terça-feira, 15 de abril de 2014

Sheherazade: bico fechado não entra mosca




O SBT anunciou ontem que a jornalista Rachel Sheherazade não poderá mais emitir opiniões próprias no SBT Brasil. A partir de agora, os comentários em forma de editorial nos telejornais serão de responsabilidade do canal.
A medida visa encerrar uma série de polêmicas e é interpretada por muitos como uma forma do canal não correr riscos de perder verbas publicitárias do governo federal, um dos alvos prediletos da jornalista. Entretanto,o maior problema enfrentado por ela, ocorreu quando comentou no dia 5 de fevereiro deste ano, a prisão de um adolescente acusado de praticar roubos e furtos no Rio de Janeiro (RJ). O rapaz foi espancado e depois preso pelo pescoço, sem roupa, a um poste.
Para Rachel, “no país que ostenta incríveis 26 assassinatos a cada 100 mil habitantes, que arquiva mais de 80% de inquéritos de homicídio e sofre de violência endêmica, a atitude dos vingadores é até compreensível”.
Entidades de imprensa e parlamentares criticaram o posicionamento da jornalista, tachado como incitamento à violência. Em razão disso, a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) encaminhou um representação à Procuradoria Geral da República contra o SBT e a jornalista.
Particularmente, discordo frontalmente da maioria das opiniões da Sra. Sheherazade, mas lamento qualquer forma de censura. A apresentadora seguirá ganhando seus 90 000 reais mensais.

Nenhum comentário: