segunda-feira, 30 de julho de 2012

Indignação - Convocação dos Concursados...‏ Parte 1

Recebemos o seguinte e-mail do leitor Luiz Oliveira:

"Como pai, servidor público do município e cidadão desesperançado, gostaria de pedir um espaço aos amigos blogueiros para poder externar toda a minha INDIGNAÇÃO com esse casal de prefeitos_ o de fato e a de direito_ que, aproveitando-se de nossa intrépida e formosa planície, resolveram por instituir o seu “feudo” espúrio, constituído de diminutivos, demagogias e imoralidades.
Nessa terça-feira última (24/07), contrariando minhas expectativas mais otimistas, fui surpreendido com a notícia veiculada na imprensa local de que os candidatos selecionados no CONCURSO PÚBLICO realizado esse ano pela Prefeitura seriam convocados para as fases seguintes do certame, a dizer: os exames admissionais e a nomeação.
Fiquei feliz, como pai, ao ver meu filho alegrar-se_ um jovem estudioso e dedicado_ com a possibilidade de, aos 23 anos, conseguir trabalhar em seu primeiro cargo público, que com seu estudo (6 horas diárias) e seus esforços, alcançou por seus próprios méritos.
Não obstante a primeira surpresa, sobreveio outra maior ainda, quando ao acordar cedo, ansioso, para comprar o Diário Oficial do Município, pude constatar um ABSURDO revoltante: somente alguns privilegiados foram convocados nesse primeiro momento, ficando a grande maioria preterida sem qualquer explicação plausível.
Fiquei consternado com a decepção emudecida que percebi nos olhos do meu filho, tão novo e já tendo que se resignar ante as decepções causadas pela desfaçatez daqueles que gerenciam os negócios e interesses públicos.
Eu não me lembro de ter visto, nos últimos tempos, especialmente aqui em nossa cidade, em governos anteriores, um concurso público com um número definido de vagas, onde os aprovados dentro do número de vagas não tenham sido chamados de uma única vez, para as etapas seguintes do certame.
Essa convocação realizada nesta quarta-feira (25/07) é um disparate, uma espécie de “cala a boca” direcionado à opinião pública_ especialmente no tocante às críticas, as quais esse governo vem sofrendo_ para indicar algum compromisso dessa Administração Municipal com a seriedade e probidade que lhe deveriam ser tão próprias.
Mas o efeito me pareceu reverso. A indignação não é só minha. Mesmo os mais condescendentes no julgamento dos políticos corruptos e inescrupulosos acabaram por se indignar, como eu, com tamanha cara de pau.
Se a Prefeitura fez concurso esse ano, com o número de vagas que ficou estipulado, é porque obviamente a demanda existia e a dotação orçamentária também. Não há nenhuma explicação plausível que possa ser usada para justificar essa convocação diferenciada, que não contempla todos os selecionados dentro do número de vagas. A única constatação que se pode chegar é até antiga, a qual todo mundo já sabe: ESSE CASAL DE PREFEITOS NÃO GOSTA DE CONCURSADOS, devido à independência que os mesmos possuem em relação ao exercício de seu voto.
Vale lembrar (e aqui é o que mais me indigna) que, para aqueles que acompanham o Diário Oficial do Município, é perceptível a quantidade absurda de pessoas que estão entrando pela “janela” nos quadros da Administração Municipal, sendo contratadas de forma temporária, o que denota uma flagrante imoralidade, uma vez que estamos às vésperas das Eleições Municipais. Contratações que são obviamente eleitoreiras, um verdadeiro crime eleitoral sendo cometido “às barbas” da Justiça Eleitoral que assiste passivamente esse total desrespeito para com a cidadania e a sociedade.
Destaco também que, por exemplo, nas escolas do município_ e aqui vou citar uma, onde minha mulher trabalha: A Escola Municipal Prof. Vilma Tâmega_ faltam inúmeros professores e muitas turmas estão sem aulas de algumas disciplinas. Todos sabem que a EDUCAÇÃO NÃO É UMA PRIORIDADE DESSE GOVERNO. Enquanto a Prefeitura contrata de forma temporária professores e inúmeros outros profissionais, os concursados terão de esperar, tristes e ansiosos, a boa vontade desses prefeitos que aí estão em convoca-los para que possam assumir os cargos que alcançaram por seus próprios méritos. Esse, para mim, foi o CÚMULO DA FALTA DE RESPEITO desse casal de prefeitos que insistem em disseminar toda a sua desfaçatez e prepotência.
A pergunta que não quer calar: ATÉ QUANDO, ENQUANTO CIDADÃOS COM CONSCIÊNCIA, VAMOS ASSISTIR PASSIVAMENTE ESSAS ABERRAÇÕES E DESMANDOS DESSE CASAL DE “INHOS”?
EM OUTUBRO NÓS PODEMOS RESPONDER À ALTURA!

Luiz Oliveira

Nenhum comentário: