segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Estudantes e sem teto

Grupo de estudantes, ao que parece, "entrou" em terreno de casa em frente ao Parque Alzira Vargas em Campos e prepara o local para moradia estudantil. Hoje cedo eles ateavam fogo no mato que tomava conta do local e colocaram a faixa acima na grade da mansão abandonada. Há tempos o local serve de esconderijo para a bandidagem em área nobre da cidade. 
Enfim...vai dar o que falar...

3 comentários:

Bruna Mac disse...

È importante contextualizar o acontecido para que não haja duvidas a respeito das motivações e intenções do movimento estudantil no que diz respeito a ocupação.

Nas redondezas do carasarão inúmeros crimes ocorriam sem nenhuma solução das autoridades. Após uma manifestação feita pelos alunos da UFF Campos o patrulhamento se estabeleceu próximo a UFF. Isso não foi o suficiente para que moradores de rua continuassem a entrar na casa. Mas a questão vai alem disso. Essa casa tem pendências de impostos, e ainda, não cumpria sua função social.

Convido a todos a visitar o nosso blog afim de tomar conhecimento sobre nossas reivindicações: http://universitariosemmovimento.blogspot

Leandro Serra disse...

Sempre bom ressaltar que nós não somos sem teto. Todos moram em alguma republica ou alguma pensão em Campos. O fato de dormir na casa é uma forma de protesto para mostrar que queremos um alojamento.
Obrigado por divlugar o moviemnto!
Esperamos o apoio de toda sociedade Campista!

Natália Soares disse...

É importante lembrar que a casa contribuia para a falta de seguranca no local, mas que não devemos ter uma visão estigmatizada dos antigos moradores da casa, como se todos fossem usuários de drogas, ou praticassem crimes. Muitos deles eram na verdade trabalhadores, que utilizavam a casa para dormir. Claro que tinham as excecões. Cabe compreender também que essas pessoas são um reflexo dessa sociedade injusta que previlegia as elites e criminaliza a pobreza e os movimentos sociais.