terça-feira, 17 de novembro de 2009

Notas musicais internacionais


** O Oasis deve continuar, mas sem o nome Oasis. O vocalista da consagrada banda britânica, Liam Gallagher, afirma que continua tocando com os outros integrantes do grupo, exceto seu irmão, Noel, que se mandou do time brigado com ele.
Liam está compondo novas músicas e ensaiando ao lado de Colin Gem Archer (guitarra e teclados), Andy Bell (baixo) e Chris Sharrock (bateria). Ou seja, é o Oasis sem Noel Gallagher. Não se sabe se algum novo músico será acrescentado ao time.
Essa é a formação que, com o acréscimo de Noel, gravou Dig Your Own Soul (2008), último trabalho de estúdio do grupo inglês. Nele, por sinal, Liam investiu de forma mais decidida em seu lado compositor, assim como seus colegas de banda.
** A cantora pop Rihanna revelou que a canção "Cold Case Love", parte integrante de seu próximo álbum, Rated R, retrata a agressão que sofreu nas mãos do ex-namorado Chris Brown, em fevereiro deste ano.
"É uma das primeiras músicas feitas para este álbum e uma das mais emocionais", contou a artista, revelando ter sentido muita vontade de entrar no estúdio de gravação após o incidente.
"Quando eu fiquei de molho em casa, em março, quase enlouqueci. Eu não podia ir a lugar algum sem ouvir 'olhe a vítima coitadinha!', então eu liguei para a gravadora e disse 'estou pronta'", explicou.
Rated R tem lançamento marcado para o dia 20 deste mês. O primeiro single do quarto trabalho da cantora é "Russian Roulette", escrito por Ne-Yo e Rihanna.
** O U2 recebeu uma multa de quase R$ 100 mil por ter excedido o limite de volume em três apresentações em Dublin neste ano. A produtora de shows MCD foi multada pela junta administrativa de Dublin depois de alguns moradores terem reclamado do barulho nas imediações do Croke Park em julho. Segundo informações do semanário musical britânico “NME”, uma investigação descobriu que o quarteto irlandês tocou mais alto do que o permitido em regulamento 12 vezes durante os shows. De acordo com um porta-voz do conselho da cidade, a banda tocou acima dos 75 decibéis estabelecidos pela agência de proteção ambiental. Alguns moradores condenaram a multa. “É uma penalidade irrisória, não se trata de um desincentivo. Toda multa que resulta do conselho administrativo deve ser investida de volta na comunidade local”, disse Pat Gates, presidente da aliança dos moradores de Croke Park. Antes disso, o U2 já havia enfrentado protestos de moradores de Dublin descontentes com os 100 caminhões que ficaram circulado pelo local dos shows.
Fontes: G1 e R7.

Nenhum comentário: