quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Rapidinhas do dia

*** Lindbergh Farias continua abrindo frente de olho no eleitorado evangélico. O petista levou para trabalhar em seu gabinete Sóstenes Cavalcante, coordenador de eventos de Silas Malafaia. A ideia é usá-lo para marcar encontros de Lindbergh com lideranças evangélicas. 
(Lauro Jardim-Radar On line)

*** O Papa disse que a Igreja tem o direito de expressar suas opiniões, mas não pode "interferir espiritualmente" nas vidas de gays e lésbicas. Em uma entrevista divulgada nesta quinta, Francisco afirmou também que as mulheres deveriam ter papel nas decisões da Igreja e desconsiderou as críticas daqueles que dizem que ele deveria lutar contra o aborto e o casamento entre homossexuais. 
A entrevista, segundo a rede CNN, foi divulgada hoje por revistas jesuítas em 16 países e em diferentes línguas, aprofunda a visão de Franciso a respeito da Igreja Católica Romana.  Eric Marrapodi Daniel Burke, comentaristas de religião da rede de TV americana, acreditam que os comentários do Papa não fere a política ou a doutrina católica, mas mostra um movimento da censura ao engajamento (em relação à polêmica).
"A Igreja, às vezes, se fecha em si mesma em coisas pequenas, em regras pequenas", disse o chefe da Igreja de Roma. "As pessoas de Deus querem pastores, e não clérigos agindo como burocratas ou oficiais do governo", acrescentou. Segundo Francisco, se a Igreja falhar em encontrar equilíbrio entre as missões espiritual e política, "vai ruir como um castelo de cartas". (Terra)

*** Na conversa do governador Eduardo Campos (PSB) com a presidente Dilma, ele reclamou de atos desagradáveis e hostilidades dos petistas. Ela ouviu, disse que não concordava e pediu a Campos que relatasse futuros atos de “bullying”. (Ilmar Franco- O Globo)

Nenhum comentário: