quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Contra a obesidade, médicos pedem por imposto sobre refrigerantes

DENIS CAMPBELL
MALIK
 DO "GUARDIAN"

Os 220 mil médicos do Reino Unido estão apelando por um aumento de 20% no custo das bebidas açucaradas, por uma redução no número de casas de fast food e pela proibição de comidas não saudáveis em hospitais, a fim de impedir que a crise da obesidade, que vem ganhando força no país, se torne incontrolável.
A Academy of Royal Medical Colleges, que congrega as instituições de ensino de medicina britânicas, está apelando por ação dos ministros, do NHS (Serviço Nacional de Saúde), dos legislativos locais e dos fabricantes de alimentos, e também por mudanças no comportamento dos pais, a fim de romper o ciclo de "geração após geração caindo vítima das doenças e mortes causadas por obesidade".

Nenhum comentário: