sábado, 6 de outubro de 2012

Expectativa

                                                      camposfotos.blogspot.com

Walnize Carvalho

Manhã de primavera. Quase dez horas de uma manhã de sábado.    
O sol delicado já se infiltra por entre as folhagens das grandes árvores da rua em que moro.
Saio à rua.
Meu destino é o centro da cidade que neste sábado, especialmente, está com novos ares.
A efervescência no Calçadão é grande. E grande também é a expectativa.    
No semblante das pessoas há um sorriso de cumplicidade, como se houvesse um pensamento unificado: A eleição municipal.
Recolho panfletos e os coloco na bolsa, em busca da lixeira mais próxima. 
Revejo personagens que há dias dividem, no Boulevard, o mesmo espaço. Entre os populares há um grupo de ciganas.
Elas se postam - ironicamente - ao lado de uma ótica e visionam o futuro...
São mulheres em trajes de rendas e babados coloridos. Com seus sorrisos “dourados” abordam e derramam palavras, que brilham promessas aos transeuntes.
Paro olhando uma vitrine e entreouço o papo de uma delas com um senhor de meia idade: - Prometo que lhe trago de volta em três dias, a pessoa amada!...
O homem, que permite que ela leia a sua mão continua trocando ideias e parece confiante na revelação.
Deixo fluir a conversa entre eles e sigo o meu caminho.
Observo enormes filas nas casas lotéricas.
O burburinho na cidade é inevitável. E, como não poderia deixar de ser, o assunto principal é “o dia seguinte”...
Entre bandeiras coloridas, papéis picados, sorrisos e gritos me dou conta que falta um dia para o pleito eleitoral.
Sorrio, confiante.
Uma esperança treme em meu olhar.
Na banca de jornais vejo estampada a manchete: “Só a ilusão eleitoral é maior que a ilusão do amor” Chego à casa.
 Relaxo os sentidos e me entrego ao pensamento do compromisso de cidadã que terei no domingo.

Nenhum comentário: