terça-feira, 24 de novembro de 2009

Funcionário do Pró-Clínicas desabafa sobre dramática situação

Sobre a postagem falando sobre a manifestação dos funcionários do Hospital Pró-Clínicas, um deles deixou o seguinte comentário:

"Bem, eu sou um dos funcionários que estavam na manifestação. Somente para esclarecer o que está acontecendo no Hospital Pró-clínicas: Nós funcionários estamos trabalhando três meses para receber apenas um, por exemplo, trabalhamos o mês de agosto, setembro, outubro mas só recebemos o mês de agosto. E deve ser igual agora no mês de novembro, que ao término deste mês provavelmente estaremos recebendo somento o mês de setembro. Tem funcionários que toda semana choram por se encontrar nesta situação, funcionários estão sendo despejados por não pagarem o aluguel. Isso é um absurdo e é ilegal, os responsáveis por isso devem ser penalizados e os funcionários devem ter os seus direitos em dia. Onde está o nosso secretário de desenvolvimento de Campos dos Goytacazes que também é o diretor deste hospital, para dar uma satisfação?"

5 comentários:

Anônimo disse...

Boa tarde.

Na semana passada, houve uma manifestação no pátio do hospital.Foi chamado o jornal O DIÀRIO, para que fosse publicada a nossa situação.
Eles vieram , filmaram , fizeram entrevista com os funcionários e logo após , receberam uma ligação dizendo que eles não poderiam publicar a reportagem ,por motivo de política.
Não temos mais liberdade de imprensa?
Não podemos falar do que realmente esta acontecendo?
Isto é uma VERGONHA.

Anônimo disse...

Boa tarde.

Hoje estamos nos sentindo mais alividos,pois conseguimos dar o primeiro passo.
Ja estamos passando por este sufoco há um ano e meio.Estamos com o nosso nome no Serasa, SPC e pior recebendo todos os dias carta de cobrança.Quando a gente fala com as pessoas que estamos com atraso de pagamento,eles não acreditam e ainda debocham da nossa cara.
Para um pai ou uma mãe de família que trabalha e não pode dar o essencial aos filhos , é muito triste.
Chegamos ao nosso limite, pois passar por isso tudo , ninguem aguenta mais.
E quando vamos cobrar da direção sobre o nosso pagamento, eles falam que a prioridade de pagamento , são os médicos , pois sem eles , o hospital para.
Imagina só,eles tem varias rendas e nós que só temos esta , como ficamos?
Além disso, mesmo eles recebendo , faltam direto .
Isto é um desabafo de muitas pessoas que estão cansadas desta agonia.

Anônimo disse...

Nosso protesto é pacifico, queremos respeito, pois ainda continuamos trabalhando e sempre aguardando uma resposta positiva da direção, mas nos ultimos meses nem informação nós temos, todos nós estamos desesperados, cada um tem suas dificuldades, contas atrasadas, com risco de corte de luz, água, temos filhos pequenos e o pior muitos não tem mais o que comer etc.
Não queremos que o hospital venha a fechar, pos muitas famílias dependem desse emprego, mas também não adianta trabalharmos e não recebermos é até desumano.
Então pedimos o mínimo de respeito dos responsáveis para com os trabalhadores do HOSPITAL PRÓ CLÍNICAS, que ao menos por um minuto se coloquem em nossos lugares e vejam o quanto é dificil não saber o que pode acontecer amanhã.
Não queremos que o hospital seja fechado, pois todos nós dependemos desse trabalho, mas acho que juntos podemos vencer essa dificuldade, só que por enquanto não há união, só está tendo cobrança da parte do hospital, como se estivessemos errados em lutar pelos nossos direitos, não queremos nada além do que estão nos devendo independente do salário ou não continuamos a trabalhar, sendo que hoje foi nosso limite.

Obrigado pelo apoio do sindicato e das equipes de reportagens que se prontificaram a publicar nossa situação.

Anônimo disse...

Bom dia.

Saiu uma matéria no "Folha no ar , da Plena TV" falando sobre a crise do Pró Clinicas .O presidente dos Hospitais do Norte Flunimense , representado pela FIgura DE Eraldo Bacelar.O mesmo falou que os funcionários do Hospital , quem que ter bom senso.
A minha pergunta é:mais bom senso?
É muito fácil pedir bom senso, quando não falata nada na sua casa,por exemplo:wiske,carros importados,viagens para o exterior.
Assim é facil demais pedir bom senso.
Como pode , o mesmo falar isso , se já estamos um ano e meio tendo mais do que bom senso,tendo compromisso com uma instituição que não vê os funcionários como prioridade.
Ninguém aguenta mais esta situação.
Basta.
Se os dois pagamentos não sairem até o dia 30/11/2009 , a greve terá início no dia 01/12/2009.

Anônimo disse...

Quero colocar meu protesto contra a imprensa em Campos dos Goytacazes.
Ontem teve uma greve no hospital Pro Clinicas , todos os meios de comunicação receberam o convite para virem aqui no hospital para estar fazendo as matérias.Só A Folha da Manha,a rádio Continental e a rádio Litoral vieram.
Gostaria de parabenizar esses 3 meios de comunicação, pela coragem e por saber que dinheiro nenhum , compra a liberdade de imprensa.
Mais uma vez , a direcão do hospital , foi covarde.
Eles colocaram estagiários da enfermagem para dentro do hospital na madrugada, para esta assumindo o lugar dos nossos auxiliares.
Em momento algum ,eles falaram em pagar os funcionários e pior pagaram parte do pagamento de setembro para alguns funcionários e disseram que pagariam o resto até o dia 01/12/2009 , isso não aconteceu.
Isto é uma VERGONHA.