases ao servir David Bowie: tudo deveria ser vegano (ou seja, sem nenhum produto animal), numa época em que achar um bom tofu era quase uma aventura.
Desde então, Rita encarou mais de cem espetáculos e grandes eventos. Hoje, diz tirar de letra as restrições alimentares. "Tenho meus coringas: chili de proteína de soja, estrogonofe de tofu, quibe de grão de bico."
Esse último, aliás, foi aprovado no ano passado por Morrissey, que na década de 1980 esteve à frente dos Smiths, de Manchester. O cantor inglês, vegetariano radical, nem se apresenta se alimentos à base de carne forem vendidos nas imediações de seus concertos.
Como Atrib, a Canto de Palco, empresa que fornece bufês, flores, toalhas, cabeleireiro, costureira e bebidas especiais para artistas, também cuidou de dezenas de estrelas.



Omelete da cantora Sandy, preparado com muzzarela light de búfala e salsinha na casa de espetáculos do HSBC Brasil
Omelete da cantora Sandy, preparado com muzzarela 
light de búfala e salsinha na casa de espetáculos do HSBC Brasil
Virou especialista em caldinho de feijão para o cantor Seu Jorge e no que chama de "pedidos da moda" -nos últimos meses, vinho branco italiano Santa Margherita, produtos orgânicos e "berries" frescas (mirtilos, framboesas e amoras) para os artistas estrangeiros.
O chef Keko Hissnauer, gerente de Alimentos e Bebidas da casa de espetáculos HSBC Brasil, já habituado às receitas sem glúten, sem lactose, sem açúcar, sem carne, notou outra tendência entre os astros e suas equipes -a "confort food".
"Em meados do ano passado, o assessor do Chico Buarque agradeceu um risoto, mas perguntou se não tinha uma comidinha mais caseira", conta Keko. Nessa linha, ele atende a um único pedido específico: "Toda vez que a Sandy toca na casa, preparamos uma omelete com ovos caipiras e sal sem iodo numa frigideirinha exclusiva. Ela adora e sempre agradece".
Em 2009, Liam Gallagher, então vocalista do Oasis, requisitou um menu exclusivo, com ingredientes orgânicos, como suco de maracujá e gengibre, saladinha de quinoa e moussaka vegetariana.
Na última sexta-feira, Ozzy Osbourne, vocalista da banda de heavy metal Black Sabbath, fez questão de seis coxas de frango, com osso, bem assadas e com pouco tempero.
No próximo fim de semana, todos os músicos que tocarem no festival Monsters of Rock, incluindo Whitesnake e Aerosmith, terão à disposição biscoito de polvilho, paçoquinha e cocada.






Nenhum comentário: