domingo, 24 de outubro de 2010

Blogueira desabafa

Como já passei pela mesma situação há algum tempo, sei bem qual é a sensação que nossa amiga Branca teve na noite de ontem. Seu desabafo, que reproduzimos abaixo, está em seu blog, "Florence, apaga a luz":

"Hoje resolvi me aventurar e ver um filme no cinema do shopping 28 de março. A "via crucis" começa na fila para o estacionamento do shopping, onde pra variar um esperto furou, na cara de todo mundo. Pior que ele, só o que deixou o mesmo entrar em sua frente...
Entramos, e me deparo com uma fila para subir a escada rolante! Isso mesmo, só poderia subir de 3 em 3 pessoas...pergunto ao segurança por que não parar a escada e deixar que todo mundo subir normalmente, e o mesmo disse que mesmo parada só poderiam 3 pois a escada não aguentaria o peso. Conseguimos subir, apesar da pirralhada mal educada insistindo para furar fila (penso que é mal de campista).
Chegamos agora a fila do ingresso para o cinema. Faltavam 10 minutos para o começo do filme(que seria 22:00h), e daria tempo se não fosse o fechamento de dois caixas, restando apenas um para atender a galera. Quando chegou a minha vez, perguntei a "gerente" o motivo do fechamento dos caixas, visto o número de pessoas na fila para atender, e a mesma grosseiramente me disse que o motivo era que ela teria decidido fechar. Quando questionei o horário para fechamento do mesmo, ele respondeu que seria quando a mesma decidisse fechar! Bem típico da maioria dos atendentes de público desta cidade, que sempre são motivo para reclamação dos consumidores.
Ao chegar finalmente a sala 06 para ver o filme, crente que minha desgraça teria acabado, me deparo com uma sala sem ar refrigerado, que apesar de muitas reclamações, continuou a verdadeira representação de uma sauna. Nunca vi tanta gente esperar tanto por um final de filme, e as pessoas se abanando, desidratadas.
Mas, apesar da falta de atenção ao público e consumidor costumeira, o filme foi bom, valeu a pena!
Que venha rápido o novo shopping e suas salas de cinema, e que façam uma seleção e treinamento das pessoas que ali trabalharão, para não termos que passar por situações como essas.
Enfim, por isso prefiro assistir filmes na minha casa. Lá pelo menos, sei que sou bem tratada!"

Um comentário:

Branca disse...

Pois é Neto, nunca mais...rsrsrs
Fiquei com tanta raiva que percebo agora alguns errinhos no texto, mas...passou! Abços