quarta-feira, 12 de junho de 2013

Encalhou



Se o público brasileiro demonstrou um pouco mais de otimismo com a seleção brasileira após a vitória no amistoso contra a França no último domingo, em Porto Alegre, o mesmo não se pode dizer em relação às caxirolas.
No único ponto do país onde o instrumento oficial da Fifa, que foi desenvolvido por Carlinhos Brown, é vendido --o Hipermercado Andorinha, em Santana, bairro da zona norte de São Paulo--, as vendas são fracas.
A direção do mercado não soube informar quantas caxirolas foram vendidas desde o dia 31 de maio, data em que o produto chegou às prateleiras. Segundo o gerente José Garrone, são vendidos três instrumentos, em média, por dia. 
"Tem dia que não vende nenhum. As pessoas até pegam na mão, com curiosidade, mas devolvem. O preço também está salgado. O quilo da picanha está R$ 19,90 aqui, a pessoa acaba levando a carne", diz Garrone.
Para Rafael Gouveia, diretor do mercado, a loja segue o preço sugerido pela fornecedora. "Realmente, as vendas estão tímidas. Não vai atingir uma faixa popular, vamos conversar para tentar dar uma abaixada no preço", comenta o diretor sobre o instrumento que é vendido a R$ 29,90.
Além do preço, considerado alto, a proibição da Fifa para que o público entre nos estádios da Copa com qualquer tipo de instrumento também contribui para o movimento fraco da venda das caxirolas.
"Eu até ia comprar para o meu filho, que pretende ir a algum jogo da Copa, mas não vou comprar para ele só ficar fazendo barulho em casa", diz a dona de casa Sandra Silva.
Na saída do mercado, uma das operadoras de caixa, que pediu para não ser identificada, observava uma caxirola com curiosidade. "Essa é a terceira vez só que passo um produto desse aqui no caixa, o barulho é irritante." 

Matéria do UOL.

Nenhum comentário: