segunda-feira, 17 de junho de 2013

Imagens valem mais que mil palavras





Um comentário:

Claudio Kezen disse...

O mais interessante de toda esta situação é a cara de paisagem de setores da esquerda acostumados a manobrar e capitalizar politicamente os movimentos sociais, principalmente os que tomam as ruas. Como, aparentemente, estes protestos não seguem a cartilha pelega de sempre, pelo menos até agora eu não vi bandeiras de centrais sindicais, partidos políticos ou claques similares, a coisa de repente "não é bem assim", "não tem organicidade", "não vai dar em nada" e demais diagnósticos do gênero. Deve ser desconcertante ver que o monopólio das ruas não é a ciência exata que sempre pautou as ações dos oportunistas nos movimentos populares. A verdade é que estes protestos pegaram todo mundo de surpresa, e até agora não se sabe exatamente que grupos e interesses efetivamente estão na raiz deste movimento, que goste ou não a companheirada, é de âmbito nacional. A única certeza que eu tenho vendo as cenas dos protestos pela TV é que ali não militam beneficiários das bolsas esmola governamentais. Ou seja, talvez, apenas talvez, ali esteja uma parte do Brasil que não veste a canga eleitoral dos programas sociais.