sexta-feira, 1 de junho de 2012

Ronaldinho deixa o Fla. O que dirão Patrícia Amorim e Valesca Popozuda?- Por Mauro César Pereira




O ex-melhor do mundo deixa o mais popular clube do Brasil carregando com ele a imagem do fracasso. Quem é o vilão dessa história? Podemos dizer que não há mocinhos nesse filme. Ronaldinho Gaúcho, 32 anos, sem histórico de graves lesões, talento descomunal e a maior torcida do país aos seus pés. Tinha tudo para dar certo, mas não deu.

E não deu porque em raros momentos o camisa 10 demonstrou interesse em fazer do seu novo clube uma prioridade total em sua vida. E para ser ídolo de verdade de uma agremiação como o Flamengo, o camarada tem que se esforçar muito. Alguns enganam por algum tempo, acabam indo embora.

Outros mal enganam e quando dizem adeus, geram euforia entre os que antes vibravam com sua chegada. Ronaldinho Gaúcho se vai, mas os maiores vilões seguem no Flamengo. Sim, os que colocam o clube novamente envolvido em briga judicial com um ex-atleta. Algo que, geralmente, é uma bomba-relógio armada e que pode explodir na mão de quem assumir o problema no futuro.

Lembrando a apresentação do jogador na Gávea, no começo do ano passado, fico aqui pensando: Ronaldinho deixa o Flamengo. O que teriam a dizer personagens destacadas daquela festa de arromba que ainda não se manifestaram a respeito do adeus? Sim, o que teriam a dizer Patrícia Amorim e Valesca Popozuda?

Não importa. Seja lá o que elas digam, não terá a menor importância. Nenhum das duas parece capaz de tirar o Flamengo do buraco no qual segue enfiado.

* Mauro César Pereira é jornalista desde 1983, passou pelas rádios Tupi, Sistema Globo e Manchete, Jornal dos Sports, O Globo, O Dia, JB, Placar e Valor Econômico, entre outras publicações. Lecionou em faculdades de jornalismo e é comentarista dos canais ESPN, e da Rádio Eldorado/ESPN



Nenhum comentário: