sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Dica para os amigos solteiros



Gigi, quando foi capa de uma revista de Hong Kong
Foto: REPRODUÇÃO
Gigi, quando foi capa de uma revista de Hong Kong 
HONG KONG - Um bilionário de Hong Kong que ofereceu £ 40 milhões para o homem que se casar com sua filha gay sugeriu que ele pode dobrar sua "generosidade de casamento", segundo relatou a mídia local. O novo valor, em reais, é de R$ 319 milhões.
Chao Sze-tsung ganhou fama mundial, em setembro de 2012, quando ofereceu uma recompensa para o homem que convencesse sua filha Gigi a se casar com ele, apesar viver em união civil com sua parceira de quase nove anos, Sean Eav.
Sr. Chao disse ao “Financial Times” em janeiro de 2013 que iria "dar uma vida moderada de luxo a qualquer um que venha para buscar Gigi".
Segundo relatos, Sr. Chao tinha a intenção de passar o controle de seu império de negócios para sua filha, mas que considerava entregá-lo a seus dois outros filhos, caso ela não se case.
Agora, aos 77 anos, ele teria dito ao jornal malaio Nanyang Siang Pau que ele consideraria dobrar o montante oferecido após sua primeira oferta, que atraiu 20 mil respostas, não ter tido êxito.
Ele também insiste que "não é tarde demais" para mudar a mente de sua filha sobre sua sexualidade.
- Eu não quero interferir na vida privada da minha filha. Ssó espero que ela tenha um bom casamento e filhos, bem como que herde o meu negócio.
Mas parece que ela não está interessada.
- Não acho que qualquer oferta do meu pai seria capaz de atrair um homem que eu vá achar atraente. Eu ficaria feliz em fazer amizade com qualquer homem disposto a doar grandes quantidades de dinheiro à minha caridade Fé no Amor, desde que ele não se importe com eu já ter uma esposa. Em terceiro e por último, obrigado Papai, eu também te amo
Ela disse na quarta-feira que pediu repetidamente ao pai para parar de falar com a imprensa sobre sua oferta, mas seus pedidos parecem não ser ouvidos.
Em uma entrevista no ano passado, Chao disse que era difícil lidar com a publicidade repentina depois que seu pai "jogou-a para fora do armário".
- Hong Kong é horrível em aceitar e acolher a diversidade - criticou.
Seu pai é diretor-executivo da empresa de propriedades de luxo Cheuk Nang, que tem projetos em Hong Kong, China, Macau e Malásia.
Chao é agora considerada como um ativista LGBT e tornou-se intimamente envolvida na Big Love Alliance, um grupo de direitos gays que pressiona o governo a aprovar uma legislação antidiscriminação.

Fonte: O Globo

Nenhum comentário: