segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Morre Celso Blues Boy


Do G1:

"O cantor Celso Blues Boy morreu na manhã desta segunda-feira (6) em Joinville, no Norte de Santa Catarina. Segundo a central funerária de Joinville, o músico faleceu às 8h50. O corpo já foi encaminhado para Blumenau para ser cremado. O músico tinha 56 anos e sofria câncer de garganta. Blues Boy era cantor, compositor e guitarrista.
Celso Ricardo Furtado de Carvalho nasceu no Rio de Janeiro, em janeiro de 1956. Na década de 1970, com apenas 17 anos, começou a tocar profissionalmente com Raul Seixas, além de acompanhar nome da MPB como Sá & Guarabira e Luiz Melodia. 
Blues Boy foi guitarrista das bandas Legião Estrangeira e Aero Blues, considerado o primeiro grupo de blues do Brasil. Em 1980 passou a ser mais conhecido, quando mandou uma fita para a Rádio Fluminense, no Rio, voltada para o repertório roqueiro. Quatro anos depois gravou seu primeiro disco, 'Som na Guitarra', que inclui seu maior sucesso: 'Aumenta que Isso Aí É Rock'n Roll'.

Do site do Diário Catarinense:

"Celso foi um dos pioneiros no Brasil a cantar blues em português. Chegou a tocar - e ser elogiado - por B.B. King, e também chegou a se apresentar no Festival de Montreaux, na Suíça.

Mas o lugar em que Celso sempre se sentiu em casa foi o Circo Voador, no Rio de Janeiro, palco de muitas de suas apresentações. Já no primeiro disco solo, em 1984, emplacou oa que é, provavelmente, a sua canção mais conhecida, "Aumenta que isso aí é Rock'n Roll". Também era conhecido pela sua paixão pelo Vasco da Gama, seu time do coração.

Discografia de Celso Blues Boy
1984 - Som na Guitarra
1986 - Marginal Blues
1987 - Celso Blues Boy 3
1988 - Blues Forever
1989 - Quando a noite cai
1991 - Ao vivo - Celso Blues Boy
1996 - Indiana Blues
1998 - Nuvens Negras Choram
1999 - Vagabundo errante
2008 - Quem foi que falou que acabou o rock n' roll? (DVD ao vivo, Gravado no Circo Voador)
2011 - Por um monte de cerveja"
------------------------------------------

Fui a pelo menos 3 shows de Celso, o último no encontro de motociclistas realizado em Macaé em 2010. Mesmo um pouco debilitado,Celso esbanjou categoria nas guitarras e nos vocais. Ainda o encontrei  ao fim do show bebendo umas geladas em um restaurante na Praia dos Cavalheiros. Fui cumprimentá-lo pelo show, e ele me recebeu com extrema simpatia e alto astral. Amigos queridos, como Alon Cley e Charles, devem estar tristes com a notícia.

2 comentários:

Gustavo Rangel disse...

Eu tb estou Neto. Quando trabalhava na Folha fiz uma entrevista bacana com ele no Hotel Antares! Gente boa mesmo. Fora os 1350 shows que vi! Perda lastimável e uma lacuna de um abismo no nosso blues

Neto Cordeiro disse...

Verdade, Guga. Você também era fã de Celso. Enorme perda mesmo.
Forte abraço.