terça-feira, 31 de dezembro de 2013

É tempo... Já não é sem tempo.

          
         Walnize Carvalho

         É tempo...
         De comemoração.       
         De despedir-se de mais um ano que se vai e renovar pedidos.
         Já não é sem tempo...
         De reflexão.
         De dar boas-vindas ao ano que chega e agradecer conquistas.
         É tempo...
         De encontrar amigos e festejar este momento sublime.
         Já não é sem tempo...
         De ir ao encontro de si mesmo e celebrar a cada instante o dom da vida.
         É tempo...
         De ofertar presente como prova de amizade.
         Já não é sem tempo...
         De ser presente na vida do próximo exercitando a qualquer tempo a solidariedade.
         É tempo...
         De arrumar e faxinar gavetas.
         Já não é sem tempo...
         De abrir a mente e dar uma limpeza geral nos seus conceitos e preconceitos.
         É tempo...
         De rasgar papéis entulhados e desnecessários.
         Já não é sem tempo...
         De arrancar folhas de rancor, intolerância e desamor do seu caderno de anotações.
         É tempo...
         De adquirir uma agenda nova e ficar ansioso por anotar compromissos.
         Já não é sem tempo...
         De olhar as páginas em branco da nova agenda e refletir sobre o mistério dos dias que virão.
         É tempo...
         De abrir janelas para ver o tempo lá fora e torcer para que a estação traga dias ensolarados.
         Já não é sem tempo...
         De escancarar as portas dos sentimentos e olhar seu “tempo interno” agradecendo a chuva (seus momentos de introspecção) ou o sol (seus momentos de alegria).
         É tempo...
         De recomeço e já não é sem tempo de reconhecer que todo recomeço traz em sua bagagem um perene exercício de aprendizagem

Nenhum comentário: