domingo, 14 de abril de 2013

Dica de leitura

"Ao conciliar a rigidez da construção formal e o mais genuíno coloquialismo, o autor praticou ao longo de sua vida um jogo de gato e rato com leitores e críticos.
Se por um lado tinha pleno conhecimento do que se produzira de melhor na poesia - do Ocidente e do Oriente -, por outro parecia comprazer-se em mostrar um 'à vontade' que não raro beirava o improviso, dando um nó na cabeça dos mais conservadores.
 Pura artimanha de um poeta consciente e dotado das melhores ferramentas para escrever versos.
 Este volume percorre a trajetória poética completa do autor curitibano, mestre do verso lapidar e da astúcia."

Nenhum comentário: