sexta-feira, 7 de junho de 2013

Um poema no meio da tarde

RUSH
Rodrigo Garcia Lopes(*)
a chuva
é este pensamento
lento
agulhas de prata
se caçam, se cruzam,
alcançam a vidraça
cortina perolada
presente
dos deuses
música suave
de quem
não diz o que sabe
abençoa a cidade
dos homens
e seus corações secos
(*) poeta e tradutor paraense




























Nenhum comentário: