domingo, 7 de julho de 2013

No domingo...

...A Poesia de Fernando Leite:
Mambembe

Às vezes tenho vontade
de desatar o nó que me prende ao quintal -
sagrado e maldito destino
dos homens comuns -
Queria ter a coragem
de ganhar oceanos, cruzar desertos,
desafiar tempestades e ventanias,
levar a cabo as revoluções que tramei
nas madrugadas do meu país,
mas, que nada,
diante de mim, a tábua de leis
adverte que, pela manhã,
tenho que trocar a água dos passarinhos
e comprar o leite e o pão.

É sempre assim, a claridade do dia
queima as minhas asas.

Fernando Leite Fernandes
junho de 1999

Nenhum comentário: