sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Rapidinhas do dia


 ### Vítima de infarto, faleceu nesta madrugada, o radialista Fernando Augusto Terra. Atualmente, Fernando Augusto era correspondente da Rádio Campos Difusora (AM 850) no município de São Francisco de Itabapoana. Profissional experiente na área da reportagem policial, era irmão de Flavio Terra, repórter da Rádio Continental (AM 1270), ambos filhos do casal de empresários Francisco e Arlete Mendes Terra. (Folha da Manhã)

### A Ancine aprovou na quarta-feira a captação de recursos para um filme sobre Elis Regina. O longa será produzido por Paula Barreto e dirigido por Hugo Prata e terá orçamento de 5,2 milhões de reais. (Radar On-line)

### Paul McCartney, 71, vai recuperar os direitos autorais de vários sucessos dos Beatles que tinham sido comprados por Michael Jackson (1958-2009) e pela Sony.
A compra dos direitos de canções como "Yesterday" e "Let it Be" foi feita há 30 anos. Desde então, todo o lucro arrecadado ia para o falecido Michael Jackson e para a gravadora.
O ex-beatle vai recuperar os direitos com base em uma lei americana, que diz que músicas feitas antes de 1978 tornam-se propriedade do autor após 56 anos.
Isso significa que, em cinco anos, McCartney irá pedir os direitos autorais de volta e receber os lucros sobre execuções e gravações de suas músicas.(Folha de São Paulo)




### Na segunda temporada de "Sessão de Terapia", que estreia em 07/10, Bianca Comparato vive Carol, uma universitária de 25 anos que procura Theo ao descobrir que está com câncer. Na trama dirigida por Selton Mello, a jovem entra em um processo psicológico de negação à doença, chegando até a relutar para iniciar o tratamento. Mas se, na ficção, Carol optou por “fugir” da doença, na vida real Bianca mostrou entrega total e não hesitou ao raspar a cabeça para viver a personagem.
A atriz diz ainda que, apesar de forte, o processo de raspar a cabeça não foi traumático – já que recebeu apoio da equipe e o novo visual fez muito sentido no contexto da série. “Foi um dia especial para mim. Como um renascimento”, diz ela, para em seguida contar que adorou o resultado. “Quando crescer um pouquinho, quero aproveitar e fazer uns cortes loucos”, diverte-se. Ainda no assunto cabelo, Bianca reflete sobre a importância do momento para quem enfrenta o câncer na vida real: “Para quem passa pela quimioterapia, raspar a cabeça significa a cura. É o primeiro passo de volta à vida, um ritual lindo. Vejo como algo bom, e não ruim”. (globo.com)

2 comentários:

walnize carvalho disse...

Querido Neto,
Muito boas estas rapidinhas!
Bjs,
Walnize

Gervásio Cordeiro NETO disse...

Pois é, vou tentar fazer todos os dias.
Bjão