sexta-feira, 26 de julho de 2013

Botão do Pânico





Dispositivo “botão do pânico” distribuído em Vitória (ES)
Foto: Reprodução / Bom Dia ES



Dispositivo “botão do pânico” distribuído em Vitória (ES) Reprodução / Bom Dia ES
VITÓRIA - Após a vigência de “botões do pânico” na capital do Espírito Santo, a Guarda Municipal fez a primeira prisão de violência contra a mulher a partir do dispositivo eletrônico de segurança. Um homem foi preso na tarde desta quinta-feira, no bairro Jabour, em Vitória, e foi encaminhado para a Delegacia da Mulher. Uma dona de casa, que não quis se identificar, acionou o equipamento depois de receber ameaças do ex-marido. Ela conta que sofre com essa situação há dois anos.
O chamado botão do pânico passou a ser distribuído para as mulheres vítimas de violência doméstica de Vitória em abril deste ano. O dispositivo possui sistema de posicionamento global (GPS) e gravação de áudio. Quando o botão é pressionado, a central de monitoramento recebe um chamado e pode fazer escuta. Quatro viaturas da Guarda Municipal da capital capixaba estão disponíveis para prestar esse socorro.
A vítima em questão, protegida pela Lei Maria da Penha, já tinha conquistado na Justiça uma medida que obriga o ex-marido a manter uma distância de, no mínimo, 300 metros dela. No entanto, o homem não cumpria o determinado. Três horas depois de a dona de casa ter recebido o equipamento nesta quinta-feira, o botão já precisou ser acionado, pois o ex-marido foi até a sua casa para lhe fazer ameaças.
— Ele chegou perto do meu apartamento e começou a gritar que o imóvel era só dele, e que ele entraria e sairia a hora que ele quisesse. Além disso, ele tirou algumas fotos e começou a me amedrontar, foi então que eu apertei o botão do pânico — relatou a mulher ao G1.
A Guarda Municipal de Vitória foi, então, até a residência da dona de casa. Após a eficácia do dispositivo, ela diz se sentir mais segura:
— Eu apanhei dele três vezes, até chegar ao ponto que cheguei hoje. Mas agora estou muito feliz com a proteção que estou tendo e gostaria que todas as mulheres também tivessem essa proteção.
Fonte:G1

Nenhum comentário: