quinta-feira, 14 de junho de 2012

Eternamente jovem


Deu no Ancelmo Gois:

"Corpo congelado
A 20 Câmara Cível do Rio deu ganho de causa a um engenheiro da FAB que, até morrer de doença crônica, no carnaval passado, aos 82 anos, pedia para não ser enterrado, mas... congelado! É que acreditava na descoberta da cura no futuro.
Seu corpo vem sendo mantido congelado por uma empresa especializada, no Rio, ao custo de R$ 900 mensais.

Segue...
O cadáver, agora, se a decisão for mantida, seguirá para os EUA, para tratamento especial num laboratório já contratado.
Como um ramo da família é contra, o caso deve render recurso. A causa é do escritório Mansur, Fernandes e Aguiar."

-----------------------------------------------------------------------------------------------------

O caso lembra um pouco o filme "Eternamente Jovem", de 1992, estrelado por Mel Gibson. Na película, um piloto de testes, interpretado por Gibson, fica fora de si quando a mulher com quem pretendia se casar é atropelada e fica em coma irreversível. Isso em 1939. Ele concorda  então em ser voluntário de um experimento criogênico que o deixará por um ano em estado de animação suspensa, mas o projeto é esquecido e ele também. Cinqüenta anos depois, ele é acordado acidentalmente por um garoto (Elijah Wood) e, após o impacto inicial, vai morar na casa do garoto que, junto com sua mãe (Jamie Lee Curtis), tenta ajudá-lo de todas as formas possíveis nesta singular situação.