quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Livro traz receitas da infância e técnicas de Vinicius de Moraes na cozinha

Da:Folha de São Paulo
MARÍLIA MIRAGAIA
DE SÃO PAULO

Amai e bebei uísque. Não digo que bebais em quantidades federais, mas quatro, cinco uísques por dia nunca fizeram mal a ninguém."
Se não é novidade que as preferências etílicas de Vinicius de Moraes (1913-1980) permearam sua obra, como no trecho supracitado (do livro "Para uma Menina com uma Flor"), a atração pela boa mesa e o talento ao fogão podem surpreender até seus mais dedicados fãs.
É dessa paixão pela comida que trata "Pois Sou um Bom Cozinheiro", lançamento da Companhia das Letras que chega às lojas no próximo dia 6. O livro é parte das comemorações do centenário do nascimento do poeta, em 19 de outubro de 1913.
A obra foi idealizada pela filha de Vinicius, Luciana de Moraes (1956-2011), ao tentar reproduzir as ceias de Natal na casa dos avós paternos. Depois da morte de Luciana, Edith Gonçalves, 57, sua companheira por 23 anos, assumiu o projeto ao lado da chef e produtora gastronômica Daniela Narciso, 42.
Responsáveis pela pesquisa e organização, elas debulharam textos, poemas, letras e correspondências com a intenção de "remontar o cenário gastronômico da vida de Vinicius por meio de receitas", diz Daniela.
Buscaram histórias de filhos, amigos e parceiros, como Toquinho, Carlos Lyra e Miúcha. Peça central na pesquisa, dizem elas, foi Laetitia Cruz de Moraes Vasconcellos, 97, a tia "Leta", irmã mais nova de Vinicius. Leta é quem, até hoje, guarda registros das receitas da família, como a carne assada feita por sua avó.
Além de pratos que marcaram a infância do poeta, o livro apresenta preferências gastronômicas quando adulto e as receitas que levavam Vinicius a pilotar o fogão, como o franguinho na cerveja.

Nenhum comentário: