terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Vazamento de óleo na Bacia de Campos foi controlado, diz Petrobras

Do:Uol

O Sindipetro NF (Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense) divulgou nesta segunda-feira (18) que houve vazamento de petróleo no mar a partir da plataforma de Pampo, na Bacia de Campos, no litoral norte do Rio de Janeiro, durante o último fim de semana.
A Petrobras confirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que foi detectada uma mancha de óleo próximo à plataforma, a 113 quilômetros da costa do Rio de Janeiro, "cujo volume estimado foi de 30 litros no sábado" (16).
O derramamento foi identificado por petroleiros que estavam na plataforma, diz o Sindipetro NF.
A petroleira informou que, após ter estancado o vazamento, uma nova mancha de petróleo, de 10 litros, apareceu na tarde de domingo (17), o que a obrigou a paralisar a produção de combustível para avaliar a abrangência da mancha - a estatal classificou o vazamento como de pequena proporções, diz o Sindipetro-NF.
  "Como medida de precaução, a companhia interrompeu temporariamente a produção da Plataforma de Pampo", diz comunicado da empresa.
A nota afirma, ainda, que a produção da plataforma PPM-1 começou a ser retomada na manhã desta segunda-feira, poço a poço, já que nenhuma outra mancha foi detectada no litoral. "A mancha de óleo foi dispersada mecanicamente pelas embarcações especializadas, sem a necessidade de qualquer outro método de combate à poluição."
  A Petrobras diz que está analisando a causa do acidente e que as autoridades competentes foram comunicadas.
Todo vazamento em plataformas deve ser notificado para órgãos de controle ambiental.
As empresas têm 30 dias para apresentar um relato completo, porém, o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) informa que ainda não recebeu a notificação da área técnica no Rio.

Nenhum comentário: