segunda-feira, 14 de maio de 2012

Fotos de Carol Dieckmann nua tiveram 8 milhões de acessos



Da Folha de São Paulo:

"Em cinco dias, as fotos vazadas na internet em que a atriz Carolina Dieckmann aparece nua tiveram pelo menos 8 milhões de acessos únicos. A estimativa, um alerta sobre como é preciso saber proteger os arquivos mais íntimos, foi feita pela ONG Safernet, em uma pesquisa divulgada à Folha.
O estudo foi realizado para dimensionar a capacidade de propagação de imagens na rede e fez medições entre a noite do último dia 4 (data em que as imagens vazaram) e a tarde do dia 8.
O número é 35 vezes a tiragem da revista "Playboy" no Brasil, que publica 228 mil exemplares por mês.
O estudo da Safernet constatou ainda que o pacote inicial de 36 fotos virou um conjunto de pelo menos 50 mil imagens, que, ao longo do período de monitoramento, se espalharam na rede por 211 domínios em 113 provedores de internet, localizados em 23 países.
"Os dados são desanimadores. Essas fotos vão se eternizar na rede. Não tem como tirá-las de lá", diz Thiago Tavares Nunes de Oliveira, presidente da ONG Safernet, que monitora casos de crimes cibernéticos no Brasil.
Os números podem ser maiores. A pesquisa foi feita só na web, sem contar fotos compartilhadas por e-mail e serviços P2P, como o BitTorrent. Também ficaram de fora mídias físicas, como CDs e DVDs, pen drives e HDs externos para os quais as imagens podem ter sido copiadas.
Para chegar aos dados, a Safernet procurou pelo nome original dos arquivos em buscadores como o Google e em mecanismos de pesquisa dentro de sites. Além disso, usou programas que varrem a internet à procura de imagens digitalmente similares.
"Casos assim são emblemáticos e têm um caráter pedagógico. Eles servem para alertar sobre os cuidados que temos que ter com informações privadas", diz Oliveira. "

E da Agência O Globo:

"A atriz Carolina Dieckmann ficou muito satisfeita com a identificação rápida dos suspeitos de terem roubado e divulgado suas fotos na internet, afirmou o advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, na manhã desta segunda-feira, ao site G1. De acordo com ele, a atriz elogiou a atuação e a seriedade do trabalho da polícia.

"Ela estava tocando a vida dela, mas sempre preocupada com o processo. Agora, sem dúvida ela está mais tranqüila. Fazer um enfrentamento desse e chegar aos responsáveis em uma semana é motivo de grande tranqüilidade ", disse Kakay ao site, acrescentando que, além dos três crimes pelos quais o grupo já deve responder, eles também deveriam ser indiciados por formação de quadrilha. " Além da extorsão, difamação e furto, a partir de ontem ficou caracterizado a formação de quadrilha, a partir do momento que eles se juntam para cometer diferentes crimes".

Ainda segundo o advogado, um dos suspeitos ainda poderia ter sido preso em flagrante, quando admitiu ter formatado o computador um dia antes da chegada da polícia a sua casa.

Na noite deste domingo, o "Fantástico", da TV Globo, mostrou que pistas encontradas no computador de Carolina Dieckmann levaram a polícia à identificação de hackers que podem ter sido os os responsáveis pelo vazamento das imagens. No início de maio, ela teve 36 fotos íntimas publicadas na internet. De acordo com o “programa, Leonan Santos, de 20 anos, é o principal suspeito de ter entrado no computador da atriz e furtado os arquivos. Leonan teria enviado as fotos para Diego Fernando Cruz, de 25 anos, no interior de São Paulo, que teria então mandado as fotografias para um site pornográfico. O site pertence a Pedro Henrique Mathias. Um adolescente, cujo nome não foi divulgado, teria sido o responsável pela chantagem à atriz..

A investigação foi conduzida pelo delegado Gilson Perdigão, da Delegacia de Repressão aos Crimes de Internet. Os trabalhos começaram no mesmo dia em que a atriz procurou a unidade. Um grupo especializado de policiais civis usou programas de contraespionagem para chegar aos responsáveis pelo vazamento das fotos.

Invasor furtou 60 arquivos da atriz

A varredura feita no computador de Cariolina Dieckmann detectou que o invasor furtou, ao todo, 60 arquivos. Os investigadores também interceptaram uma troca de mensagens do grupo pela internet. Numa das conversas, os suspeitos contam como teriam conseguido as fotos. Segundo os policiais que investigam o caso, o hacker que roubou as imagens usou um software específico para isso, que foi enviado para a conta de e-mail da atriz.

Nas conversas recuperadas pela polícia, os hackers se mostram preocupados com a repercussão do caso, mas brincam com a possibilidade de serem presos. “Qualquer coisa, vai na cadeia fazer uma visitinha lá pra mim”, diz um dos jovens a outro, por e-mail. E, segundo os policiais, foram as informações deixadas pelos próprios hackers nos acessos aos e-mails de Carolina Dieckmann que permitiram a identificação eletrônica dos suspeitos. De acordo com o “Fantástico”, os policiais, durante a investigação do furto, foram até a casa de Diego, no município de Macatuba, no interior de São Paulo, onde encontraram CDs, softwares e cinco computadores, que foram apreendidos.

Numa das mensagens interceptadas pela polícia, Diego admitiu ter passado as fotos de Carolina Dieckmann adiante. Já Leonan, que é de Minas, disse, ao ser procurado pelo “Fantástico”, que já é investigado numa outra ação de hackers que teriam desviado dinheiro de um banco pela internet, mas afirmou que é inocente.

Apesar de o país não ter uma lei específica para crimes de informática, os responsáveis pelo furto e pela divulgação das imagens poderão ser indiciados por furto, extorsão qualificada e difamação. A pena pode chegar a 15 anos de prisão. De acordo com a polícia, as investigações ainda não terminaram.

 

Nenhum comentário: