terça-feira, 9 de julho de 2013

Censura no Trianon??



O blog do advogado Claudio Andrade trouxe à tona uma séria denúncia hoje, e que precisa ser bem explicada pela turma rosa que comanda a cultura em nosso município:

Oi Claudio!

Bom dia!

Eu sou diretor do Grupo de Teatro Oito de Paus aqui no Rio de Janeiro e sou primo do Marcelo Rebel como ele falou com você pelo facebook.
Então, vou te explicar o absurdo que aconteceu.

Mais ou menos em maio eu entrei em contato com a Fundação Trianon (presidente João Vicente) e apresentei o projeto da nossa peça que está em cartaz aqui no Rio chamada "Bonitinha, mas ordinária" de Nelson Rodrigues e eles aceitaram. E o que ficou firmado entre nós é que faríamos uma apresentação no Teatro Trianon no dia 10 de agosto. Mandamos a nossa documentação toda certinha, tivemos gastos e etc.

Em junho a Fundação me ligou confirmando. Porém, na semana passada eu recebi um e-mail da Fundação Trianon me informando que a peça tinha sido cancelada porque houve uma mudança de presidência da Fundação Trianon que agora é apenas Teatro Trianon e que agora a Fundação que comanda tudo é a Fundação Osvaldo Lima e a nova presidência tinha cancelado alguns espetáculos. Diante disso, ontem, eu liguei para a Fundação em busca de uma resposta mais concreta do que tinha acontecido.

Liguei e consegui falar com o João Vicente (antigo presidente da Fundação Trianon) que me contou indignado que a nova Fundação (Osvaldo Lima) tinha cancelado a peça porque era Nelson Rodrigues e a peça poderia ofender a prefeita Rosinha Garotinho por ela ser evangélica. Inclusive acham que a peça teria muitos palavrões, que é imoral e etc... Ou seja, a ignorância reina mesmo nessa prefeitura e nessa prefeita que provavelmente não conhece as obras do consagrado autor nacional Nelson Rodrigues pra achar que ele é imoral ou algo do tipo.

Bom, foi isso. Espero que você possa nos ajudar a fazer barulho contra essa absurda espécie de censura pela qual o Grupo passou.

Luís Felipe Perinei
luisfelipeperinei@hotmail.com

Nenhum comentário: