sábado, 26 de outubro de 2013

Celulares do RJ e ES terão 9 dígitos a partir de amanhã domingo (27)

Mudança também vale para mensagens de texto e multimídia. Nos 10 primeiros dias, ligações com oito dígitos ainda serão permitidas
Do:Portal Brasil

A partir deste domingo (27), todos os telefones celulares dos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo terão o dígito "9" acrescido à frente dos números atuais. Ou seja, a partir desta data, para realizar chamadas, o 9 deverá ser incluído no número de celulares  que estejam dentro dos códigos de áreas 21, 22 e 24 (Rio) e 27 e 28 (Espírito Santo). A regra também vale para o envio de mensagens de texto (SMS) e multimídia (MMS).
Durante os dez primeiros dias do funcionamento da nova norma, as ligações com oito dígitos ainda serão completadas pelas operadoras. Após este período, para que o usuário se adapte, haverá interceptação da ligação e uma mensagem vai orientar o usuário a refazer a chamada com a nova forma de discagem.
Novo Dígito
A inclusão do novo dígito começou em julho de 2012. A primeira região a aderir a medida foi de código DDD 11, que inclui a cidade de São Paulo.  O restante do estado, com os DDDs 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18 e 19, recebeu o nono dígito em agosto de 2013. A expectativa da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) é que todo o País  adote o nono dígito até o fim de 2016.
A medida foi adotada pelo crescimento da base de assinantes do serviço além da capacidade oferecida pela combinação de números. Com a inclusão do nono dígito, cada área de numeração (DDD) terá a capacidade de número de celulares aumentada de 37 milhões para 90 milhões.
Cronograma
Até 31 de dezembro de 2014, o nono dígito deverá ser incluído nas ligações para números de celular dos estados do Amazonas, Roraima, Pará, Amapá e Maranhão.
Em 31 de dezembro de 2015, a regra vale no Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia e Minas Gerais.
Os últimos estados a receberem o nono dígito serão: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia, Acre, Goiás, Tocantins e no Distrito Federal até 31 de dezembro de 2016.

Nenhum comentário: