segunda-feira, 10 de junho de 2013

Bolsonaro explosivo

Do site Globo.com:

10/06/2013 07h42 - Atualizado em 10/06/2013 10h33

Deputado ameaça o sono da seleção italiana no Rio com fogos de artifício

Revoltado com barulho do gerador do hotel, Bolsonaro solta rojões na rua e promete repetir a dose durante a estadia da delegação europeia no local

Por Felippe Costa e Vicente Seda Rio de Janeiro

Deputado Jair Bolsonaro leva rojão a hotel da Itália no Rio (Foto: Vicente Seda) 
Deputado Jair Bolsonaro leva rojão a hotel onde vai ficar hospedada a Itália no Rio (Foto: Vicente Seda)
 
Enquanto a seleção italiana desembarcava no Rio de Janeiro e seguia do aeroporto para o hotel onde ficará hospedada, na Barra da Tijuca, a tranquilidade de suas próximas noites na Cidade Maravilhosa era ameaçada por um político. Morador de um prédio da vizinhança, o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) apareceu por volta das 7h onde a delegação europeia ficará concentrada, soltou rojões e bradou em voz alta que acordaria os hóspedes. Segundo o político, o barulho de um gerador estaria atrapalhando o seu sono.
Bolsonaro chegou preparado para o protesto. Tanto que chegou a mandar seu motorista buscar outras duas caixas de rojão no porta-malas do carro. Os seguranças do hotel mostraram preocupação, pois o horário de chegada dos italianos se aproximava. Percebendo a presença de jornalistas para a cobertura da Azzurra, Bolsonaro disse que viria todos os dias especialmente para acordar a seleção europeia caso o gerador continuasse ligado.
- Não é a primeira vez, não. Já fiz isso dezenas de vezes. Não adianta. Já pedi, não desligam, moro aqui do lado e não consigo dormir. Mas agora, se não desligarem esse gerador, virei todos os dias soltar fogos - ameaçou Bolsonaro.
Diante da "promessa" do deputado, a segurança do hotel prometeu desligar o gerador e só ligar em caso de falta de energia. Bolsonaro aceitou, entrou no carro e partiu antes da chegada da seleção italiana – a delegação entrou no hotel às 7h35m. Mas o político prometeu voltar se o “pacto” for quebrado

Nenhum comentário: