sexta-feira, 6 de julho de 2012

"1, 2, 3... começa a inauguração da Obra que ainda não terminou."- Por Pedro Otávio Cavalcante






"Palco montado, câmeras prontas, faixas levantadas, puxa-sacos preparados, buracos abertos, máquinas paradas, cimento fresco, ...
O bairro é “legal”; a prefeita, cantora; e a obra, interminável.  Desde Abril de 2011 a Lapa passa por uma série de obras para “revitalização”. Novas calçadas, novo sistema de água e esgoto, asfalto nas ruas etc. Bem a obra desde então se mostrou malfeita, lenta, e, muitas vezes, inútil. Propositalmente, a obra ficou parada entre os meses de Dezembro (2011) a Fevereiro (2012), chegando ao ponto (depois de seu recomeço) de ouvir alguns diálogos, entre trabalhadores, do tipo: “Olha, o patrão mandou fazer tudo bem devagar pra poder dar tempo de só fazer uma entrega [um carregamento de areia] hoje.”. Na 1ª chuva forte depois da construção das novas calçadas, caíram (desabaram) alguns meios-fios de nossa rua (Manoel Moll), mostrando a inegável qualidade das construções. Isso tudo com uma licitaçãozinha de (preparem-se) trinta e três milhões novecentos e vinte mil reais e dois centavos (Consórcio Nova Lapa Ltda, processo 2011.034.000016-2-PR).
 De toda a forma, a prefeitura não nos deixa esquecer o que está acontecendo, com estardalhaço as máquinas vêm e vão; ruas e vias importantes para o trânsito da nossa cidade são interrompidas (o tráfego na avenida 7 de setembro em seu trecho entre a Philipe Uébe e a rua do Gás está parada desde Fevereiro de 2012); e os enormes buracos são fechados e reabertos sem motivo em uma terrível obra kafkiana sem fim.
 Nesse momento a prefeita e sua corte inauguram essa “Obra Legal” onde muitos moradores simplesmente esquecem os transtornos causados nos últimos 14 meses e a aplaudem efusivamente, demonstrando todo o potencial para uma provável reeleição da prefeita que tem um passado, e, um provável, futuro sórdido..."

Capturei este texto no Facebook. Foi escrito pelo jovem Pedro Otávio Cavalcante, morador da Lapa, e retrata de maneira certeira e sensível o dia a dia dos moradores do bairro. O mesmo Pedro Otávio registrou as imagens acima retratando a "festa" que teremos. Pelo que posso constatar, as obras enfim, estão no fim. 
Ou não. Prefiro aguardar um pouco mais.

2 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns ao jovem pelo brilhante texto, infelizmente os puxa-sacos colocam essas faixas enaltecendo a prefeita,não desista meu jovem precisamos de gente como você que não se cala.

Anônimo disse...

Que texto espetacular!!!!
Continume denunciando!!!